Autoconhecimento Educação dos filhos

Educação: Dilemas que todos os pais têm

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras



Muitos são os dilemas que surgem para os pais e familiares quanto a maneira correta de educar suas crianças e como apresentar certos temas comuns à fase de crescimento deles.

Questões mais complexas de serem explicadas ou comportamentos a serem exemplificados podem se tornar uma grande interrogação para os pais de primeira viagem e mesmo para aqueles com alguma experiência, afinal, cada criança tem sua particularidade, curiosidade e reação diferente e original. Cabe aos pais buscar o melhor caminho de entendê-los e auxiliá-los diante de todas as novidades que o mundo traz.

Para ter mais segurança na hora de cuidar e educar os filhos, os pais devem buscar posicionar-se no lugar das crianças com a tentativa de compreender uma visão mais inocente e desconhecida sobre a realidade, a qual necessita de um guia firme e bem fundamentado

Sendo assim, alguns pontos devem ser esclarecidos. A troca de experiências com outros pais é importante para reconhecer dúvidas e entrar em contato com diferentes soluções. Em casos de maiores dificuldades e falta de soluções, a ajuda de profissionais da psicologia pode ser um bom caminho para que orientações desenvolvidas com base em estudos e outros casos possam ser um guia para os pais e para toda a família.

Aparência

O quão importante é cuidar da vestimenta a aparência de seus filhos? É importante interferir até o ponto em que o objetivo é transmitir ensinamentos de comportamento comum. Por exemplo noções básicas como roupas de frio, de calor, para certas ocasiões ou necessidades.

Ao longo do tempo as crianças vão desenvolvendo seus próprios gostos e preferências e é necessário deixá-los ter as próprias escolhas assim como definir suas noções de feio, bonito, confortável ou não, por mais diferentes que sejam das suas.

Algumas crianças podem utilizar da vestimenta e aparência em geral como forma de atrair atenção durante sua infância. Neste caso, é necessário que os pais analisem mais profundamente a situação para que entendam tal pedido de atenção. Além disso, cabe escutar seus filhos e esclarecer pontos. Dúvidas quanto à aparência são frequentes devido a uma fase intensa de mudança pela qual passam as crianças. As comparações e zombarias são comuns, por isso é importante acompanhar a vida de seus filhos e identificar quaisquer problemas.

Etiqueta

Comportamentos como a maneira de se comportar à mesa, como utilizar os talheres e se portar serão desenvolvidos aos poucos. É importante que os pais saibam que etapas como comer com as mãos, fazer sujeira e bagunça nas refeições fazem parte do aprendizado próprio de cada criança para desenvolver a nova habilidade de se alimentar por conta própria.

Tais comportamentos devem ser monitorados até certo ponto, novamente como intuito de transmitir noções básicas de educação. Entretanto não devem ser impedidos nem mesmo barrados pois são uma forma natural de desenvolvimento e aprendizado.

Mitos e verdades

Muitos pais sentem dúvida quanto até que idade sustentar histórias como a do Papai Noel e da Fada do Dente. Na realidade não existe idade certa para que a verdade seja contada para a criança. O que se deve atentar é para o grau de importância destas lendas na vida da criança, para que quando revelado, não seja um grande trauma e decepção, motivo de problemas maiores.

Busque sustentar as lendas até o momento em que funcionarem como diversão saudável, motivo de brincadeira e aprendizado. Quando se notar maior amadurecimento e dúvida da própria criança, esta é uma boa hora de revelar o segredo, sempre com calma e muita explicação.

shutterstock_71154418

Privacidade

Todos nós precisamos de um tempo sozinhos, seja em momentos de alegria ou tristeza. Com as crianças, a mesma coisa. Elas precisarão ficar um tempo sozinhas em seu quarto e muitos pais tem medo de permitir tal atitude. Não é necessário esse medo, a situação tem como ser bem abordada.

Permita que seus filhos tenham seus momentos particulares e mostre respeito por eles. Assim, quando numa fase mais adolescente, eles confiarão nos pais pois sempre tiveram seu espaço.

Cultura

Um dos tópicos mais importantes da formação das crianças deve ser a introdução à cultura. Eles já terão um primeiro contato pela escola, entretanto, o incentivo dos pais é necessário para o desenvolvimento do intelecto dos filhos.

Torne cursos e programas como cinema e teatro acessíveis e mostre a importância destes para seus filhos.

Polêmicas

Assuntos polêmicos como sexo, relações afetivas, sexualidade e gênero não devem ser evitados. Quanto a como apresentá-los, é importante ter boa sustentação aos seus argumentos e não criar mentirinhas para enrolar as crianças. Saiba como explicar sem emitir informações. Busque adequar a linguagem para que a compreensão seja maior e dê segurança a eles para perguntar sobre os assuntos.

Desta maneira, os pais conseguem abrir um caminho de mútua confiança. Assim quando as crianças tiverem dúvidas recorrerão aos pais e os esclarecimentos serão de uma fonte confiável. Além disso, eles precisarão de ajuda durante seu desenvolvimento e ter os pais como fonte é um grande benefício não só para eles, mas para toda a família.

“Din Din”

Qual o momento certo de introduzi-los ao universo das finanças? A mesada é uma boa maneira de fazê-los aprender como manejar seu dinheiro e dar mais valor a aquilo que compra ou conquista. A idade entre 10 e 12 anos é indicada para essa atividade. Desta maneira, o desejo e a necessidade serão contra balanceados e assim virá o aprendizado.

Longo caminho

Muitas outras questões irão surgir ao longo do desenvolvimento de um caráter e personalidade. A maior orientação é que os pais se mantenham tranquilos e confiantes, não tornem pequenos problemas em grandes discussões e tenham calma e paciência para analisar cada situação com cautela a fim de adequar uma boa resposta e orientação aos seus filhos.

Sejam mais preocupadas com a primeira maternidade, ou os pais preocupados em serem bons exemplos para seus filhos, nada de exagerar. O equilíbrio faz parte do caminho para que não resultem em crianças mimadas ou totalmente desprotegidas.


  • Escrito por Julia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]