Convivendo Dança do Ventre

Gravidez é momento de viver a plenitude, não a restrição

Nira Lucchesi
Escrito por Nira Lucchesi

Durante nove meses de uma gravidez criam-se milhões de expectativas e alegrias, afinal se espera um bebê maravilhoso, cheio de energia e que já vem ao mundo com muito amor e carinho da família. Porém, é também um período em que o corpo sofrerá inúmeras mudanças, dúvidas e incômodos e para isso é preciso que as mulheres grávidas busquem paciência e tranquilidade.

Conversei com Márcia Yasmine, que tem 35 anos, e é Educadora Física e Especialista em Dança e Consciência Corporal e acredita que a dança do ventre ajudou muito na hora de ter sua bebê, Naima, e no período de recuperação, uma vez que  está dentre as atividades físicas mais indicadas para gestantes.

Com 16 anos de dança e vivências no ballet, Márcia nunca pensou em parar de dançar por causa da gravidez e admitiu que foi uma fase plena de conhecimento interior e da essência da dança do ventre, esta que pode ser executada de forma suave fortalecendo a musculatura abdominal e colaborando na postura, além disso, ajuda na respiração e circulação sanguínea que é responsável por fornecer nutrientes ao feto.

12038348_162643287409500_8597960666285943152_n (1)Naima, que hoje tem 11 meses, dança junto de Márcia desde o segundo mês de vida, a mãe utiliza o auxílio de um carregador de bebê ergonômico conhecido por Wrap Sling. No começo a bailarina pensou em dar um tempo na atividade e resolveu que iria voltar aos poucos. Acredita que a maior dificuldade que enfrentou foi a readaptação corporal, afinal o corpo perde a desenvoltura e prática.

Ao final de nossa conversa Márcia afirma que Naima se sente muito bem na hora da dança e que a atividade ajudou muito no desenvolvimento motor, cognitivo, social e afetivo da bebê. Deixa um conselho para as mães: “Mães se permitam viver a maternidade sem cobranças”, afirma ainda que a dança traz benefícios, qualidade de vida e uma enorme oportunidade de se conhecer ainda melhor, uma vez que é na gravidez que se vive o momento de mais plenitude e luz.

“É a melhor sensação do mundo, me sinto uma mulher completa, temos uma sintonia incrível, sempre fico emocionada”.

Sobre o autor

Nira Lucchesi

Nira Lucchesi

Bailarina, professora e coreógrafa iniciou na dança do ventre em 1997 com a professora Salua Cardi. Em 2002, começou a ministrar aulas de dança no Espaço Artístico Salua Cardi. Já em julho de 2003 construiu o seu próprio espaço de dança, hoje chamado Espaço Allah Maak de danças árabes, mas apenas em 2007 que iniciou o seu trabalho como coreógrafa em concursos de dança.
Hoje possui mais de 70 títulos com solistas, duplas e grupos. Buscando desde sempre novas experiências, praticou dois anos de dança flamenca com a professora Mariana Trivino Pérez. Além disso, se formou em Dabke feminino, onde junto de seu professor Ahmad Arman e seu grupo foram campeãs da categoria grupo Folclórico no Mercado Persa de 2010. Além da dança, Nira Lucchesi diz que jamais abandonaria o seu projeto de inclusão social, onde em seu próprio espaço recebe com muito amor e carinho as suas alunas portadoras de síndrome de Down.

“Desenvolvo este trabalho voluntariado com o meu grupo Malak há oito anos, sou apaixonada pelos anjos que Deus me mandou e acredito que aprendo cada vez mais com cada uma delas do que elas comigo”.

Espaço Allah Maak de Danças Árabes: Av. Padre Arlindo Vieira, 673
Telefone: 11 2948-4073
E-mail: [email protected]allahmaak.com.br
Site: www.allahmaak.com.br
Facebook: /nira.lucchesi