Autoconhecimento PNL - Programação Neurolinguística

Invista no cafezinho

Ricardo Reis
Escrito por Ricardo Reis
Muitas vezes em minha vida, bem antes de começar a estudar relacionamentos, eu acreditava que estaria tomando tempo do meu cliente ao aceitar tomar um cafezinho. Normalmente, quando alguém falava: vamos tomar um cafezinho? Eu dizia: “Não precisa se incomodar, já estou de saída” ou “Só passei pra ver se precisava de algo, preciso ir andando”. Não percebia que um dos momentos mais fantásticos para ampliar um relacionamento ou uma venda era o cafezinho. Sempre aceite o cafezinho. O cafezinho faz com que o cliente ou amigo saia da sua rotina, relaxe, fale sobre outras coisas e isso é um grande tesouro de informações, pois ele pode lhe passar detalhes importantíssimos sobre seu gosto, seu ponto de vista e tudo o que ele considera importante e prioritário.

Você também pode perceber o estado emocional da outra pessoa enquanto toma o cafezinho, se sua preferência é visual, auditiva ou sinestésica; se é mais rural ou urbano; se é o irmão mais velho, do meio ou caçula. Que tipo de músicas gosta, cada palavra que sai de sua boca é um tesouro para que você absorva e possa usar como ingredientes para ele mesmo em outro momento.

Isso tudo acontece porque o cafezinho é um momento de descontração no qual a pessoa se desarma e mostra suas reais opiniões. Quando for tomar um cafezinho, escute com a maior atenção possível cada palavra, cada frase, observe cada gesto, tom de voz, ritmos, pausas, expressões faciais e acredite que de uma maneira inconsciente você estará registrando tudo em sua mente.

Sempre aceite o cafezinho e se não te oferecerem, convide você mesmo. Faça acontecer, proporcione alguns minutos de alegria e descontração, fale de outra coisa, fique mais amigo, demonstre que não é só uma venda e sim um relacionamento completo de respeito e atenção, faça isso e esteja preparado para colher os frutos, são mais rápidos do que imagina. Muitas de minhas grandes vendas foram justamente tomando um cafezinho ou falando de coisas que não tinham nada a ver com o produto, isso ocorre porque se desenvolve tal afinidade que as pessoas desenvolvem um processo de identificação e confiança do qual resulta em ótimos negócios. Lembre-se, sempre invista no cafezinho e transforme este momento em um show que só depende de você, o artista principal.

Exercício de hoje:

Invista no primeiro cafezinho que te oferecerem, mesmo que seja para praticar. Enquanto toma o cafezinho, desenvolva a percepção e absorva o máximo que puder, como se fosse fechar um grande negócio e precisasse do máximo de informações possíveis para depois usar com esta mesma pessoa. Se não for convidado para um cafezinho, convide alguém, fale de outras coisas, mas sempre prestando atenção nas riquezas que este ser humano lhe oferece, sei que é capaz, não existe limites de percepções, a capacidade está em você, no quanto é sensível e no preparo em que se encontra que nada mais é do que muita prática, prática e mais prática. Agora chega de papo furado, vamos tomar um cafezinho?

 

Sobre o autor

Ricardo Reis

Ricardo Reis

Ricardo Reis é formado em Marketing e tem formação internacional em Hipnose Ericksoniana, Sistêmica Clínica e Clássica. Além disso, é Master Practitioner em PNL e tem como especialidades a eliminação de fobias, o emagrecimento, o anti tabagismo, Síndrome do Pânico, memorização e os relacionamentos inter-pessoal e intra-pessoal. Atende com hora marcada no Instituto Brasileiro de Linguagem do Corpo Cristina Cairo.

E-mail: [email protected]