Autoconhecimento Comportamento

Jornada do EU SOU: Como os seus relacionamentos influenciam em quem você é?

Mulher com os braços cruzados e o rosto levemente levantado, com ar de superioridade.
123rf/golubovy
Carolina Zambelo
Escrito por Carolina Zambelo

Terceiro episódio: Seja bem-vindo ao terceiro episódio da Jornada do Eu Sou, um projeto que nasceu com o objetivo de te ajudar no caminho do autoconhecimento e do reconhecimento sobre quem de fato nós somos.

Se você ainda não assistiu aos dois primeiros episódios, recomendo que vá até lá para ver, pois os assuntos dos vídeos são sequenciais e talvez faça mais sentido acompanhá-los na ordem.

Para assistir ao vídeo 1, CLIQUE AQUI

Para assistir ao vídeo 2, CLIQUE AQUI

Você já parou para perceber os tipos de papéis que você incorpora de acordo com determinadas pessoas as quais está se relacionando? Seja no seu trabalho, com a família, amigos ou parceiros afetivos?

Grupo de pessoas comendo em uma mesa de madeira ao ar livre.
123rf/dolgachov

Dentro de casa você é uma pessoa e da porta para fora “se liberta”? Quando namora alguém, sente que acaba deixando seus gostos de lado para acompanhar a pessoa, seja com o objetivo de agradá-la ou por medo de perdê-la? Com os seus amigos, acaba tendo alguns comportamentos que não fazem parte da sua natureza por medo do julgamento e por vontade de pertencer a um grupo?

Assista ao vídeo abaixo, pois é exatamente sobre isso que vamos falar hoje. Talvez você nem tenha parado para pensar nisso ou percebido como sua postura se molda ao seu meio social.

Exercício para o autoconhecimento

A cada artigo trarei alguns exercícios relacionados ao tema do vídeo para te guiar nessa caminhada. Vamos aos de hoje?

Antes de iniciar, recomendo que se prepare para ter o melhor aproveitamento da prática. Escolha um local tranquilo e de preferência em um momento que não seja interrompido. Esse é um momento seu, aproveite-o da melhor forma possível.

Minha dica para iniciar esse processo é fazer uma respiração nasal profunda por três vezes: inspire pelo nariz profundamente contando até 4, segure a respiração por 4 segundos e solte, também pelo nariz, contando mais 4. Esvazie sua mente, preste atenção somente na respiração. Sinta o ar entrando pelas narinas e depois saindo. Isso trará você para o momento presente e facilitar o desenvolvimento do exercício.

Ao ler cada pergunta, tente não racionalizar a resposta, ou seja, tente não responder com a razão, com a mente. Dê preferência pelo sentir. Deixe vir os sentimentos e apenas os observe e então vá desenvolvendo sua resposta.

1 – Você conseguiria afirmar que diante dos seus familiares (pais, filhos, irmãos, tios) — independente se mora ou não com eles — você é a mesma pessoa quando está entre amigos e/ou sozinho?

2 – Se não, liste quais são esses comportamentos e maneiras de se expressar diferentes. Tanto os que você costuma ter quando está em família quanto aqueles que você esconde deles.

3 – Quando está em um relacionamento afetivo (ficando, namorando, casado) você percebe alguma tendência no modo de agir, deixando sua verdadeira essência, gostos e vontades anulados para acompanhar quem está com você? Um exemplo: Você adora ouvir sertanejo, mas seu parceiro ou parceira detesta e ouve apenas rock. Sem que você se dê conta, passou a ouvir e frequentar lugares que só contemplam esse estilo musical e já nem ouve mais as músicas de que tanto gostava.

Você também pode gostar

4 – Como é seu comportamento no ambiente de trabalho? Consegue se impor e se portar de forma natural ou lança mão de posturas que julga serem as esperadas por um profissional da sua área? Quais são elas?

5 – Se você pudesse agir como quisesse em todos esses ambientes como seria? Pode detalhar tudo aqui, jeito de falar, altura da gargalhada, tipos de assuntos, enfim, sinta e escreva!

Depois que terminar, dê uma volta, tome um café ou algo de que goste e releia suas respostas (esse espaço deve ter mais ou menos 1h) e veja como se sente diante do que externou. Perceba suas emoções (surpresa, raiva, alegria, tristeza, satisfação), observe seu corpo (se está expandido, peito aberto, relaxado ou os músculos estão contraídos, maxilar travado, coração acelerado). Tudo isso faz parte desse processo e aos poucos ficam mais nítidas essas percepções. Se desejar anote tudo também.

Mulher sentada em grama, com os joelhos levemente flexionados, e um caderno apoiado neles. Ela escreve no caderno com uma caneta.
Pixabay/StockSnap

Se tiver alguma dúvida sobre os exercícios, do próprio processo ou se quiser apenas desabafar e trocar experiências deixe sua mensagem aqui embaixo ou me procure no Instagram @carolinazambelo.

Espero que tenha gostado e te aguardo no próximo, e último, episódio para mais uma etapa dessa jornada linda! Além de mais reflexões, trarei uma continuação dos exercícios.

Fique bem.

Aho

Namastê

Seguimos!

Sobre o autor

Carolina Zambelo

Carolina Zambelo

Uma eterna buscadora de mim mesma!

Atuando como facilitadora da jornada de autoconhecimento, thetahealer, escritora e jornalista.

Cursos e vivências: thetahealing, inteligência emocional, escrita curativa, círculo de mulheres, sagrado feminino, cura por meio da dança, desenvolvimento por meio da criatividade.

Papéis desempenhados e características: aquariana, mãe do Dudu e Didu (filhos de quatro patas), tia da Bella e do Matheus, otimista por vocação, muita fé em Deus e na vida e sempre em busca da minha melhor versão.

Desde pequena sou ligada aos assuntos que envolvem esse mundo “oculto”, sempre acreditei em forças superiores, e que a vida é algo muito além do que nossos olhos são capazes de enxergar, pelo menos os olhos físicos.

Como um ser que ainda não se iluminou, coleciono tropeços, lágrimas, recomeços, mas também acertos lindos, sorrisos e muito amor!

Meu desejo é que meus conhecimentos humanos, espirituais e profissionais possam levar muita coisa boa para o maior número de pessoas possível e transformar vidas. Inclusive foi por esse motivo que ainda criança decidi ser jornalista. Sempre acreditei que a informação revoluciona e é capaz de mudar o mundo.

Que essa missão perpetue e que seja incrivelmente linda para todos nós.

Gratidão. Aho. Namastê!

Contatos:
Facebook: /Carolina Zambelo |
Instagram: @carolinazambelo
Youtube: Carolina Zambelo
E-mail: [email protected]