Autoconhecimento Comportamento

Jornada do EU SOU: Quem é você na fila do pão?

Mulher olhando seu reflexo no espelho com expressão séria
Carolina Zambelo
Escrito por Carolina Zambelo

Primeiro episódio: Seja muito bem-vindo à essa série que tem como objetivo plantar uma sementinha no seu coração sobre questões, ligadas ao autoconhecimento, que considero muito importantes. Quem é você?

Apropriarmo-nos de nós mesmos, descobrir quem somos na essência tem se tornado cada dia mais fundamental para vivermos uma vida plena e feliz. Chega de seguir a boiada e caminharmos sobre um destino que traçaram para nós!

É o momento de olhar para dentro e descobrir de fato tudo aquilo que faz nossa alma vibrar na mais alta frequência! Meu convite é que tenhamos um “bate-papo” durante quatro semanas sobre questões que nos afastam de nós mesmos, para que possamos nos perceber, nos acolher, nos aceitar e acima de tudo, nos amar.

Mulher em posição de lótus meditando
Foto de Retha Ferguson no Pexels

Costumo dizer que o autoconhecimento é a maior demonstração de amor-próprio que podemos ter com a gente mesmo. Quando nos permitimos olhar para dentro, estamos abertos a vivenciar inúmeras descobertas maravilhosas, que podem, inclusive, ressignificar muitas das dores que sentimos hoje.

Assista ao vídeo abaixo e deixe seu comentário se sentir no coração. Vamos trocar experiências e nos acolher. Essa jornada é minha, é sua, é de todos nós! Após o vídeo vou deixar um exercício que pode te auxiliar nesse processo. Espero que goste!

Vídeo: Jornada do EU SOU: Quem é você na fila do pão?

Exercício para o autoconhecimento:

A proposta aqui é levar você a lugares que talvez ainda não tenha ido, ou por não saber o caminho ou simplesmente por falta de se propor à tal caminhada. São algumas perguntas que parecem simples, mas que talvez exijam muito da sua capacidade de se livrar do autojulgamento e autocrítica.

Minha dica para iniciar esse processo é fazer uma respiração nasal profunda por três vezes: inspire pelo nariz profundamente contando até 4, segure a respiração por 4 segundos e solte, também pelo nariz, contando mais 4. Esvazie sua mente. Preste atenção somente na respiração. Sinta o ar entrando pelas narinas e depois saindo. Isso vai te trazer para o momento presente e facilitar o desenvolvimento do exercício.

Ao ler cada pergunta, tente não racionalizar a resposta, ou seja, tente não responder com a razão, com a mente. Dê preferência pelo sentir. Deixe vir os sentimentos e apenas observe-os, e, então, vá desenvolvendo sua resposta.

Vamos lá?

1 – Imagine-se diante do espelho, em um lugar que não exista nada, nem ninguém além de você. Sua imagem refletida está olhando bem no fundo dos seus olhos e te perguntando: Quem é você na sua essência?

Mulher com pedaço de espelho na mão com olho refletindo
Foto de Ismael Sanchez no Pexels

2 – Neste mesmo ambiente, de puro amor e paz, resgate qual foi a coisa mais incrível que você já fez por você? Aquilo que te trouxe uma felicidade inexplicável e genuína?

3 – Do que você realmente gosta? Estamos falando aqui de tudo o que imaginar — música, comida, lugares, estilo de se vestir — deixe fluir e apenas escreva!

Depois que terminar, dê uma volta, tome um café ou algo de que goste, e releia suas respostas (esse espaço deve ter mais ou menos 1h) e veja como se sente diante do que externou. Perceba suas emoções (surpresa, raiva, alegria, tristeza, satisfação), observe seu corpo (se está expandido, peito aberto, relaxado ou os músculos estão contraídos, maxilar travado, coração acelerado). Tudo isso faz parte desse processo e aos poucos ficam mais nítidas essas percepções. Se desejar anote tudo também.

Você também pode gostar

Se tiver alguma dúvida sobre os exercícios do próprio processo ou se quiser apenas desabafar e trocar experiências, deixe sua mensagem aqui embaixo ou me procure no Instagram: @carolinazambelo.

Espero que tenha gostado e te aguardo no próximo episódio para mais uma etapa dessa jornada linda! Além de mais reflexões, trarei uma continuação dos exercícios.

Fique bem.

Aho

Namastê

Seguimos!

Sobre o autor

Carolina Zambelo

Carolina Zambelo

Uma eterna buscadora de mim mesma!

Atuando como facilitadora da jornada de autoconhecimento, thetahealer, escritora e jornalista.

Cursos e vivências: thetahealing, inteligência emocional, escrita curativa, círculo de mulheres, sagrado feminino, cura por meio da dança, desenvolvimento por meio da criatividade.

Papéis desempenhados e características: aquariana, mãe do Dudu e Didu (filhos de quatro patas), tia da Bella e do Matheus, otimista por vocação, muita fé em Deus e na vida e sempre em busca da minha melhor versão.

Desde pequena sou ligada aos assuntos que envolvem esse mundo “oculto”, sempre acreditei em forças superiores, e que a vida é algo muito além do que nossos olhos são capazes de enxergar, pelo menos os olhos físicos.

Como um ser que ainda não se iluminou, coleciono tropeços, lágrimas, recomeços, mas também acertos lindos, sorrisos e muito amor!

Meu desejo é que meus conhecimentos humanos, espirituais e profissionais possam levar muita coisa boa para o maior número de pessoas possível e transformar vidas. Inclusive foi por esse motivo que ainda criança decidi ser jornalista. Sempre acreditei que a informação revoluciona e é capaz de mudar o mundo.

Que essa missão perpetue e que seja incrivelmente linda para todos nós.

Gratidão. Aho. Namastê!

Contatos:
Facebook: /Carolina Zambelo |
Instagram: @carolinazambelo
Youtube: Carolina Zambelo
E-mail: [email protected]