Saúde Integral

Limpar o ar com plantas

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Realizando constantemente o processo de fotossíntese, as plantas realizam a troca de ar com o ambiente. O processo inclui a absorção de gás carbônico do ar e produção de oxigênio, que é liberado no ambiente.

Sendo assim, as plantas tem a capacidade de purificar o ar, ou seja, renovam a quantidade de gás oxigênio no ambiente em que estão dispostas. Isso significa que a presença de plantas no mundo é extremamente necessária e, com a mesma importância, devem ter seu espaço também dentro de nossas casas.

A poluição, os produtos químicos de limpeza, de beleza e outros que utilizamos dentro de casa, liberam gases tóxicos no ar e as plantas podem ser importantes aliadas na renovação deste ar, minimizando a ação destes tipos de gás.

Condições de sobrevivência

Para que haja vida e efetivação da fotossíntese, as plantas dependem de algumas condições para sobreviver. Não são todas aquelas que conseguirão ter vida dentro de sua casa. Fatores como luminosidade e quantidade de água que precisam receber devem ser bem conhecidas para que possam ser bem cuidadas.

Algumas espécies se desenvolvem bem dentro de casa, alguma delas podem até mesmo contribuir com um belo aroma para o ambiente em que se encontram.

Abaixo, algumas opções para decorar e purificar seu lar:

  • Samambaia

Planta que não exige incidência constante de luminosidade, precisa apenas de algumas horas de lugar claro por dia. Sua rega deve ser diária porém sem encharcá-la. Decorativa e purificadora, pode ornar e melhorar a qualidade do ar de ambientes internos. Pode ser colocadas no alto em xaxins, onde costumam se desenvolver bem.

  • Palmeira de Bambu

Bem acomodada em vasos médios, a planta não tem porto muito alto. É uma boa opção para salas e halls. Purifica o ar e também é responsável pela umidificação deste.

  • Lírio da Paz

Além de lindo, o lírio da paz é forte absorvente de poluentes e substâncias tóxicas. Conhecido por limpar ambientes, tem bom desenvolvimento em ambientes mais úmidos, nos quais consegue absorver mofos e fungos.

  • Gérbera

A planta é potente purificadora do ar. Pode ser bem utilizada em quartos ou áreas de fumante.

  • Bromélia

shutterstock_263181965As bromélias também tem grande poder de absorção de fumaça, podem auxiliar em ambientes para fumantes. Entretanto, a planta não pode ser exposta à grande umidade ou muita chuva, por morrer facilmente quando há excesso de água devido ao seu poder de armazenamento desta.

  • Filodendro

Planta característica de ambientes quentes, o filodendro podem ser tratados assim como as samambaias. Bem comportados em xaxins, precisam de luz durante um período do dia e nada de excesso de rega.

  • Clorofito

Encantadora por sua mescla de verdes, o clorofito pode ser acomodado em vasos médios. Seu tratamento exige bastante luz e água durante o verão e pouca luz e rega durante o inverno.

  • Azaleas

Lindas flores surgirão principalmente na primavera. As azaleas harmonizam o ambiente e são resistentes à luz. Além disso, muito efetivas ao absorver gases poluentes.

  • Dracena

Exige rega diária e ambientes mais quentes, sem necessariamente muita luz. Outra poderosa purificadora e decoradora.

  • Cacto

shutterstock_284973023Para aqueles mais supersticiosos e/ou crentes no poder do fluxo de energias. Cactos são plantas resistentes que exigem poucas regas e muita luz. Reconhecidos pelo seu poder de barrar ondas eletromagnéticas, como as dos televisores e micro-ondas, também por barrar energias ruins e deixar o ambiente mais harmonizado.


Texto escrito por Júlia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]