Comportamento Convivendo

Limpe as suas despesas financeiras e aprenda a poupar

Imagem de um relógio de fundo branco e aro dourado e ao lado dele um monte de moedas douradas.
Tumisu / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Em tempos de crise é importante repensar nossos gastos cotidianos de forma a limpar as despesas financeiras não essenciais. Afinal, ninguém quer ficar negativado no banco, muito menos ter que recorrer ao famigerado cheque especial!

Às vezes gastamos mais do que devemos não porque somos consumistas compulsivos, mas porque nos falta educação financeira. Confira agora algumas preciosas dicas que podem ajudar você a controlar gastos supérfluos e a poupar o seu dinheiro da maneira correta!

Faça um orçamento

Ao montar um orçamento, você estabelece um planejamento financeiro para o mês. Caso você more com outras pessoas, procure conversar com elas sobre os gastos e as dívidas da casa. Dessa forma você mobiliza todos à sua volta a contribuírem com o orçamento de forma inteligente.

Para desenvolver o seu orçamento, você deverá seguir uma fórmula básica. Nela você incluirá a receita de tudo que você recebe no mês, isto é: salário, pensão, freelas e bicos, aluguéis etc. Em seguida você deverá incluir também seus gastos: despesas da casa, alimentação, saúde, lazer, educação, contas a pagar, entre outros.

Escreva tudo em um papel ou então monte uma planilha no seu computador. Dessa forma você poderá cotejar despesas e receitas vendo se falta ou sobra dinheiro no fim do mês. Graças à tecnologia, é possível utilizar também alguns aplicativos para celular, como o Organizze. Eles ajudam a visualizar melhor a relação entre gastos e rendas no seu orçamento mensal.

Registre (todos!) os seus gastos

Procure anotar todas as suas despesas diárias, mas não deixe passar absolutamente nada! Se você gastar R$ 0,25 para comprar uma bala, registre em uma agenda ou no bloco de notas do seu celular. Separe ainda informações referentes aos seus gastos, como o cartão utilizado, a forma de pagamento ou em quantas vezes a compra foi parcelada.

Imagem de um pote de vidro cheio de moedas douradas. Ao lado dele três montinhos da mesma moeda e sobre eles uma plantinha nascendo.
Nattanan Kanchanaprat / Pixabay

Por meio de suas anotações, você controlará melhor o orçamento do mês, assumindo controle da sua renda. Ao criar esse hábito, você poderá visualizar com mais facilidade o fluxo do seu dinheiro, podendo se surpreender com a quantidade de gastos supérfluos que você faz ao longo do mês!

Método 50/30/20

Esse método bastante simples é utilizado por economistas e administradores de empresas. Seus gastos são divididos a partir da proporção 50%, 30% e 20%. Do dinheiro, 50% deverá ser destinado a pagar despesas fixas; 30%, despesas variáveis; e 20% deverá ser voltado a criar uma reserva financeira.

Coloque como despesas fixas tudo aquilo que é essencial, ou seja, gastos inevitáveis, dos quais não há como escapar: aluguel, prestações, contas de água e de luz, alimentação, transporte etc.

Já entre as despesas variáveis, inclua seus gastos não essenciais, isto é, itens supérfluos, não necessários para sua sobrevivência, mas que fazem bem a você. Nessa seção você pode incluir a compra de alguma roupa, um jantar fora ou uma ida ao cinema. Afinal, ninguém é de ferro e não é só de pão que vive o homem!

Quanto aos 20% que sobrarem de sua renda, coloque-os em seu cofrinho. Pense nesse dinheiro como um investimento para o seu futuro. Essa reserva poderá ser utilizada em sua aposentadoria, em uma viagem, em um investimento ou até mesmo em uma aplicação. Resista à tentação de tirar dinheiro do seu pé de meia! Lembre-se: esse método é simples, mas exige disciplina.

Corte gastos com sabedoria

Nem sempre o lazer consome todo o nosso dinheiro. Às vezes gastamos mais com coisas que julgamos essenciais, mas das quais, no fundo, não precisamos. Você usa toda a internet do seu plano de dados do celular? Quanto aos canais da TV a cabo, você precisa de todos? E a assinatura daquela revista ou daquele jornal que você não lê?

Talvez seja a hora de buscar opções mais em conta, mas que atendam as suas necessidades básicas, como planos de telefonia e internet mais baratos. Ou até mesmo cortar alguns desses gastos, como a anuidade daquele cartão de crédito que você não usa mais. Assim você não se apertará tanto para passar o mês e ainda conseguirá ter mais dinheiro para outras atividades.

Outras dicas

O céu é o limite quando pensamos na quantidade de atitudes que podemos tomar a fim de guardar dinheiro. Outras ações que você poderá tomar para evitar gastos desnecessários são evitar compras por impulso, pesquisar e comparar preços antes de comprar algo e atentar-se à fatura do cartão de crédito.

Imagem do cofre de um porquinho dourado e ao lado dele várias notas em dólar.
3D Animation Production Company / Pixabay

É possível ainda economizar na conta de energia elétrica e de água. Você precisa mesmo deixar a luz do seu quarto acesa às dez horas da manhã em um dia de sol? E aquele banho de uma hora é realmente necessário? Além de contribuir para o seu bolso, você estará ajudando a preservar o meio ambiente!

Você também pode gostar

Procure também valorizar os prazeres gratuitos da vida! Chame seus amigos para uma visita em sua casa em vez de saírem juntos, ou então faça uma caminhada no parque em vez de gastar na mensalidade da academia apenas para usar a esteira.

Seguindo essas dicas, você verá como a sua qualidade de vida e o dinheiro no seu bolso aumentarão!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br