Autoconhecimento Comportamento Meditação

Luz e Sombras-Lidando com nossas emoções no mundo da dualidade

Jovem, cobrindo o rosto com as mãos
Deise Aur
Escrito por Deise Aur

Já percebeu que existe um espaço interno praticamente desconhecido e inexplorado em você?

Cada ser humano tem um esconderijo dentro de si, que é desconhecido e onde a Luz da compreensão ainda não penetrou, por isso as sombras fazem a sua morada nesse lugar obscuro.

Existem formas de perceber os sinais que denotam a existência desse espaço inexplorado, com o objetivo de torná-lo conhecido.

Você já percebeu algum aspecto interno em você ou em outra pessoa que lhe traz perturbação e lhe incomoda?

Nesta reflexão vamos nos ater a estes aspectos com a finalidade de desvendar o espaço oculto em cada um de nós.

Primeiramente, é necessário levar em conta que habitamos um mundo dual, onde os opostos interagem ou se confrontam, por isso oscilamos entre luz e sombras.

As sombras que habitam em cada um de nós se refletem no mundo externo, por isso é que, ao prestar atenção à sua realidade, você pode perceber aspectos internos ocultos que se projetam no seu exterior.

Silhueta de homem em janela com cortinas e janela iluminada

Estes aspectos obscuros que existem em cada ser humano muitas vezes carregam conteúdos densos e desagradáveis, por isso é mais fácil negá-los e resistir a eles.

Ao evitar reconhecer as suas sombras, que em maior proporção atuam de forma inconsciente, e trazê-las à tona, as mesmas acabam se revelando de forma instintiva nos relacionamentos e nas situações externas, independentemente da sua vontade.

“Enquanto não nos tornarmos conscientes, o inconsciente regerá nossa vida”, já dizia o grande psicanalista Carl Jung.

Para perceber o inconsciente regendo sua vida, auto-observe-se e se dará conta de projeções, principalmente do que não está bem-resolvido em você e que, por isso, acaba se espelhando no outro.

Homem de costas com mão na cabeça e sol refletindo ao fundo

Nesse contexto, seu incômodo se denunciará de forma inconsciente, por meio de seus julgamentos e críticas à pessoa que está sendo seu espelho.

Infelizmente, por ser uma reação inconsciente, quanto mais julgamento, reclamação e crítica, mais fortes ficam as sombras que acabam gerando resistências, limitações e influenciando negativamente suas escolhas, decisões e circunstâncias, delineando, desta forma, a sua realidade.

Segue um exemplo prático disso:

Se uma pessoa antipatiza com outra porque a acha vaidosa, orgulhosa e arrogante e isso a incomoda, pode revelar aspectos internos dela projetados no próximo.

Quando se coloca a Luz da auto-observação nas sombras, as mesmas se dissipam.

No mundo dual, a Luz traz leveza, compreensão, consciência, visão e lucidez, já as sombras podem guardar medos, ressentimentos, emoções reprimidas, tristezas e amarguras soterradas, gerando insegurança, confusão, perturbação, padrões negativos, neuroses e até doenças.

Mulher de perfil com olhos fechados e mão no pescoço

A Vida é um processo de experimentação, criação e expansão, então é uma oportunidade de autorrevelação contínua.

Cada experiência, sincronicidade e ciclo trazem possibilidades de autoconhecimento e aprimoramento.

Enxergar e assumir nossas sombras com a Luz da percepção e da compreensão contribui para a dissolução delas.

Quanto mais reprimimos, disfarçamos e rejeitamos as sombras, mais elas se fortalecem e acabam aparecendo por meio de reações instintivas. É quando, por exemplo, ocorre um surto de raiva.

A raiva revela emoções e energia reprimida por causa de sentimentos que foram mal processados, por isso, quando sentir raiva, olhe para essa sensação e dê lhe vazão de forma construtiva, por exemplo:

Ao sentir raiva de alguém, olhe para o que te levou a sentir essa emoção e procure enxergar dentro de si o que a desencadeou, sem julgamento e vitimismo, mas meditando na causa dela e conversando. Desta forma será possível chegar à forma como você interpreta e cria a sua realidade, dá significados às experiências e aos seus mecanismo de defesa.

Uma forma construtiva de lidar com a raiva SEM deixar que fique reprimida no inconsciente é sublimá-la convertendo-a em força e impulso para ações e atividades positivas, tais como:

Mulher em posição de Yoga com cidade ao fundo
Você também pode gostar

Fazendo atividades físicas ou esportes

Desenvolvendo ações filantrópicas ou empreendimentos culturais

Praticando meditação ou yoga

Realizando atividades artísticas, como cantar, dançar, pintar escrever, entre outras

Se puder, até grite!

Em suma, para lidar melhor com nossas sombras e viver com mais leveza e equilíbrio é necessário enxergá-las, aceitá-las e compreendê-las, criando espaço para a Luz entrar, trazendo maior lucidez e desenvolvimento da consciência.

Sobre o autor

Deise Aur

Deise Aur

Meu nome é Deise Aur. Exerci a carreira de professora, primeiro de alfabetizadora, depois de professor de História, até me aposentar.

Em sala de aula procurava despertar nos seres humanos a sensibilidade para a arte, filosofia, mística e psicologia. Atualmente, faço isso através das mídias digitais.

Tenho diversas áreas de interesse, focando vários temas como Vida, Veganismo, História e Moda.

Gosto de escrever, expressando inquietudes e anseios que habitam na nossa alma e traduzo em palavras, utilizando minha sensibilidade, principalmente, com relação à espiritualidade e também aos sentimentos humanos.

Contatos:

Sites:

deiseaur.blogspot.com.br

veganpelavida.com.br

historia-dinamica.blogspot.com.br

E-mail: [email protected]

Youtube: Canal Deise Aur