Autoconhecimento

Mãe Natureza…bondosa e justa!

Árvore humanizada representando a Mãe Natureza
Roberto Guelfi
Escrito por Roberto Guelfi
Nosso estilo tóxico de vida, nosso erro em valorizar a doença, nossos hábitos alimentares e sociais insanos e tudo o mais que nos impacta destrutivamente no dia a dia, dentro da roda hermeticamente fechada da busca pelo poder, seja político, econômico, seja religioso, nos é imposto pela cultura socioeconômica vigente, impregnada da ganância dos que muito têm a lucrar com a ignorância, a vaidade e o impulso consumista daqueles que não entendem que o corpo e a mente são seu maior patrimônio, pois são manifestações de uma Energia de Amor, Sabedoria e Vontade.

A Natureza é extremamente bondosa, mas não perdoa quem não respeita suas leis. Ela não faz propaganda nem promoções de suas ofertas, nem estabelece preços ou descontos. Não impõe o desejo, o medo e a culpa. Não precisa da concorrência humana para a produção de alimentos, terapias, “salvação” e “distrações”, mas aceita de bom grado a intervenção humana que trabalha a seu favor, proporcionando ao homem o acesso às suas dádivas.

Mãos sobre grama

A mente humana em sua maioria pouco ambientada nas esferas mais sutis do Universo não consegue ser autônoma por ter sido ensinada a deixar que as decisões sobre fatores de suprema importância em sua vida sejam tomadas pelos detentores do poder: econômico, financeiro, religioso, político e científico/acadêmico. Poder ao qual interessa manter a submissão da mente humana aos seus discursos persuasivos, mediante a manutenção da baixa frequência vibratória que acompanha a maioria de suas ofertas tóxicas.

Se a humanidade tivesse consciência do poder cósmico inerente a cada ser, jamais se submeteria aos interesses dos que a dominam.

Se, em vez de se conectar incondicionalmente aos canais de TV e à mídia eletrônica perversa, se conectasse incondicionalmente aos canais interiores que conduzem ao EU Superior, veria que não há necessidades que o Universo não atenda, de forma generosa e natural, quando se liga a Ele.

Você também pode gostar de:

A questão é que a própria definição de “necessidades” é imposta aos seres humanos androidizados pelo lado escuro da humanidade, de forma a priorizar seus próprios interesses.

E a roda do progresso econômico e financeiro, que se alarga para alguns e se fecha para a maioria, é complementada pela “roda de samsara”, que traz de volta o ser inconsciente, pela reencarnação, para que seja novamente protagonista e vítima da roda sociopolítico-econômico-financeira, enquanto não conseguir alargar-se de dentro para fora, por meio da consciência, e não de fora para dentro, por meio do medo, ambições e vaidades.

Mulher sentada em uma cerca, com pássaros voando e um pôr do sol de fundo

Na Transição Planetária que estamos vivendo, os seres de Luz se esforçam para quebrar ambas as “rodas”, convidando e motivando todos os seres para viver em liberdade, deixando para trás seus condicionamentos da 3ª Dimensão, e se abrindo para o mundo da Verdade, em que os reais valores voltem a imperar no interior do ser humano e em suas relações com o mundo ao seu redor.

Sobre o autor

Roberto Guelfi

Roberto Guelfi

Espiritualista, escritor, revisor literário, músico amador. Seu trabalho é divulgado na mídia digital e por meio de livros que propaguem a Luz.

De formação profissional na área de gestão de empresas e na área acadêmica, particularmente em finanças, desde muito jovem tem se lançado ao desafio de seguir o roteiro, imposto pela consciência de olhar para cima, para fora do sistema socioeconômico-cultural (a matrix), fazendo do desenvolvimento da consciência seu projeto de vida, o que só parece fazer sentido se compartilhado com quem quer que se coloque na trajetória dessa intenção.

Contatos:
Email: [email protected]
Facebook: Roberto Guelfi
Página do Facebook: ousarsaber.rguelfi
Livro: Ousar Saber