Mantras Vídeos

Mani Mantra: Om Mani Padme Hum

Mantra em Sânscrito:

Om Mani Padme Hum

Tradução:

Recebemos a jóia da consciência no coração do Lótus.” 

Om Mani Padme Hum é o mantra da compaixão, também conhecido como Mani Mantra.

Além disso, é uma das orações mais proferidas no mundo, pois a sua repetição contínua produz efeitos extraordinários, tanto em quem a profere quanto os que o cercam.

O mantra é composto por seis sílabas que pode significar recebemos a jóia da consciência divina, no centro do nosso Chakra da coroa, Sahasrara – Lótus de mil pétalas.

Quando esse mantra é evocado, os sons emitidos ativam centros energéticos dentro de cada pessoa, ou seja, acionam os chakras, produzindo uma enorme quantidade de energia que permite a realização da cura.

OM fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses. Este sofrimento vem do orgulho;

MA fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses guerreiros (do sânscrito: asuras). O sofrimento dos asuras é a briga constante, que vem da inveja;

NI fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino humano. O sofrimento dos humanos é o nascimento, a doença, a velhice e a morte, que vem do desejo;

PAD fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino animal. O sofrimento dos animais é o da estupidez, da rapina de um sobre o outro, de ser morto pelos homens para obterem carne, peles e de ser morto pelas feras por dever, que vem da ignorância;

ME fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos fantasmas famintos (do sânscrito: pretas). O sofrimento dos fantasmas famintos é o da fome e o da sede, que vem da ganância;

HUM fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino do inferno. O sofrimento dos infernos é o calor e o frio, que vem da raiva ou ódio.

O mantra OM MANI PADME HUM, é fácil de pronunciar e poderoso, pois contém em sua essência diversos ensinamentos. Para Dalai Lama, quando recitamos esse mantra, transformamos um corpo impuro com suas palavras e mente, no puro e louvado corpo, palavra e mente de um Buda.

Assim, o som de cada silaba é uma forma paralela espiritual. E quando emitimos o som de cada sílaba estamos nos alinhando com a espiritualidade.  

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]