Convivendo Empoderamento Feminino Sagrado Feminino

Meu corpo, meu espelho, minhas regras

Amanda Magliaro
Escrito por Amanda Magliaro
Não, esse não é um texto sobre você poder sair na rua com a roupa que quiser, afinal, coisas óbvias como essa não precisam ser reafirmadas. A nossa grande questão de hoje é: os padrões de beleza que nós mesmos devemos criar. 

A moda é algo apreciado por todas as mulheres, muitas adoram acompanhar as tendências, e outras acompanham para simplesmente estar fora dos padrões. O grande problema que cerca a palavra “padrão” no mundo da moda é o corpo das mulheres que aparecem ditando as passarelas e as propagandas ao longo dos anos. Ainda que a moda plus size esteja ganhando seu espaço, continuamos a desejar ter o corpo daquelas mulheres magras. Sabemos que devemos nos aceitar, mas ainda assim queremos aquele corpo. E quando conseguimos nos aceitar, ainda assim nos questionamos se não deveríamos estar querendo aqueles corpos.

Graças ao bom senso, a diversidade tem sido mais discutida e mais bem aceita, mas infelizmente o nosso bem-estar só é discutido internamente, e para dificultar ainda mais as coisas, as mulheres são fãs da autossabotagem. O espelho da alma e do mundo físico da mulher costuma ser uma armadilha sem escapatória. Por mais que tenhamos momentos de amor-próprio, se o humor oscila um pouco, parece que na mesma hora colocamos óculos escuros e o nosso mundo fica mais sombrio. Quem estava pensando “nossa, como sou engraçada”, passa a pensar “nossa, como sou idiota”, quem pensava “nossa, como sou gostosa”, passa a pensar “nossa, pareço uma baleia”. É lindo dizer que devemos nos amar 100% do tempo, mas na prática isso é muito difícil. Principalmente porque não vivemos sozinhos, e principalmente porque o nosso reflexo no espelho está marcado por um passado que traz a ditadura do corpo esbelto e não do corpo amado.

Dessa forma, a nossa única escapatória é destruir o espelho atual e esculpir um novo com os nossos moldes, as nossas medidas e as nossas regras, um espelho que possa refletir a mulher que somos: lindas, inteligentes, amadas e gostosas. Afinal, pessoalmente falando, eu sempre vou preferir aquelas mulheres que preferem uma pizza de Nutella ao invés de uma barrinha de cereal.

Sobre o autor

Amanda Magliaro

Amanda Magliaro

Redatora e tradutora, me apaixonei pela vida desde que aprendi a enxergar tudo o que ela tem para oferecer. Existem aquelas pessoas que nunca conseguiram encontrar seu caminho, até o próprio caminho decidir ir ao seu encontro, eu fui uma delas.

Num mundo cheio de possibilidades, escolhi acolher todas quando comecei a escrever. A busca por ser alguém melhor e mais feliz, e a chance de poder auxiliar uma pessoa que seja através da magia das palavras é o que significa para mim ter meu sonho se realizando todos os dias.