Autoconhecimento

Minha casa, minha face: o que a sua casa diz sobre você

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Quando temos a oportunidade de ter uma casa própria e decorá-la ao nosso próprio gosto, é como se emoldurássemos um pouco de nós em nosso lar. Da mesma forma que a personalidade, as roupas e as características físicas podem ajudar a identificar hábitos e traços de quem a pessoa realmente é, o mesmo vale para a decoração do lar em que ela vive.

Se falamos de uma residência em que vivem várias pessoas, a lógica é que os objetos e a decoração da casa reflita partes de cada um desses indivíduos. Se uma pessoa é bagunceira e a outra é extremamente organizada, o lar não vai ser 100% de nenhuma das duas características. Por mais que a vontade de uma impere sobre a outra, sempre há traços, por mais que sejam mínimos, de ambos os moradores que lá vivem.

Mas se você mora sozinho e pode ser o único responsável pela disposição dos cômodos, móveis e outros itens da casa, tenha consciência de que muito do que tem dentro do seu lar diz ao seu respeito. Nesse aspecto, saiba que é possível dividir em dois fatores: formar aquilo que você é e também aquilo que você gosta ou te agrada. Trabalhando na segunda opção, seguem algumas dicas para você projetar o seu próprio design:

Quadros: além de um apreciador da arte, a escolha de quadros para decorar suas paredes indica a necessidade de uma conexão com o abstrato, mas também com a realidade. Os traços representam a mente do pintor, uma mescla daquilo que ele vê e a sua imaginação. De preferência, por que não optar em você mesmo fazer um quadro? Não existe melhor ou pior na arte. Toda expressão é uma manifestação cultural, portanto, uma obra de arte também.

Retratos e fotos: caso opte por fotos de família e amigos, isso pode trazer a visão de que você é ligado às pessoas. Já as imagens de lugares revelam que não se prende a um lugar e que a sua verdadeira casa é o mundo.

Cores: a opção pelas cores e o que indica cada uma delas é tema para um outro artigo. Se você tem preferência por uma determinada cor e até mesmo a sua tonalidade, saiba que não é coincidência e revela muito a seu respeito.

Luz: uma casa mais iluminada mostra o caráter de uma pessoa radiante e que tem uma conexão maior com o mundo externo. Já ambientes mais escuros, geralmente, indicam moradores mais introspectivos e reservados.

Móveis: o estilo dos móveis também traz muitas informações. Sejam eles rústicos, modernos, de materiais recicláveis, etc. Cada qual com sua preferência e que informam se a pessoa tem uma ligação com história, a modernidade ou com a sustentabilidade.

Gostou do artigo? Leia mais no site.


Texto escrito por Diego Rennan da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]