Saúde Integral

Mitos e verdades sobre o HIV

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Quando pensamos em manter a saúde em dia, sempre focamos na alimentação e nos exercícios físicos. Mas não podemos deixar de lado o risco de pegar algumas doenças para nos prevenirmos e ficarmos bem informados sobre como manter a saúde sempre segura. Principalmente hoje em dia, com o amor livre comum entre os jovens e a AIDS não sendo tão mais comentada na mídia, devemos tomar cuidado para não cair no erro de achar que ela desapareceu. Só no Brasil, aumentaram o número de casos em mais de 700 mil nos últimos quatorze anos, sendo 56% na região sudeste do país. A intenção desse artigo não é gerar medo, mas sim lembrar da importância da conscientização do sexo seguro para evitar que esses casos aumentem. Por isso, separamos algumas informações que podem esclarecer melhor sobre o vírus HIV e a AIDS:

Diferença entre HIV e AIDS

O HIV é o vírus, a AIDS a doença que pode surgir através da contaminação pelo HIV. Ou seja: nem todos que contraem o HIV têm AIDS. Isso pode variar de acordo com o tratamento que ao qual a pessoa seja submetida e se ela contraiu outras doenças como pneumonia e tuberculose.

Sexo oral

Outra dúvida comum em relação ao HIV é se ele é transmitido por sexo oral. Isso pode acontecer, mas é raro. O HIV é transmitido pelo sangue e por isso pode ser transmitido no sexo oral caso a pessoa esteja com alguma DST não curada ou com cortes ou outras inflamações na boca, garganta ou gengiva. Apesar de ser baixo o risco de contaminação, todo cuidado é bem-vindo.

Agulhas e sangue

Outra pergunta comum é se o HIV pode ser transmitido se você entrar em contato com alguma agulha ou objeto pontiagudo que tenha sangue contaminado nele. Isso pode acontecer, mas somente se o sangue estiver lá a pouco tempo. O vírus não sobrevive por muito tempo fora do corpo humano e portanto a maioria dos casos de contaminação por agulhas é quando ela é utilizada rapidamente por outra pessoa após o uso de alguém contaminado.

Homem ou mulher

Quem corre mais risco de pegar o vírus, homens ou mulheres? A verdade é que ambos correm risco. Como a doença é transmitida pelo sangue, o que pode acontecer é que a mulher, no atrito durante o sexo, tem mais chances de ter uma fissura ou cortes internos e por isso aumentam as chances de contágio.

Fiz sexo sem proteção e não peguei

Se você fez sexo sem proteção e não se contaminou, isso quer dizer que a pessoa não tinha HIV? Na verdade, a infecção varia de pessoa para pessoa e cada caso é um caso. Pode acontecer de contrair o vírus ou não. Não pegar na primeira relação não é garantia que a pessoa não tenha o vírus.

Filhos

Quem tem o vírus pode ter filhos sem transmitir o HIV para eles? Isso é possível, mas com acompanhamento médico para que tenha o devido tratamento e diminua as chances de passar a infecção para a criança.

Cura

Apesar de existirem pesquisas para isso, ainda não existem curas efetivas para a AIDS. Portanto, se previna e faça sexo de forma consciente e com proteção. Não deixe que uma noite de diversão acabe com uma contaminação indesejada. Sua saúde sempre estará mais segura se você aprender a se prevenir.


Texto escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]