Convivendo

Moda africana chega às passarelas da Europa

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

As pessoas crescem com aquele pensamento de que roupas com estilo da moda vêm da Europa. Que Paris é um berço de boas marcas. Não que isso não seja verdade, mas hoje a moda está se expandindo muito, e vindo até de regiões que sequer imaginamos.

A moda tem mudado os ares de uma favela de Kibera, no Quênia, que é considerada a maior do mundo – tem mais de 2,5 milhões de habitantes. Isso porque os projetos envolvendo a comunidade estão ressignificando a realidade do local. Os projetos de jornalismo cidadão, feitos pelos próprios moradores, e uma linha de montagem de alta costura organizada pela ONG Wakuu lhes trouxeram oportunidades.

O que é feito?

Com o talento das costureiras quenianas, são produzidas peças que misturam o estilo ocidental e as estampas africanas. Tudo é produzido pela ONG Wakuu. Para se ter uma ideia, as roupas estão presentes até em desfiles europeus, como a Semana Africana de Moda de Amsterdã, na Holanda. A Wakuu também vende as peças no mercado global.

Valorização da mão de obra

Projetos como estes são ótimos, pois ajudam a dar oportunidades para as mulheres quenianas e permitem até que elas tenham um trabalho. Esta iniciativa também é bem vista pelos olheiros da moda de outros países, que estão vendo que não são apenas os países europeus a produzir tendências da moda. Não é mesmo ótimo?

Outros projetos

Já escrevemos aqui no site sobre outros projetos semelhantes a este. Confira a entrevista com um dos sócios da Hevp: Conheça a Hevp, uma marca de camisetas que está ajudando as pessoas.

É muito bom quando abrimos os olhos para outros locais e os auxiliamos a ter um trabalho e também valorizar a mão de obra sem explorar. É fazer com que essas pessoas sintam-se pertencentes e importantes. Parabéns a todos os envolvidos!


Escrito por Angélica Fabiane Weise da equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]