Adoção Convivendo Pet - Animais de estimação

Comprar é tão fora de moda!

Cachorros para adoção
Okssi68 / Getty Images / Canva

O título do texto pode incomodar, não? Esta não será uma crítica ao consumo exagerado, que também poderia ser pauta de um artigo, ou mesmo uma ode ao minimalismo. Refiro-me aqui a comprar animais de estimação, comumente cães e gatos de raça, ou mesmo animais silvestres (que não foram feitos para ser domesticados!).

Comprar animais está fora de moda porque até mesmo as personalidades, como Brigitte Bardot, Barack Obama, Joe Biden, Whoopi Goldberg, Jennifer Aniston, Ariana Grande, Selena Gomez, Kristen Bell, Orlando Bloom, Bradley Cooper e Sandra Bullock (para citar somente alguns) sabem que adotar um animal é um gesto muito bonito e generoso. Comprar animais está fora de moda porque um gesto de amor, como tutelar (não se diz mais “donos” de animais, mas tutores; dono pressupõe a posse de um objeto, e animais são vidas) não deve ser mediado por troca envolvendo dinheiro.

Quer coisa melhor do que receber amor de graça? Você adota um bichinho, nossos irmãos de caminhada, responsavelmente, com termo de adoção, com o compromisso de vaciná-lo, alimentá-lo, levá-lo ao veterinário sempre que necessário, esterelizá-lo (castrá-lo) no tempo apropriado – sim, não queremos que a superpopulação de animais abandonados aumente! – e tudo isso sai por “zero” reais! É o máximo! Você pode ajudar, se quiser, a ONG ou o protetor independente de quem adotou com ração ou algum valor mensal para custear os gastos com os resgates e a manutenção dos peludos. Ah, se você mesmo resgatou o animal da rua: que gesto nobre, parabéns! Sinta-se feliz e satisfeito por ter salvado uma(s) vida(s)! Deus (ou em quem quer que você creia) olha por você!

Gato na caixa para adoção
kmsh / Getty Images / Canva

Adotar animais é muito mais chique por uma série de razões: os animaizinhos que você resgata lhe são gratos por toda a vida; você tem a chance de realmente mudar o destino de um ser vivo; você pratica o bem e dá um quentinho gostoso no coração fazer isso! Você dá bom exemplo aos seus semelhantes, aos seus filhos… A lista de vantagens é longa! Não estamos dizendo que um animal comprado não pode dar e receber amor; só que, ao incentivar essa indústria, muitas vezes, cruel, você fomenta um serviço que objetifica vidas. Muitas matrizes (assim são chamadas as mãezinhas que têm cria após cria, para os filhotes serem vendidos) são, após ficarem velhas e “improdutivas”, descartadas e abandonadas. Sem falar, sendo claro, ganhar dinheiro às custas da maternidade de alguém é muito cruel! O mundo já está superpovoado de cãezinhos e gatinhos, então vamos cuidar dos já existentes!

Você também pode gostar

Portanto, se você quer ser moderno mesmo, tendência, faça como os verdadeiros heróis: adote um animal de um abrigo ou em situação de rua! Adopt, don’t shop (adote, não compre)! Ah, você até gostaria de adotar, mas não tem condições agora? Não tem problema! Você pode, como dito anteriormente, ajudar uma ONG, um protetor ou uma instituição séria que se dedica a amparar esses amigos bichinhos. Às vezes, um real ou cinco reais fazem toda a diferença! Não menospreze a sua doação e a sua intenção de ajudar. O que vale é a sua iniciativa. Não pode doar? Divulgue os animais que precisam de lar, compartilhe seus anúncios nas redes! Sempre há uma maneira de auxiliar. O ser solidário está conectado a sê-lo com nossos irmãos animais também.

Adicionalmente, leia:

Sobre o autor

Caroline Gonçalves Chaves

Sou pedagoga formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e especialista em psicopedagogia e TICs, também pela UFRGS. Como educadora, atuei na educação infantil e na educação de jovens e adultos (EJA). Sempre gostei de escrever, e nos últimos anos tenho me aventurado à escrita de contos infantis (meu primeiro livro, "Dorminhoca", foi lançado em 2019). Tenho afinidade, ainda, por temas como direitos dos animais, abolicionismo animal e veganismo, por acreditar que os animais não humanos são merecedores de respeito e possuem direitos como os animais humanos – eles são nossos irmãos nesta caminhada de evolução. Sou também estudante do espiritismo kardecista, trabalhando em uma sociedade espírita da minha região.

Email; carolinegch@gmail.com
Instagram: @xavinhodog
Site: patasdadas.com.br
Instagram: @xavinhodog
Livro: autografia.com.br/?s=dorminhoca