Convivendo

Neste 4 de Maio separamos uma lição de vida de cada filme do Star Wars

“Numa galáxia muito, muito distante…”. Quem não conhece essa, que é uma das citações mais famosas da história do cinema, certamente viveu em uma caverna desde que o primeiro filme da saga “Star Wars”, lançado em 1977, chegou aos cinemas.

Muitas pessoas pensam que, por ser um filme chamado blockbuster, aquele feito com rios de dinheiro e com o objetivo de arrecadar ainda mais, agradando o público com cenas de ação e fortes emoções, os filmes da saga são vazios ou com pouco significado. Isso, porém, é mentira.

O que é Star Wars Day?

Por isso é que vamos aproveitar este 4 de maio para desconstruir essa ideia. Para quem não sabe, o dia 4 de maio é conhecido como Star Wars Day e a data é comemorada neste dia porque, em inglês, “que a força esteja com você”, uma das citações mais famosas da saga, fala-se “may the force be with you”.

Como “May” é “maio” e “force” (“força”) se parece muito com a pronúncia de “fourth” (“quarto”), em inglês, foi estabelecido, oficialmente, o dia 4 de maio como o Star Wars Day no mundo todo.

Portanto, para celebrar essa data tão especial para os fãs de “Star Wars”, preparamos uma lista com uma lição que podemos aprender com cada um dos filmes da série. Preparado? Que a força esteja com você! Fique atento porque o texto contém muitos SPOILERS!

Episódio I: A Ameaça Fantasma

Lição — Não deixe o medo comandar a sua vida.

O medo é uma das maiores barreiras que nos separam do nosso destino e do que temos que alcançar na vida. Ele destrói nossa autoestima, nossa autoconfiança e nossa capacidade de atingir plenamente o nosso potencial. Além disso, ele nos isola das pessoas amadas e causa conflitos e, eventualmente, guerras.

É por isso que o sábio personagem Yoda diz neste filme: “O medo causa raiva. Raiva causa ódio. Ódio leva ao sofrimento”. Muito sábio! Que nos livremos do medo para que nosso coração não se encha de raiva, de ódio e de sofrimento.

Episódio II: Ataque dos Clones

Lição — Reflita, sim, mas tome a iniciativa!

Neste episódio, percebemos que Anakin Skywalker cresceu bastante. Se tem algo que ele aprendeu a fazer entre o filme anterior e esse foi tomar a iniciativa, por isso foi essa postura dele que o conduziu para algumas ações bem-sucedidas na série. Por ter tomado a iniciativa, Anakin pegou um caçador de recompensas e salvou Obi-Wan daqueles que o haviam prendido.

Natalie Portman , Ewan McGregor , Hayden Christensen em Star Wars
Reprodução / Copyright UFD / AdoroCinema / Star Wars: Ataque dos Clones

Além disso, ele percebeu que reflexão é necessária, mas que uma combinação de visão estratégica, coragem e, acima de tudo, iniciativa é a chave para conquistar os seus objetivos, sejam eles quais forem.

Episódio III: A Vingança dos Sith

Lição — Mesmo quando estiver no fundo do poço, continue se esforçando.

No final do Episódio III, a Velha República e a Ordem Jedi caem devido à traição de Luke Skywalker. Yoda, Obi-Wan e o resto dos remanescentes da República poderiam ter desistido de todas as esperanças e aceitado a derrota. O filme, no entanto, termina com um tom brilhante e esperançoso.

Os filhos de Darth Vader nos enchem de esperança e crescem para se tornarem os protagonistas da trilogia original. As cenas finais são um lembrete de que, mesmo quando tudo parece ter chegado ao fim, ainda é possível acreditar e ter esperança.

Episódio IV: Uma Nova Esperança

Lição — Tenha em sua vida pessoas que o apoiam e acreditam em você.

Muitas vezes, em nossas vidas, acabamos nos mantendo ao lado de pessoas que não nos fazem bem ou que nos conduzem a um caminho que só causa dor e frustração. E fazemos isso unicamente por termos medo da solidão, pois, como afirma o clichê, antes só do que mal acompanhado.

E mais do que isso: antes bem acompanhado do que só. Ficar sozinho é bom e necessário, mas, quando passamos tempo demais assim, pode ser que encaremos muito as nossas sombras e isso pode nos levar a um caminho realmente obscuro, como aconteceu com Darth Vader.

Episódio V: O Império Contra-Ataca

Lição — Tenha um compromisso com a vida que você deseja viver e vá em busca de vivê-la!

“Fazer ou não fazer, não existe tentar.” – Yoda em O Império Contra-Ataca

Quantas vezes você já se pegou percebendo que passou semanas ou até mesmo meses ou anos debatendo internamente se deveria ou não fazer alguma coisa, sempre ensaiando um movimento, mas nunca realmente tomando a iniciativa de fazer esse movimento e ver o que ele produz em sua vida?

Por isso é que, neste filme, Yoda diz: “Fazer ou não fazer. Não existe tentar”. Ou seja, quando perdemos tempo demais em reflexões e medo de realizar, não estamos adiando, como pensamentos, estamos é deixando de fazer. Por isso tome a iniciativa e vá em busca do que deseja para si!

Episódio VI: O Retorno Do Jedi

Lição — Não minta para si mesmo. Geralmente sabemos qual é a coisa certa a fazer.

Se você acredita em espiritualidade, provavelmente crê que a intuição é divina ou vem de outro plano para nos guiar. Se não acredita em nada espiritual, encare a intuição como uma soma de coisas que você viu, ouviu, leu, viveu etc. e que ela faz com que você reaja assim quando passa por algo.

Mark Hamill , Richard Marquand em Star Wars
Reprodução / Copyright D.R. / AdoroCinema / Star Wars: O Retorno de Jedi

Normalmente, perdemo-nos em longas reflexões a respeito do que fazer diante de determinada situação, sendo que a resposta, na maioria das vezes, estava diante de nós assim que decidimos encarar o problema. Acredite naquilo que o Yoda chama de a voz que você ouve quando está quase caindo no sono.

Episódio VII: O Despertar da Força

Lição — Humildade em primeiro lugar.

Uma das principais questões desse filme é a identidade dos pais da Rey. A verdade, porém, é que Rey recebeu uma resposta muito diferente de Kylo Ren, algo que quebrou suas expectativas: “Eles eram comerciantes de lixo imundos. Venderam você por dinheiro para beber. Eles estão mortos em um túmulo de indigente no deserto de Jakku. Você vem do nada. Você não é nada.”

Ainda que sejam palavras duras, elas vêm com uma lição: muitas vezes, em nossas buscas por respostas ou por cumprir os nossos objetivos, pensamos que somos o centro do Universo e que nossas prioridades são essências. Entretanto, no fundo, não somos nada, somos muito pequenos diante do Todo. Por isso sejamos humildes.

Episódio VIII: Os Últimos Jedi

Lição — Transforme as dores em crescimento

Em “Os Últimos Jedi”, a jornada de Rey continua. Rey pede a Luke que a ensine como trabalhar o seu potencial para se tornar mais hábil e poderosa. O treinamento de Luke não é fácil e Rey se esforça para entender os métodos dele, mas parece que nunca vai conseguir atingir seu potencial, o que a desanima…

Quando, porém, se vê diante da necessidade de salvar os seus amigos, Rey consegue colocar em prática tudo o que vinha aprendendo com Luke, até mesmo o que nem imaginava ter aprendido. Então ela resgata a Resistência da Primeira Ordem. Enfim, lições são, muitas vezes, dolorosas, mas transforme-as em sabedoria e coloque-as em prática!

Episódio IX: A Ascensão Skywalker

Lição — Seja um exemplo

“Boas pessoas vão se juntar à luta se nós as liderarmos”, diz Poe Dameron nesse filme. E quando estamos falando de liderança, já é até clichê dizer que bom líder não é aquele que comanda e ordena, mas o que soma forças e lidera sendo e dando o exemplo.

Você também pode gostar

Por isso, seja você pai, mãe, gerente, marido, esposa, professor ou qualquer outro posto em que alguém olhe para você como modelo, com admiração, lembre-se sempre de dar e ser o exemplo, pois é isso que vai fazer as pessoas confiarem e seguirem suas caminhadas ao seu lado.

Enfim, essas são algumas das centenas de lições que podemos aprender com os filmes da saga “Star Wars”, que são ricos em sabedoria e conhecimento e podem nos ensinar muito sobre a vida em si. E aí, preparado para maratonas e absorver todo esse conhecimento?

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br