Convivendo

O futuro que queremos: o que ensinamos às crianças no dia a dia

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se você tem filhos ainda crianças ou convive com crianças no seu dia a dia, já deve ter reparado como eles aprendem rápido algumas coisas. E a forma que eles mais aprendem não é por uma aula expositiva ou um conversando e explicando, mas sim pela imitação. As crianças observam tudo ao seu redor, pois tudo é novo e curioso para elas. E, ao observar os adultos, elas começam a imitá-los. Tendo o pai e mãe ou algum outro adulto por perto que ela siga como referência, a maior parte dos comportamentos que ela vai levar para a vida adulta não são o que falamos para ela fazer, mas sim aqueles que ela observou e começou a imitar naturalmente, até se tornar um hábito inconsciente.

Se você possui hábitos saudáveis e uma educação impecável, não tem com o que se preocupar com isso, não é mesmo? Mas vale a pena se policiar um pouco mais nos pequenos atos que podem fazer toda a diferença para o aprendizado das crianças.

Estamos em um momento de crise política, em que todos reclamam da corrupção dos governantes. Mas o que precisamos perceber é que essa corrupção tem a sua origem nos comportamentos que temos em nosso dia a dia e que, quando as crianças presenciam eles, vão imitar e continuar um ciclo vicioso e uma cultura onde a população é corrupta até nos pequenos atos.

Reflita sobre essas situações para perceber se você não está dando um mal exemplo para os seus filhos ou crianças que convivem com você:

  • O farol está vermelho, mas como não tem nenhum carro vindo na outra direção você passa assim mesmo.
  • Você compra algum produto sem nota fiscal para não pagar imposto.
  • Você aproveita que ninguém está olhando e fura a fila no supermercado, ou no banco.
  • Ao dirigir, você ultrapassa pelo acostamento ou fura fila no trânsito.
  • Você rouba objetos do escritório onde trabalha para usar em casa.
  • Em alguma situação que precisaria pagar uma multa, ofereceu suborno.
  • Ao tomar uma multa de trânsito, passa os pontos da multa para a carteira de outro motorista para não perder a sua.
  • Utiliza sinal de TV a cabo clandestino.
  • Compra produtos falsificados.

Esses são apenas alguns atos que observamos nas pessoas que reclamam da corrupção dos governantes, mas são tão corruptas quanto eles no dia a dia. E as crianças, ao observarem esses comportamentos, imaginam que é correto agirem dessa forma, onde você busca ter vantagem sobre o outro, em vez de agir de forma justa e ética. Aproveite a reflexão proposta nesse texto para observar os seus atos e ver se está dando um bom exemplo para os seus filhos. Pois, se queremos que as próximas gerações vivam em uma sociedade justa e sem corrupção, devemos começar desde já a dar o exemplo, principalmente através de nossos atos.


Texto escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]