Comportamento Filosofia

O manual de sobrevivência da filosofia estoica: a tranquilidade em meio ao caos em 4 passos

Imagem panorâmica de pedras empilhadas , ao lado de uma flor branca, em um lago, representando a harmonia e tranquilidade.
Renata Silveira
Escrito por Renata Silveira
Estudar todos aqueles livros enormes de difícil leitura e interpretação pode ser cansativo e entediante para alguns, mas solucionar problemas contemporâneos sem a ajuda da filosofia, é como querer escapar de um labirinto onde todas as paredes mudam continuamente.

“A filosofia nos ensina a agir, não a falar”. Sêneca

A escola estoica foi fundada no século III a.C em Atenas pelo grego Zenão de Cítio. A ideia principal do estoicismo é basicamente a sabedoria do bom viver e/ou conviver. Mesmo firmada há centenas de anos, os pensadores estoicos nos deixaram uma herança enorme de conteúdo. Nós, gerações nascidas no ventre das metrópoles, dos vícios e das doenças modernas, podemos encontrar nesta filosofia um manual de sobrevivência para seguir os anos caóticos do século XXI com mais sabedoria e tranquilidade.

Citarei aqui o estoico Sêneca, que foi ministro de Nero, Marco Aurélio, um grande líder e imperador romano, e Epicteto, um escravo aleijado. Estes são os três protagonistas que tiveram vidas completamente diferentes, mas com apenas uma filosofia: o bom uso da racionalidade para encontrar o cerne da felicidade. Os principais conceitos dos pensadores serão compilados e divididos em 4 passos para que você consiga digeri-los com mais facilidade:

ENTENDENDO A NATUREZA E A HARMONIA

natureza em harmonia

O estudo da filosofia para os estoicos é, sobretudo, eliminar as angústias a partir da autorresponsabilidade. Mas, antes de chegarmos a este núcleo, voltemos ao princípio de tudo: a natureza. Contemplar o Universo e todas as partículas milagrosas que regem o mesmo, é reconhecer nossa pequenez e miserabilidade. Cafona, né? Mas pensemos melhor: enquanto não entendermos que há um mundo de infinidades, onde há mutações diversas das quais somos incapazes de ter controle, não entenderemos o básico. Este seria o pensamento macro de onde se extrai o micro: concentre sua mente no que você pode controlar e esqueça todos aqueles problemas sem soluções que te atordoam. Se o tempo é vida que escoe, é preciso encontrar o equilíbrio entre dois vícios: não nos entregar às emoções destrutivas, mas também não fazer da mente um corpo inerte. Veja bem, a natureza nunca foi inerte. Se fazemos parte dela, temos que aceitar o movimento, seguir o fluxo harmonicamente e entender o propósito da vida humana que é, basicamente, exercer nossas virtudes.

“O universo é transformação, a vida é opinião”. Marco Aurélio

QUAL É O NOSSO PAPEL?

Se somos parte da natureza, qual é o nosso propósito como espécie? Cada ser vivo tem o seu papel, assim como o da planta é o de fazer a fotossíntese, o do ser humano é o de desempenhar seus valores. Não há como negar que o que nos move é a convivência social, o dar e receber, a caridade genuína; são essas as virtudes que trazem a verdadeira paz de espírito e sensação de pertencimento. Mas, a partir do momento em que a sociedade começou a dar prioridade para as coisas e não pessoas, começamos também a nos transformar em objetos, e os valores foram se perdendo pela troca de interesses.

ajudar o próximo

“Fazer o bem aos outros é parte da natureza humana, assim como correr para os cavalos, fazer mel para as abelhas ou produzir uvas para as videiras”. Marco Aurélio

Como faço para exercer meus valores em um mundo de guerras, de fome e de corrupção se não devo dar importância para aquilo que não está sob o meu controle? Um exemplo didático e clichê que muito ouvimos é: “não podemos, individualmente, acabar com a fome no mundo, mas podemos minimizá-la fazendo a nossa parte”.

E como podemos nos sentir membros desse Universo que preza a perfeita harmonia se não estamos em harmonia com a nossa própria essência? No filme ‘O Grande Ditador’, que retrata os avanços da segunda guerra mundial e a dureza dos governantes, Charles Chaplin revela como as virtudes foram tomadas pela ganância. Ele encerra a narrativa com o discurso: “Não se influencie por homens-máquina, com mentes de aço e corações de pedra. Não sois máquina! Não sois gado! Homens é que sois!”.

“Pois saiba que não é fácil manter a sua mente em harmonia com a natureza e ao mesmo tempo manter o controle das coisas externas. Se você dá atenção a uma, você necessariamente tem de negligenciar a outra.” Epicteto

RETIRE DOS OMBROS O PESO DAS EXPECTATIVAS E VENÇA A ANSIEDADE

Nos deparamos com pessoas que têm expectativas muito fantasiosas sobre a vida, e essa é uma das maiores causas da irracionalidade humana.

“Nós estamos, normalmente, mais assustados do que machucados; e sofremos mais na imaginação do que na realidade”. Sêneca

homem frustrado

Não crie expectativas! Veja, a maior razão de nossos sofrimentos é a esperança de que algo dará certo ou errado. Vivemos sempre em função do que ainda não aconteceu. A resposta do processo seletivo, a reciprocidade em um relacionamento e a aposentadoria que não sai. Entenda que todas essas questões também estão fora de nossa alçada como seres humanos. Nutrir expectativas é dar vida a uma das doenças mais comuns do mundo moderno: a ansiedade. Se vivermos apenas em função de tudo o que desejamos, perderemos o nosso presente e viveremos pelo futuro.

O indivíduo que vive em espera pode ser identificado por um dos seguintes perfis: aquele que é positivo, mas se torna um idealista inerte que se vê no centro do mundo; e aquele que enxerga tudo de forma negativa, se entregando à angústia e aos infortúnios da vida em uma crise existencial.

“A principal tarefa na vida é simplesmente esta: identificar e separar questões de modo que eu possa dizer claramente para mim mesmo quais são externas, fora do meu controle, e quais têm a ver com as escolhas sobre as quais eu, de fato, tenho controle”. Epicteto

Você também pode gostar de:

NÃO PERMITA QUE O EXTERNO ABALE SEUS ALICERCES INTERNOS

Este é o tópico que julgo ser o centro de todo o pensamento.

Os estoicos falam muito sobre a paz de espírito e a consciência, falam também sobre a raiva e o rancor. Acreditam que o verdadeiro sábio é imune às causas externas, pois a sua paz de espírito é a sua fiel armadura, e tudo o que a ameaça é rejeitado. Isso também serve para ofensas, julgamentos e críticas sem embasamento. Algumas vezes, agimos como se tivéssemos assinado um termo onde autorizamos quem pode ou não nos ferir.

“Qualquer pessoa capaz de irritar você se torna seu mestre; ele só pode te irritar quando você se deixa perturbar por ele”. Epicteto

Jovem mulher abalada

Sêneca, complementa que: ‘’Não é sobre o que acontece com você, mas é como você reage que importa’’. Saiba que você é o único responsável pela sua evolução pessoal, e o que você alimenta dentro si é, de fato, quem tu és.

“A felicidade da sua vida depende da qualidade de seus pensamentos”. Marco Aurélio

O conceito de inteligência emocional dos estoicos é o mesmo que é estudado e disseminado hoje pelos maiores nomes da neurociência e da psicologia comportamental. Reconhecer as emoções e saber discerni-las para só depois reagir, te faz livre das tribulações que estão sempre cutucando e desejando a instabilidade emocional. É preciso eliminar nossos impulsos que são fruto da irracionalidade e dar lugar à lucidez da sabedoria, da ponderação, da prudência e da sensatez.

“Quando alguma coisa acontece a você; recorde sempre de voltar-se para dentro de si próprio e perguntar com qual faculdade você tem de lidar. Se você vê um belo rapaz ou uma bela garota, você irá descobrir que o autodomínio é a faculdade a ser usada. Se problemas lhe são colocados às costas, você irá encontrar a resignação e a perseverança; se observar a grosseria e obscenidade, você irá encontrar a paciência”. Epicteto

Mulher com inteligência emocional

Em algumas circunstâncias da vida, somos obrigados a conviver com pessoas que nos desagradam, seja no ambiente de trabalho ou até mesmo no núcleo familiar. Nestes casos, nem sempre a demissão e o desvinculo são escolhas viáveis. Por isso, Epicteto deixa claro que: “Se o seu irmão lhe causa problemas, tome o cuidado de manter a relação que você estabeleceu com ele e não considere o que ele faz, mas o que você deve fazer se o seu propósito é o de manter-se em harmonia com a natureza. Porque ninguém irá lhe causar mal sem o seu consentimento”.

O estoicismo defende, com fundamento, que nada tem o poder sobre a nossa paz e harmonia, senão nós mesmos. Se usufruirmos de nossas virtudes e esquecermos os vícios externos, seremos os verdadeiros autores da nossa jornada. A virtude, para eles, nada mais é que a racionalidade humana dividida em quatro valores: sabedoria, justiça, coragem e autodisciplina.

“Um bom caráter é a única garantia de eterna e despreocupada felicidade”. Sêneca

Os estoicos dizem que não é possível atingir a perfeição, mas o ideal é estar em constante processo de evolução e viver de acordo com o curso natural do Universo.

“Não questione se os eventos deveriam acontecer tal como você desejaria, mas deixe que sua vontade seja a de que os eventos devam acontecer tal como eles ocorrem, e você terá paz”. Epicteto

Sobre o autor

Renata Silveira

Renata Silveira

Sou uma jornalista multifacetada. Gerente de projetos, amante da filosofia, pisciana e, nas horas vagas, escritora.

Escolho escrever sobre comportamento humano e desenvolvimento pessoal com o intuito de suprir minha verdadeira paixão, que é o autoconhecimento ligado à filosofia. Não há conhecimento sem reflexão, e não há reflexão sem o estudo da existência humana.

Sou curiosa e acredito que experimentar universos diferentes do meu me revela novas identidades. Por isso, busco na quebra de convicções minhas ressignificações.

Contatos:
Email: [email protected]
Facebook: Renata Silveira
Instagram: @resilveiraa
LinkedIN: Renata Silveira