Filosofia

O que o funcionamento de um Campo Mórfico tem a ver com você?

Cérebro humano expelindo energia
Andréa Fray
Escrito por Andréa Fray

Em tempos de transformações tão explícitas no planeta e na humanidade, é de suma importância abordarmos o ‘funcionamento do invisível na natureza’, para refletirmos sobre o poder de ação de cada indivíduo e sua interferência na trajetória do coletivo.

A Teoria do Campo Mórfico explica o que é um sistema e como ele funciona. 

Em 1981, o biólogo e bioquímico Rupert Sheldrake, eleito como um dos 100 maiores líderes globais em 2013 pelo Instituto Duttweiler em Zurique, na Suíça, lançou os livros “Hipótese da Ressonância Mórfica” e “Uma Nova Ciência da Vida”, contendo sua Teoria Geral de Sistemas, além de uma série de formulações holísticas, passíveis de demonstração, que ajudaram a compreender como os organismos adotam as suas formas e seus comportamentos característicos.

Segundo o cientista, cada entidade de átomos, moléculas, cristais, organelas, células, tecidos, órgãos, organismos, sociedades, ecossistemas, sistemas planetários, sistemas solares e galáxias estaria associada a um campo mórfico específico que, distribuído imperceptivelmente pelo espaço-tempo, conecta e organiza todos às unidades a eles associadas.

Pessoas conectadas

Para facilitar o entendimento da Teoria dos Sistemas, Ken Keynes Junior escreveu uma fábula alegórica exemplificando o funcionamento do campo mórfico: a fábula do centésimo macaco. Você já ouviu falar?

Os campos mórficos seriam, então, estruturas modeladoras da forma e do comportamento de todos os sistemas do mundo físico.

A história se inicia narrando a realização de uma pesquisa científica em uma ilha isolada na China para avaliar os hábitos alimentares de macacos. Keynes conta que era do conhecimento de todos os pesquisadores o comportamento alimentar habitual dos animais de levarem diretamente à boca as batatas-doces oferecidas para comer. Porém, certa vez, um macaquinho resolveu fazer diferente: levou a batata ao mar para lavá-la antes de comer. Assim, pouco a pouco, os cientistas notaram alguns dos outros macacos da ilha repetindo o mesmo movimento daquele filhote e, com o passar do tempo, observaram uma modificação completa dos hábitos a partir da aderência do centésimo macaco ao novo comportamento. Assim, todos os mais de mil macacos da ilha passaram a lavar a batata também, antes de comerem. No entanto, o mais surpreendente ocorreu na análise de macacos situados em outras ilhas distantes daquela, onde esses, sem terem tido contato algum com os da primeira ilha chinesa, também passaram a lavar a batata no mar antes de a ingerirem.

Você também pode gostar de:

Dessa maneira, conclui-se que a partir de uma simples iniciativa de um indivíduo e da adesão de um número preciso, neste caso, de 100 macacos, todo um sistema comportamental foi alterado e isso devido à conexão por um campo mórfico organizador de todos os seus componentes.

A teoria de Kupert na história de Keeynes abrange a Biologia, porém seu mecanismo extrapola para as áreas da Psicologia e Física, demonstrando objetivamente a responsabilidade de um comportamento individual e o quanto nós, seres humanos, estamos a todo tempo influenciando a operacionalização da vida e por ela sendo influenciados.

Diante de um mundão cada vez menor e sempre recheado de benéficos ou prejudiciais movimentos, incentivos e estímulos, conceitos e práticas ideais, vale refletir qual tem sido a nossa iniciativa particular. Qual tem sido a nossa vibração preponderante e onde ela ‘levará’ a todos ao seu redor?

Pessoa no centro de constelação

Chegar a uma percepção dessas não é nada simples, por isso mesmo tal consciência de funcionamento do sistema é importante, de modo a auxiliar o administrar e o refletir individual e coletivo sobre o que estamos fazendo a cada momento, pois somos natureza poderosa e por ela somos regidos.

Sobre o autor

Andréa Fray

Andréa Fray

Andrea Fray - (Synaptyco Gestão Emocional)

​Terapeuta integrativa sistêmica, sócio-proprietária da Synaptyco Cultural e Gestão Emocional, palestrante, escritora, diretora artística, produtora e gestora de projetos sobre propósito. Possui formação profissional diversificada. É pós-graduanda em psicologia cognitivo-comportamental com especialização em hipnose conversacional, meditações ativas, gestão de pessoas e marketing e formação técnica em processos gerenciais e
artes cênicas.

Desde 2005 atua profissionalmente realizando atendimentos individuais, para casais e para grupos com crianças, adolescentes e adultos em consultório, escolas, Capsis, centros de desenvolvimento e empresas, promovendo ainda cursos e eventos dentro da área de desenvolvimento humano, autoconhecimento e gestão emocional.

Com temperamento multipotencial, seu propósito profissional e pessoal é integrar seus gostos, talentos, formações, conhecimento técnico e criatividade em prol do desenvolvimento humano e do usufruto da autenticidade. Dessa forma, está sempre trabalhando com serviços e projetos que atendam a essas demandas de forma exclusiva, criando propostas e processos totalmente particulares.

“Acredito que cada ser é legítimo e cada comportamento expressa um universo próprio e particular... Para alinhar direções, é preciso conhecer múltiplos acessos à consciência individual e coletiva.”

Email: [email protected]
Site: synaptyco.com | synaptyco.com/blog
Facebook: andreafraysynaptyco
Instagram: @andrefray_synaptyco
YouTube: Synaptyco Cultural
LinkedIn: Andrea Fray