Energia em Equilíbrio Yoga

Aprenda a meditar com a professora Aline Fischborn

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Muito tem se falado da meditação e de seus benefícios para o corpo e para a mente. Mas, para as pessoas que pensam que é necessário abdicar muitas horas do dia para meditar, é melhor esquecer esse pensamento. Com cinco minutos de meditação por dia já é possível perceber melhoras no seu dia a dia.  E se você tem vontade de meditar, mas não sabe como começar e o que fazer, nós conversamos com Aline Fischborn, professora universitária e professora de meditação que dá cursos em Santa Cruz do Sul (RS) para aqueles que querem aprender a meditar. E agora ela também lançou um curso online onde qualquer pessoa do país pode aprender a meditar. Confira a entrevista:

Eu sem Fronteiras: Me fale um pouco de você… Onde cresceu, morou, estudou e trabalha?

Aline Fischborn: Nasci em Santa Cruz do Sul (RS) e morei grande parte da minha vida aqui. Também já morei em Caxias do Sul e em Winnipeg (Canadá). Sou enfermeira egressa da UNISC, mestre em Educação e estou terminando o Doutorado em Desenvolvimento Regional pela UNISC. Sou professora do curso de enfermagem da UNISC e dou aulas de meditação no Centro Evoluir-se em SCS.

Eu sem Fronteiras: Como surgiu o interesse pela meditação? Isso foi quando?

Aline Fischborn: Há uns dois anos, eu vinha em busca de autoconhecimento e de temas relacionados com espiritualidade. Estava sentindo um vazio no peito apesar de financeiramente e materialmente estar muito bem. Comecei uma busca pela minha essência e por paz interior. Fiz diversos cursos nessa área, incluindo Reiki e meditação.

Eu sem Fronteiras: Há quanto tempo medita e quais os benefícios que você sentiu para o seu dia a dia?

Aline Fischborn: Medito diariamente há um ano e meio. Os benefícios foram: diminuição da ansiedade e das preocupações, melhora na qualidade do sono, diminuição das dores de cabeça e tensão muscular, melhora do foco e clareza de ideias e ações, conhecimento e contato da minha essência e missão de vida, conhecimento dos meus padrões de pensamentos e emoções, vida mais leve e feliz, entre tantos outros.

Eu sem Fronteiras: A procura pela meditação cresce no país, mas a maior dificuldade das pessoas é em relação ao tempo. A grande maioria não consegue inserir a meditação no dia a dia. Que dica você dá para essas pessoas?

bccfe3_1920223096d84e31b05fd4a146d940f2-mv2Aline Fischborn: A prática de meditação deve ser inserida de forma consistente no dia a dia da pessoa, como mais um hábito. Fazemos todos os dias a higiene corporal, da mesma forma devemos fazer a higiene mental e emocional através da meditação. Bastam poucos minutos diários para que possamos experimentar os diversos benefícios da prática. No início, é preciso persistência e disciplina como tudo na vida, mas após alguns dias a meditação se torna parte da rotina e no dia que você não meditar, você irá sentir falta. Outra dica é organizar em que momento do seu dia você irá meditar e de preferência, manter esse horário reservado para você. Pense: aquilo que não realizamos no nosso dia, provavelmente, é porque não é uma prioridade. Você está se colocando em primeiro lugar?

Eu sem Fronteiras: Algumas pessoas quando querem meditar colocam empecilhos como muitas tarefas a serem executadas e acabam deixando a meditação de lado.  Mas ao mesmo tempo também relatam que quando meditam (5 minutos que seja) elas produzem mais e se sentem melhor. Como lidar com esse desafio?

Aline Fischborn: Prioridade, foco e persistência. De fato, pesquisas comprovam que poucos minutos diários já são suficientes para que a prática da meditação tenha efeito no nosso corpo físico, mental, emocional e espiritual. Uma das vantagens é o aumento do foco e da produtividade. Dessa forma, dispensar alguns minutos naquele dia que você está repleto de atividades para apenas observar seus pensamentos, acalmar a sua mente e silenciar vão te deixar extremamente produtivo. Você vai agradecer por ter “perdido” esses minutos. Experimente!!

Eu sem Fronteiras: Quais as formas de meditar? Poderia falar um pouquinho sobre cada uma?

Aline Fischborn: Meditar é observar os seus pensamentos. Existem diversas formas. A mais conhecida é a meditação transcendental que pode ser guiada, conduzida por um mantra ou ainda silenciosa. Tem também a meditação ativa que pode ser feita em movimento, dançando, caminhando ou apenas sorrindo. Há ainda a Mindfulness ou Mente Atenta que também é um tipo de meditação que te coloca integralmente no momento presente.

Eu sem Fronteiras: Quando se fala em meditação muitas pessoas associam os monges sentados meditando por horas. Mas, aos poucos está se quebrando essa imagem e muitas pessoas famosas têm falado que meditam como a modelo Gisele Bündchen. Essa imagem contribui de certa forma para a disseminação da meditação?

Aline Fischborn: Sim, sem dúvida! As pessoas ainda idealizam muito a prática de meditação como sendo algo que necessite de um preparo específico, roupas ou espaço adequado. Isso faz com que muitas pessoas não iniciem a prática de meditação e se privem dos diversos benefícios que ela proporciona. Na verdade, você não precisa de nada para meditar, basta ter um conhecimento prévio básico sobre respiração e posições de meditação e vontade de transformar e melhorar a sua vida. Isso é possível com poucos minutos diários.

Eu sem Fronteiras: Você dá cursos de meditação em Santa Cruz do Sul (RS). Presencial e agora também online. Poderia falar um pouco como funciona o curso online?

Aline Fischborn: O curso online é para aquelas pessoas que querem uma qualidade de vida, mas não conseguem estar presentes em SCS ou não se encaixam nos horários das aulas presenciais. O curso se chama Conexão espiritual e envolve uma vídeo-aula com explicações básicas sobre meditação, posições, respiração e mudras, são 21 áudios de meditação guiadas para serem feitas uma a cada dia, por 21 dias. Esse é o tempo necessário de acordo com pesquisas para que possamos adquirir um novo hábito na nossa vida. Mas meditações são de curta duração variando de 5 a 16 minutos. Como o curso é online, pode ser feito onde você preferir e no melhor momento do dia para você.

c

Eu sem Fronteiras: Para quem nunca meditou e não tem muito conhecimento sobre, mas tem interesse. O que você tem a dizer?

Aline Fischborn: Para quem tem interesse eu realmente sugiro que leia sobre as pesquisas que estão sendo feitas sobre os benefícios da meditação para a nossa qualidade de vida e saúde. É importante que a pessoa tenha clareza das vantagens que ela experimentará com a prática frequente da meditação, mas também é importante que a pessoa esteja comprometida com o processo de meditar. Na minha fanpage  e no meu canal do youtube eu tenho diversas informações sobre meditação. Acesse e tire as suas dúvidas.

Eu sem Fronteiras: Deixe uma mensagem:

Aline Fischborn: Perguntaram ao Buda o que ele ganhou com a meditação. E ele respondeu: “Nada. Mas, o que eu perdi: ansiedade, raiva, depressão, insegurança, medo da velhice e da morte”.

O que você está esperando para transformar a sua vida com poucos minutos diários de meditação?


Texto escrito por Angélica Fabiane Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]