Autoconhecimento

O que é Antifrágil e como essa habilidade pode ser benéfica em sua vida

Pessoa escalando uma montanha
Pexels
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Imagine que você está vivendo uma situação muito difícil. Tudo aconteceu de forma inesperada, não houve tempo para se preparar ou para prever quais seriam as suas reações a esse evento. Qual é a sua reação?

Algumas pessoas entrariam em desespero, outras procurariam ajuda. E há aquelas que se sentiriam tranquilas. Talvez você acredite que é impossível se tranquilizar diante desse cenário ou ter certeza de que tudo dará certo e essa situação será, na verdade, benéfica. Mas uma pessoa antifrágil se sentiria assim.

Se você nunca ouviu falar nesse termo antes, o conteúdo a seguir irá te transformar. A partir dele, você vai entender o que é ser antifrágil, quais os benefícios dessa característica e qual é a melhor maneira de desenvolvê-la. Logo você vai se dar conta de que é possível superar qualquer adversidade sem entrar em pânico!

O que significa “antifrágil”?

“Antifrágil” é um termo relativamente novo, que ainda está sendo descoberto por todo o mundo como uma habilidade fundamental nas nossas vidas. Então está na hora de você aprender o que ele significa e como pode te transformar.

Muitos acreditam que a antifragilidade é simplesmente o oposto da fragilidade. Então imaginariam que ela se trata de algo que não quebra, que não sofre qualquer mudança quando é submetida a um desafio. Mas será que é isso mesmo?

Uma pessoa que é antifrágil não é apenas resistente à fragilidade. Mais que isso, a antifragilidade indica que uma queda, um obstáculo ou um imprevisto irá fortalecer esse indivíduo, que descobriu como aproveitar essas situações de forma positiva, a ponto de se blindar contra elas.

Planta crescendo entre a erosões da terra seca
krisckam / 123RF

Isso significa que a antifragilidade é uma característica que nos permite enxergar o que há de melhor nos momentos desafiadores, para que sejamos capazes de aprender com eles e de nos fortalecer. Não seremos os mesmos depois de cada dificuldade, porque seremos melhores do que antes.

Nesse sentido, uma pessoa antifrágil é aquela que se transforma constantemente, porque está sempre evoluindo. Ela não acredita que os problemas e os obstáculos são maiores do que ela, e sim que lhe fornecem o impulso para seguir em frente e aprender. Existe uma maneira mais eficiente de viver a vida?

A origem do termo “antifrágil”

Nassim Nicholas Taleb é um pesquisador e escritor libanês que já produziu uma série de livros sobre o mundo dos negócios. Porém, ao explorar um novo horizonte, ele desenvolveu o conceito de “antifrágil”, publicando um livro que evidencia do que essa característica se trata.

Então, com o objetivo de mostrar ao mundo que é possível tirar o melhor até das piores situações, tanto no mercado financeiro quanto na vida, Taleb nos apresentou um conceito que resume essa forma diferente de encarar qualquer desafio. Como o livro “Antifrágil: Coisas que se Beneficiam com o Caos” (ao qual no referimos no parágrafo anterior), foi lançado em 2012, a partir desse ano o termo passou a ser utilizado.

Para que serve o conceito de antifragilidade e como podemos usá-lo em nosso benefício

O conceito de antifragilidade deve ser entendido como a apresentação de uma qualidade que todas as pessoas podem ter dentro de si. Ou seja, não é propriamente algo novo, é apenas uma maneira diferente para reconhecer uma habilidade que muitos têm, enquanto outros ainda podem ter.

Moça respirando fundo em um parque
Andrea Piacquadio / Pexels

Assim a antifragilidade serve para nos mostrar os nossos potenciais e o quanto podemos ser fortes, mesmo que não consigamos reconhecer isso nos momentos difíceis. É uma característica que pode nos fortalecer nas dificuldades e nos auxiliar a evoluir a cada dia, com determinação e coragem.

Mas esse conceito não seria tão importante se não fosse possível aproveitá-lo na nossa vida cotidiana. Por isso, confira as dicas que preparamos para que você seja capaz de utilizar a antifragilidade em benefício próprio!

1) Enxergue novas possibilidades

Para aplicar a antifragilidade na sua vida, você deve ser capaz de enxergar as novas oportunidades que surgem a partir de um problema, do final de um ciclo ou de um momento ruim. Em vez de direcionar seus pensamentos para o lado negativo, avalie o que pode ser feito para fazer dos limões uma limonada.

2) Estimule seu otimismo

Um pensamento otimista é fundamental para que uma pessoa se fortaleça em situações difíceis. Embora tenhamos a tendência de desanimar a cada oportunidade perdida ou a cada plano que dá errado, essa não é a melhor maneira de encarar a situação. Acredite que tudo poderá melhorar se você tiver mais paciência, pedir ajuda para alguém ou mudar algum comportamento seu!

3) Saia da sua zona de conforto

Por mais assustador que pareça, sair da própria zona de conforto é essencial para o desenvolvimento da antifragilidade. Nós precisamos nos preparar para o imprevisível, e não conseguiremos fazer isso se conhecermos apenas o que nos é familiar. Tome pequenas decisões para se desafiar diariamente. Assim, quando algum problema surgir, dificilmente você entrará em pânico.

Livros sobre antifragilidade

Se você quer ser uma pessoa antifrágil e tem o desejo de se aprofundar nessa característica, leia os seguintes livros sobre o tema:

Cada um deles traz diferentes lições sobre como lidar com situações inesperadas. Também mostram uma nova perspectiva sobre aqueles problemas que parecem nos enfraquecer, ou que não têm solução. Com os ensinamentos de cada uma dessa obras, você irá desenvolver o que há de melhor em você!

Antifragilidade x resiliência

Um conceito muito explorado e conhecido é o da resiliência. Talvez você esteja se perguntando qual é a diferença entre essa característica e a antifragilidade. Para explicar isso de forma didática e simples, usaremos um exemplo prático.

Uma pessoa resiliente é como um elástico. Mesmo que ela sofra muita pressão, ainda será capaz de retornar ao formato original, sem perder as próprias características, como se nada tivesse acontecido com ela. Logo esse indivíduo será capaz de se reconstruir com facilidade, quase como se ignorasse os problemas.

Por outro lado, uma pessoa antifrágil é como uma roupa no varal. Embora o vento seja uma adversidade, essa roupa irá se beneficiar de uma ventania. Ou seja, uma pessoa antifrágil é aquela que se torna melhor depois das dificuldades, ao contrário de uma pessoa resiliente, que permanece a mesma.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br