Saúde Integral

O que é efeito sanfona e como evitar?

A maioria das pessoas sabe que sanfona é o nome de um instrumento musical. Então o que seria o efeito sanfona? Alguma coisa relacionada com música? Não. Na verdade, para entender essa expressão, é preciso focar o movimento que a sanfona realiza quando é tocada.

Se você já viu alguém tocar uma sanfona, sabe que ela se abre e fecha para produzir diferentes sons. É como se ela aumentasse e diminuísse de tamanho. E, quando falamos no peso de uma pessoa, esse “movimento” também pode acontecer, em determinada situação.

Com base nas informações a seguir, você vai entender o que é o efeito sanfona no corpo humano, quais são os impactos que ele provoca e as maneiras de evitá-lo. Leia o conteúdo com bastante atenção para aprender tudo sobre esse assunto!

O que é efeito sanfona?

O efeito sanfona é o que acontece quando uma pessoa fica num vaivém de ganho e perda de peso. Normalmente, isso ocorre quando um indivíduo realiza uma dieta restritiva ou quando ingere um medicamento para emagrecer e acaba emagrecendo de forma rápida, mas nada duradoura. Em seguida, todo o peso perdido retorna para o corpo. E aí ela retorna na tentativa de emagrecer, ficando nesse “looping”.

Uma mulher esticando uma calça que lhe cabe folgadamente.
mojzagrebinfo de pixabay / Canva / Eu Sem Fronteiras

Ou seja, é como se o corpo da pessoa reproduzisse o movimento de uma sanfona, de aumentar e de diminuir de tamanho de uma hora para outra. Mas isso não é tudo que há para saber sobre esse fenômeno. Com os próximos tópicos, analise as complexidades do assunto!

Quais são as causas do efeito sanfona?

O efeito sanfona não é causado por um só fator. Para entender o que está acontecendo com o seu corpo, por exemplo, caso você esteja passando pelo efeito sanfona, consulte um médico. Mas, de uma forma geral, separamos algumas das possíveis causas desse desequilíbrio.

1 – Determinados tipos de dieta

As dietas restritivas geralmente instruem uma pessoa a remover algum grupo de alimentos de todas as refeições, durante um período de tempo. Em seguida, ela perde peso, embora seja um emagrecimento não saudável. Passado o período da dieta, esse indivíduo volta a comer como antes, o que o faz recuperar o peso perdido. Portanto o ideal seria fazer uma reeducação alimentar, com auxílio profissional.

2 – Variação do tamanho das células adiposas

As células adiposas são as células de gordura do corpo de uma pessoa. Quando ela perde peso, essas células se esvaziam, mas continuam no organismo por um período. Então, se esse indivíduo voltar a se alimentar como antes, o corpo dele vai preencher essas células novamente, recuperando o volume que perderam e fazendo o peso corporal aumentar.

3 – Alteração no apetite

Uma mulher comendo macarrão.
DanilNevsky / Canva / Eu Sem Fronteiras

No corpo humano, existem hormônios com diferentes funções. Alguns deles controlam o nível de saciedade de cada um de nós. É como um sinal que o cérebro de uma pessoa recebe de que ela não precisa mais comer, porque já está nutrida. Logo, se houver algum desequilíbrio nesses hormônios, ou se o apetite de um indivíduo mudar depois da perda de peso, é provável que ele sinta mais desejo de comer, voltando a engordar.

Os riscos do efeito sanfona no corpo

A perda e o ganho de peso não são, necessariamente, sinais de um problema de saúde. Entretanto, a forma como esses processos ocorrem pode ser um alerta. No caso do efeito sanfona, a pessoa perde muito peso rapidamente, geralmente com métodos insalubres e que não são indicados por profissionais.

Sendo assim, o emagrecimento é um resultado da ausência de nutrientes e de grupos de alimentos nas refeições, ou de alterações drásticas no metabolismo de um indivíduo. Seguindo o efeito sanfona, o retorno de todo o peso não é acompanhado de uma reposição de vitaminas, ou de uma melhoria do funcionamento do organismo.

Pelo contrário, o ganho de peso depois do emagrecimento costuma evidenciar o desequilíbrio da dieta escolhida ou do medicamento ingerido. Em geral, a pessoa engorda porque volta a se alimentar mal, ou porque o corpo tenta funcionar como antes.

Como resultado, o indivíduo que enfrenta o efeito sanfona pode desenvolver diabetes, hipertensão e lesões em órgãos do corpo, que estarão sobrecarregados. Outros problemas que podem aparecer são queda na imunidade, problemas renais, doenças coronárias e aumento nos índices de colesterol ruim.

Os impactos do efeito sanfona na mente

Se uma pessoa quer muito emagrecer e consegue concretizar esse desejo, é normal que ela se sinta feliz, confiante e realizada. No entanto, com o efeito sanfona, rapidamente ela recupera o peso que tinha antes, e aí pode se sentir frustrada, fracassada e com baixa autoestima.

Uma mulher deitada num sofá a observar uma pequena cereja disposta num prato.
vadimguzhva de Getty Images / Canva

Infelizmente muitas pessoas condicionam o próprio bem-estar ao peso que elas veem na balança, por inúmeros fatores. Inclusive existem transtornos mentais que se desenvolvem em decorrência disso. Então o efeito sanfona pode comprometer seriamente a nossa saúde mental.

É por isso que é tão importante realizar um acompanhamento psicológico caso você sinta muita necessidade de emagrecer. Por meio de ajuda profissional, você vai entender o que te leva a ter esse desejo e como ele tem influenciado os seus pensamentos, os seus sentimentos e a sua autoestima.

Como evitar o efeito sanfona

Agora que você sabe como o efeito sanfona pode ser prejudicial ao seu corpo e sua mente, entenda o que fazer para evitar que ele se desenvolva em você.

1 – Buscar auxílio médico

A única maneira eficiente de evitar o efeito sanfona é buscando auxílio médico. Profissionais da saúde são pessoas capacitadas para analisar o seu organismo e identificar do que o seu corpo precisa para ficar saudável. Com acompanhamento constante, dificilmente o seu peso ficará aumentando e diminuindo.

2 – Comer várias vezes ao longo do dia

Muitas pessoas acreditam que, para emagrecer, devem comer menos. Apesar disso, o ideal é que elas comam bem, em pequenas porções ao longo do dia. Dessa maneira, vão evitar exageros em cada refeição e manterão o corpo nutrido enquanto estiverem acordadas. Sendo assim, coma várias vezes ao longo do dia, preferindo alimentos como frutas e castanhas entre as refeições.

3 – Mastigar cada alimento com calma

Uma mulher mordendo uma barra de chocolate.
erikreis de Getty Images Pro / Canva

A mastigação é uma das etapas da digestão. Por isso, não tenha pressa ao se alimentar. Quanto mais você mastigar um alimento, mais facilmente ele será digerido. Também, você sentirá mais saciedade, comendo menos do que comeria se não estivesse prestando atenção no seu prato.

4 – Beber bastante água todos os dias

Manter o corpo hidratado é vital não só para que o organismo de uma pessoa funcione bem, mas também para aumentar a sensação de saciedade. Então, é indicado que você beba pelo menos dois litros de água por dia, todos os dias, para melhorar a sua digestão e sentir menos necessidade de comer em tantos momentos.

5 – Praticar exercícios físicos

A prática de exercícios físicos pode até aumentar os números na balança. Porém isso é um sinal positivo, de que o seu corpo está ganhando massa muscular. Caso você esteja se exercitando com a orientação de uma pessoa capacitada, é improvável que você ganhe massa gorda depois de emagrecer.

6 – Seguir dietas e tomar remédios apenas com recomendação profissional

Duas causas para o efeito sanfona são a ingestão de medicamentos milagrosos – que prometem o emagrecimento – e a realização de dietas restritivas sem recomendação profissional. Em geral, essas estratégias prometem resultados rápidos, mas que não são duradouros. Por isso, sempre procure auxílio médico antes de tomar qualquer atitude.

O que fazer para emagrecer sem efeito sanfona?

Emagrecer sem efeito sanfona é possível, desde que você tenha acompanhamento profissional. Com nutricionistas, por exemplo, você vai iniciar um processo de reeducação alimentar, para ingerir os nutrientes necessários para o seu organismo funcionar bem.

Uma mulher levando halteres de academia.
Andrea Piacquadio de Pexels / Canva

Além disso, a prática de atividades físicas é essencial no processo de emagrecimento saudável, principalmente quando orientadas por profissionais. Infelizmente nem todas as pessoas podem pagar por esse tipo de consultoria. Mas é uma boa ideia conversar com nutricionistas sobre os exercícios mais indicados para o seu caso.

Outro ponto fundamental para emagrecer sem efeito sanfona é a manutenção dos novos hábitos benéficos para o seu corpo. Isto é, quando você aprende a se alimentar melhor e tem motivação para se exercitar, deve preservar essas atualizações no seu estilo de vida, para manter a sua saúde em ordem.

Existem remédios que podem acabar com o efeito sanfona?

Até aqui, você aprendeu que o efeito sanfona pode ser resultado de três fatores. Naturalmente, para combatê-lo, é preciso identificar o que está causando esse desequilíbrio, em primeiro lugar. E somente um profissional da saúde pode fazer isso.

Depois de encontrar o causador do efeito sanfona, é possível definir um tratamento para acabar com ele, que será conduzido, também, pelo profissional que está acompanhando o caso. Ou seja, não existem remédios que podem acabar com o efeito sanfona.

O que acaba com o efeito sanfona é consultar-se com especialistas para entender o que está acontecendo com o seu corpo. Logo, nenhum medicamento pode ser ingerido sem indicação de um profissional da saúde. É primordial lembrar-se disso, até mesmo para evitar a falácia dos milagres para emagrecer. Aprenda mais sobre elas, a seguir!

Não existem milagres para emagrecer

É comum se deparar com anúncios de dietas e de remédios milagrosos para perder peso. Isso é uma consequência da sociedade gordofóbica na qual vivemos. Apenas os corpos magros são vistos como bonitos, desejáveis e saudáveis, fazendo com que as pessoas acreditem que precisam emagrecer para serem aceitas na comunidade onde vivem.

Então, com a expectativa de adquirirem uma aparência mais aceitável para a sociedade e de se sentirem melhor consigo mesmas rapidamente, muitas pessoas cedem aos medicamentos sem indicação médica e a dietas pouquíssimo nutritivas. O resultado disso, além do efeito sanfona, são prejuízos significativos às saúdes física e mental.

Dois pés sobre uma balança. Esta apresenta, em seu visor, a palavra "help".
adrian825 de Getty Images Pro / Canva

Portanto, se você quer emagrecer, em hipótese alguma consuma produtos ou siga dietas que não tenham a indicação de profissionais para o seu caso específico. O que funcionou para outra pessoa pode não funcionar para você, e muitas propagandas usam artifícios para que os produtos pareçam melhores do que realmente são.

Por que você quer emagrecer?

Com padrões de beleza que consideram bonitas apenas as pessoas que são magras, é compreensível que a maioria de nós sempre sinta a necessidade de emagrecer. No entanto, a estética é a parte menos importante sobre os nossos corpos e sobre quem somos. A saúde sempre deve vir em primeiro lugar.

Portanto, se você tem o desejo de emagrecer, comece a questionar o que te leva a querer perder peso. Algumas perguntas podem te ajudar nesse processo:

1) O seu peso atual está afetando negativamente a sua saúde física?

2) Pessoas que não são profissionais da saúde te pressionam para emagrecer?

3) A sua autoestima depende da aceitação de terceiros?

4) Você acredita que emagrecer vai resolver todos os seus problemas?

Você também pode elaborar outras perguntas que te ajudem a se conhecer melhor e a entender por que você sente que deveria emagrecer. Em uma sociedade que exclui pessoas gordas por motivos puramente estéticos, é fundamental diferenciar como o seu corpo deveria aparentar de como o seu corpo saudável deve ser. Mantenha isso em mente!

Você também pode gostar

Diante de tudo que explicamos aqui, você já sabe o que é efeito sanfona, como ele se manifesta no corpo de uma pessoa e quais são as maneiras de evitá-lo. No entanto, se você realmente se preocupa com o seu peso e sua saúde, não hesite em procurar auxílio profissional para transformar seus hábitos e alcançar um corpo saudável. Cuide-se!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br