Autoconhecimento

O que esperar de 2016?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O estudo dos astros é diferentemente interpretado e aplicado ao redor do mundo, entretanto, a astrologia em geral estuda o comportamento dos astros e sua regência em nossas vidas.

Umas das vertentes da astrologia ocidental dita que o próximo ano, o ano de 2016 será um ano regido pelo astro Sol, portanto, tempo de energia e renovação. Mas de onde vêm essa crença?

Utilizando-se de uma estrela de sete pontas, em que estão contido o Sol, a Lua e outros cinco planetas, faz-se um cálculo para obtenção dos chamados anos zero. É considerado ano zero, aquele que dividido por sete sem sobra.

Todo ano zero é regido pelo Sol e representa o início de um novo ciclo pelas sete pontas da estrela. O ano zero anterior à 2016 foi 2009. (2009/7= 287; 2016/7= 288). O próximo ano zero será 2023 (2023/7= 289), e assim por diante.

O que passou…

O ano de 2015 foi repleto de manifestações, greves, acidentes geológicos e embates socioeconômicos. Segundo a astrologia, os fatos se devem em parte a regência dos planetas Plutão e Urânio sobre este ano que se passou.

Ainda assim, astrólogos afirmam que este ciclo de regência ainda terá repercussões no próximo ano, não fechando o ciclo de grande transformação.

Quais as expectativas?

De um ano regido pelo Astro Rei, o Sol, espera-se tempo de amor e realização espiritual. Entre idas e vindas, a previsão para o próximo ano se divide em acontecimentos de esperança e outros de tristeza.

shutterstock_334211522Para o início do ano a previsão é boa. Bons fluxos comerciais e acordos entre países e instituições. Mais à frente a astrologia justifica embates religiosos ou problemas de saúde pública devido à oposição dos planeta Júpiter e Netuno neste período entre março e junho de 2016.

Para o final do ano as previsões não são tão animadoras. Fala-se sobre o retorno do ciclo de 2015 com a incidência de alguns desastres naturais e sociais, embates sócio-políticos e religiosos, além de tragédias naturais.

Positividade

Independentemente da regência dos astros, fazer do ano de 2016 período de renovação também depende de cada um. Conviver com tragédias e desencontros faz parte da vida, mas entregar-se a elas ou seguir em frente lutando por mudanças e bens depende de cada um de nós, de repente, com a ajuda dos astros.


  • Escrito por Julia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]