Autoconhecimento

O que fazer quando você estiver triste?

Sad Mature Woman Suffering From Agoraphobia Looking Out Of Window
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Existem dias que por mais que a gente tente evitar, a tristeza resolve nos visitar. E em primeiro lugar, quero te dizer que isso é completamente natural e está tudo bem com o fato de ficar triste de vez em quando. Acredito que é até mesmo saudável. Quando estamos tristes, tendemos a nos isolar um pouquinho e isso pode garantir reflexões importantes acerca do mundo à nossa volta e, principalmente, sobre nós mesmos. O autoconhecimento agradece!

Porém, se você fica triste com frequência ou simplesmente não quer deixar esse sentimento tomar conta de você, reunimos algumas dicas que podem te ajudar a sair dessa. Vamos tentar?

Reconheça os motivos

Entender o porquê você está triste é o primeiro passo para evitar que esse sentimento seja recorrente na sua vida. Faça tudo que estiver ao seu alcance para mudar a situação que te causa tristeza o quanto antes. Tenha em mente que reclamações e lamúrias sem ação não irão mudar nada.

Arrume seu espaço

Organizar o mundo físico à sua volta pode te ajudar a organizar também seus pensamentos e sentimentos. Se durante a reflexão acima você chegou a conclusão que fica triste sem motivo aparente, esta ação é ainda mais importante. A tristeza pode chegar até você através de energias negativas canalizadas.

Tome um banho e cuide um pouco de você

Reúna as forças necessárias, saia dessa cama e já pro banho. Tome uma ducha mais demorada e com a temperatura gostosa. Lave os cabelos e massageie o couro cabeludo lentamente. Perfume-se, penteie o cabelo e faça o ritual de beleza que mais te agrada. Separe um tempo para você e permita-se relaxar.

Troque de roupa

Se você ficou em casa hoje, se obrigue a colocar uma roupa mais arrumada. De repente, se ver no espelho com uma aparência melhor já levanta seu astral. Agora, se você está com uma roupa desconfortável que está contribuindo para sua tristeza e de quebra te deixando de mau humor, troque o quanto antes por um pijaminha macio e quentinho.

Coma algo gostoso, mas de preferência saudável

É fato que as chamadas comfort food (comida confortável) podem te dar a sensação instantânea de prazer e bem-estar, mas muito em breve, assim que o pico de energia que ela te proporciona passar, você se sentirá ainda mais para baixo. Faça um esforço e coma uma fruta, pode não parecer, mas é a melhor escolha nessas horas.

Passeie

Saia de casa, vá dar uma volta no quarteirão ou visite algum lugar que você gosta. A troca de ares é benéfica por si só, mas de quebra você pode se distrair e até esquecer que algo te incomodava.

Procure os amigos, mas apenas os de alto astral

Conversar com as pessoas sempre ajuda, aposte que indivíduos positivos podem te contagiar com o bom humor deles. Se não quiser ficar contando seus problemas, no fundo é até melhor, conversem sobre assuntos animados e, aos poucos, a tristeza vai se sentir tão de escanteio que vai sair de fininho, a ponto de você nem perceber.

Dance, cante, “despiroque”

A música tem poderes incríveis e totalmente acessíveis. Coloque para tocar a música mais feliz e animada que conhecer e se entregue. Cante a plenos pulmões e dance como se não houvesse amanhã. Pode parecer difícil no início, mas depois de alguns acordes a adrenalina começa a trabalhar a seu favor.

Exercite-se

Mesma situação da música, colocar o corpo em movimento gera produção de hormônios que causam bem-estar. Pode ser uma tarefa árdua no começo, mas logo se revelará uma ótima escolha.

Ressalte suas qualidades e suas ações concluídas

Pare de olhar o lado negativo das situações. Foque nas coisas boas que você possui, fez ou tem como parte de seu temperamento. Tenha em mente a pessoa incrível que é e aceite suas falhas. Em vez de ter uma lista de coisas a fazer, tenha uma lista de tarefas concluídas com sucesso. Olhe sempre que precisar se sentir útil e produtivo.

Ria, sorria, gargalhe!

Procure motivos, a internet tem vários deles. Um vídeo, um gif, uma postagem na rede social. Ou então, busque na sua memória. Lembre daquela situação que te fez rolar de rir, certeza que em minutos estará gargalhando!


  • Texto escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]