Energia em Equilíbrio Feng Shui

O uso dos sons no Feng Shui

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O Feng Shui é conhecido como uma arte ou ciência chinesa que visa reorganizar a energia dos ambientes através da disposição de móveis e objetos, permitindo dessa forma atrair boas vibrações e influências benéficas para o local em questão. Mas, você sabia, que os sons também têm uma parcela grande de importância e também devem ser manipulados em favor do bem-estar das pessoas que habitam os ambientes?

Para o Feng Shui os estímulos sonoros complementam a organização energética de um local. É por isso que ficamos tão estressados quando nosso vizinho faz muito barulho ou quando temos a má sorte de uma construção começar próximo à nossa casa. Por outro lado, é pelo mesmo motivo que tendemos a nos contagiar com a energia de uma criança que alegra toda a casa com sua voz cativante e ainda titubeante.

A voz humana é um dos sons mais fortes para este fim. Se for gentil e cadenciada é capaz de despertar os sentimentos mais benéficos de outrem, já se for enérgica e raivosa irá também desencadear uma situação de estresse em todos a sua volta, mesmo que dizendo coisas doces. Experimente, pode ser um exercício engraçado se realizado com controle e apenas para entender a importância do som.

A irritação que você sente ao ouvir uma música de má qualidade em um aparelho de som de qualidade pior ainda também é explicável. As ondas sonoras chegam até nós através de vibrações, e quanto menos harmônicas elas forem maior o efeito ruim que ocasionarão nas pessoas e no ambiente em que são propagadas. O som tem a capacidade de transformar uma energia estagnada e decadente em energia expansiva e direcionada.

Os sons podem ser inseridos no ambiente com fins definidos e para atender objetivos específicos. Um bipe ou campainha na entrada de uma loja causa sensação de segurança pelo simples fato de avisar quando alguém chega, mas se o som produzido for pouco harmônico pode causar irritação a longo prazo. Experimente substituir por um sino dos ventos por exemplo, este objeto feito de madeira ou bambu nos direciona para nosso intelecto, possibilitando grande inspiração para artes e também para resoluções de problemas cotidianos. Já se for de metal, além de avisar quem está chegando da mesma forma, ainda manterá energias pesadas afastadas.

Ouvir melodias calmas com sons da natureza também estabelecem calma e leveza ao ambiente. Sons de flautas trazem suavidade e alegria, fontes d´água ou som da chuva trazem introspecção, paz e equilíbrio.  

Tenha em mente o básico: sons harmônicos e pacíficos causam obviamente harmonia ao ambiente e paz de espírito às pessoas que nele habitam. Afaste-se ao máximo de ruídos repetitivos e invasivos e o estresse, a raiva e o descontentamento também permanecerão distantes.


Texto escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]