Autoconhecimento EFT (Emotional Freedom Techniques)

Os sentimentos que as lembranças nos causam

Paulo Abreu
Escrito por Paulo Abreu
Todos nós guardamos lembranças de certos momentos da nossa vida, geralmente de momentos que geraram fortes sentimentos. Mas infelizmente não são somente lembranças boas que guardamos da nossa história de vida… Por isso, quando lembramos de acontecimentos ruins, a tendência é termos sentimentos de tristeza, raiva, culpa, dor, indignação etc.

Podem aparecer diversos sentimentos negativos por meio dessas lembranças, mesmo que os acontecimentos tenham sido há anos. É bem comum algumas lembranças (tanto boas quanto ruins) aparecerem inesperadamente em nossa mente, mas as pessoas cometem um grande erro quando têm uma lembrança negativa e começam a reviver as situações passadas com muito detalhes, trazendo um sofrimento desnecessário porque o que passou, passou e não é preciso sofrer por causa daquilo novamente.

É bem comum algumas lembranças aparecerem inesperadamente em nossa mente, mas as pessoas cometem um grande erro quando têm uma lembrança negativa e começam a reviver as situações passadas com muito detalhes”

Devemos apenas pensar nos detalhes quando a recordação for realmente boa, porque ela traz uma sensação gostosa daquele momento agradável que vivemos. Dessa forma, bons sentimentos virão por meio dessa boa lembrança. Mas é importante alertar que até mesmo as lembranças positivas podem trazer sentimentos negativos. Irei explicar melhor essa possibilidade.

A razão disso é que na cabeça de muitas pessoas, a vida que tinham antes era melhor, mais feliz. E esse pensamento traz sentimentos de insatisfação no momento presente. Para evitarmos esse apego nas lembranças boas, devemos entender que existe um ciclo de vida que não podemos evitar. Exemplo:

Quando éramos crianças, não tínhamos responsabilidades nem preocupações. A diversão era o foco juntamente com outras crianças. Depois nos tornamos adolescentes, mudamos de escola, de colegas e de amigos, a nossa cabeça muda e os nossos interesses também, assim deixamos de gostar de coisas infantis. E dali a alguns anos finalmente nos tornamos adultos, então as responsabilidades chegam e vão aumentando, nos colocando cara a cara com o dever de trabalhar e enfrentar o estresse da vida adulta que antes não conhecíamos.

Open album with herbarium on page flat lay, free space. Top view on scrapbook with plants old wooden textured boards. Art, hobby, floristic, craft, science concept

Portanto, não tem como ficar preso a uma época da vida porque as coisas sempre mudam e realmente só restam as lembranças dos momentos especiais que vivemos. É claro que isso não significa que devemos ficar presos ao passado. Podemos lembrar de vez em quando de coisas boas, mas devemos retornar logo ao nosso momento presente para aproveitarmos a etapa da vida em que estamos agora.

Cada fase da nossa vida possui acontecimentos únicos que criam lembranças boas. Isso quer dizer que não podemos nos apegar a uma fase da nossa vida e dizermos que foi a melhor que vivemos. Nunca se esqueça disso!

Sobre o autor

Paulo Abreu

Paulo Abreu

Praticante de EFT (Do básico ao avançado) | Mestre em Kahuna Healing e Ho'oponopono

Contato:

Email: [email protected] | [email protected]
Facebook: Mudando Sua Mentalidade
Skype: Paulo Abreu