Alimentação consciente Nutrição

Para que serve a taioba?

Folhas de taioba em cima de madeira
123RF | Jobzfotografia
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Taioba é uma espécie de planta considerada simples ou até mesmo erva daninha por muitas pessoas, mas na realidade é altamente nutritiva. Ela é planta alimentícia não convencional (PANC), pode ser encontrada em pequenas feiras locais e hortas caseiras.

Por ser comestível e o modo de preparo da taioba ser semelhante ao de outros vegetais, pode-se dizer que ela é uma verdura. As folhas dela são escuras, parecidas com a couve, a diferença é que são mais largas e têm formato que lembra um coração.

O nome científico da taioba é Xantosoma sagittifolium, pertence à família das acácias e é cultivada em países com clima quente e úmido. Ela é chamada de diferentes nomes de acordo com a região. Alguns dos mais conhecidos são: orelha-de-elefante, mangarás, macabo, mangará-mirim, mangarito, mangareto, taiá ou yautia.

Por ser rica em alguns nutrientes, a taioba pode auxiliar no tratamento de doenças, além de promover a saúde quando combinada a uma vida equilibrada.

Ela tem alta quantidade de ferro. O consumo da taioba pode ajudar no combate à anemia. Assim como a beterraba e o feijão, por exemplo, podem aumentar os níveis de ferro no sangue, a taioba também pode ser aliada nesse objetivo.

Plantação de taioba
Wikimedia Commons

Além do ferro, ela é rica em vitaminas do complexo B, que aumentam a energia e diminuem o cansaço que é comum em quem tem essa doença. Por ser rica em fibras, ela pode melhorar a digestão e o trânsito intestinal, consequentemente combate a prisão de ventre e facilita a evacuação.

É uma ótima fonte de cálcio e fósforo, que são essenciais para a saúde dos ossos, fortalecendo-os e prevenindo lesões, fraturas e até mesmo combatendo a osteoporose.

Esses minerais também são importantes para a saúde dentária e para a contração muscular, melhorando a força e favorecendo o funcionamento do coração.

A taioba é rica em potássio, mineral que ajuda a manter a pressão arterial estável porque atua como vasodilatador, que impede picos nos níveis de pressão e ajuda que se mantenha normal. Devido ao mesmo mineral, ela pode ser importante também para combater câimbras musculares, que ocorrem com a falta de potássio.

Ela tem alta concentração de vitamina C, que ajuda a fortalecer o sistema imunológico, aumentando assim a proteção contra gripes e resfriados. Já que uma boa imunidade impede a entrada de germes, vírus e bactérias.

Devido à presença de vitamina A e carotenoides, ela pode ajudar a combater o envelhecimento precoce, já que a vitamina atua na produção de colágeno. Além disso a vitamina A é importante para a saúde dos olhos, prevenindo problemas de visão e até mesmo cegueira noturna ou catarata.

Ao mesmo tempo em que a taioba é rica em fibras, que promovem saciedade por mais tempo, ela também tem poucas calorias, o que pode ser positivo para quem deseja emagrecer.

O que se come da taioba?

A preparação da taioba para consumo pode ser feita dela inteira, ou seja, as folhas e talos são comestíveis. O sabor dela cozida fica próximo ao do espinafre, e pode ser feita picada como se costuma cortar a couve.

Taioba refogada

Prato de taioba refogado
123RF | Jobzfotografia

O modo mais simples, mas não menos saboroso, de comer a taioba é refogada. Combina com o tradicional arroz, feijão e mistura. Vai dar um ar diferente à refeição do dia a dia.

Ingredientes

  • 1 dente de alho
  • 1 fio de óleo
  • 1 pitada de sal
  • 5 folhas de taioba

Modo de preparo

Primeiro lave a taioba, depois pique grosseiramente ou deixe bem fina. Feito isso, é só refogar com alho, fio de óleo e sal a gosto. Em poucos minutos ela ficará cozida e pronta para consumo.

Pode comer taioba crua?

Não é recomendado comer a taioba crua, pois tem uma grande concentração de oxalato de cálcio. Porém ela fica saborosa em diversas receitas cozidas, além da forma refogada, como no exemplo do tópico acima.

Uma forma prática que irá melhorar uma receita que talvez você já faça é colocar os talos de taioba no omelete.

Omelete com taioba

Omelete é uma receita simples, que sempre está presente na dieta da maioria das pessoas. Para deixar o omelete ainda mais saboroso e nutritivo, é só acrescentar a taioba.

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de coentro
  • 1 colher de chá de orégano

Modo de preparo

Para preparar é só tirar a pele dos talos e cortar em rodelas, depois passar na água com sal. Feito isso, ele está pronto para misturar com os ingredientes de sua preferência para fazer o omelete. Uma sugestão é colocar 2 ovos batidos com sal, orégano e coentro. Depois coloque em uma frigideira untada em fogo médio e deixe dourar dos dois lados.

Bolinho de taioba

Bolinhos de Taioba com molho
Wikimedia Commons

Uma opção saborosa e que precisa de poucos ingredientes para fazer é o bolinho de taioba. Perfeito para combinar com refeições ou até mesmo como lanche.

Ingredientes

  • 5 folhas de taioba
  • 2 dentes de alho amassados
  • Farinha de rosca
  • 2 ovos
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de sopa de coentro
  • Pimenta a gosto
  • 2 xícaras de óleo

Modo de preparo

Cozinhe as folhas de taioba na água por poucos minutos, até elas ficarem bem macias. Depois é só escorrer e dar o choque térmico, colocando-as em um recipiente com gelo.

Coloque a taioba em uma tigela e misture com 1 ovo, alhos, temperos e por último a farinha de rosca. Feito isso, é só misturar bem até virar uma massa homogênea e fazer bolinhas do tamanho que preferir.

Os últimos passos para poder se deliciar com essa receita são passar as bolinhas em um ovo batido, depois na farinha de rosca e fritar em óleo quente até dourar.

Curiosidade: Como identificá-la

A planta de taioba tem outra espécie muito parecida, conhecida como taioba-brava, que pode causar asfixia, por isso não é consumida, já a comestível se chama taioba-mansa.

É importante saber identificar a taioba-mansa. As duas espécies são verdes e têm talos da mesma cor. Além disso elas têm nervuras marcantes, são macias e cremosas após cozidas. O formato delas é triangular, que lembra a figura do coração.

O que as difere é que, na taioba-mansa, a junção das duas partes, lembrando o formato do coração, ocorre no encontro do talo, já na taioba-brava o encontro é antes da inserção do talo com cor arroxeada.

Você também pode gostar

Após conhecer os inúmeros benefícios dessa verdura, que parece uma simples planta, que tal incluí-la em um prato da semana? Se o sabor, que é neutro, próximo do espinafre, te agradar, já é um novo alimento na sua dieta, que certamente só irá melhorar sua saúde.

Ressaltando a importância de hábitos saudáveis aliados ao consumo dela, também é imprescindível adquiri-la com alguém que a conheça para não consumir a espécie errada.

Teste, crie e experimente. A diversidade de alimentos e nutrientes é imensa, aproveite!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]