Nutrição Saúde Integral

Peixes e frutos do mar com menos mercúrio e mais saudáveis

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Sinônimos de saúde, eles podem ter altos níveis de mercúrio e fazer mal. Conheça os peixes e frutos do mar com menos mercúrio e mais saudáveis.

Por que alguns peixes têm mercúrio?

Na terra, a substância é proveniente da erosão das rochas e atividade vulcânica. Mas intervenções humanas, como a queima do carvão, são as maiores formas de contaminação. Uma vez lançado nos oceanos, o mercúrio é transformado em metilmercúrio por algumas bactérias.

A quantidade da substância em certos peixes varia de acordo com o tamanho, alimentação, idade e habitat. Os peixes predatórios apresentam os maiores índices da substância, pois absorvem elementos presentes no organismo das suas presas.

Peixes com maior índice de mercúrio

O Conselho de Defesa dos Recursos Naturais do Reino Unido elaborou duas listas com os peixes e frutos do mar mais contaminados por mercúrio. Divididas em três partes, elas relacionam os mais contaminados e os com menor quantidade. Saiba quais são eles:

Peixes com mais mercúrio

• Tubarão

• Peixe espada

• Peixe agulha

Peixes com índices moderados

• Robalo riscado

• Carpa

• Lagosta

• Tamboril

• Peixe Búfalo

Peixes, moluscos e crustáceos com pouco mercúrio

• Peixes: chaputa, anchova, bagre, salmão, sardinha, tilápia, bacalhau, abadejo e truta.

• Moluscos: ostras, lulas e vieiras.

• Crustáceos: camarão.

Riscos da contaminação por mercúrio

Em excesso, a substância causa complicações nos olhos, nos rins, pulmões e nos sistemas imunológico, digestivo e nervoso. Porém, o consumo moderado não traz problemas à saúde. As únicas ressalvas são em relação às gestantes, mulheres que estejam amamentando e crianças com menos de 3 anos, segundo Francisco Miguel Celdrán, nutricionista da Universidade Católica San Antonio de Murcia (Espanha).

Como consumir?

De acordo com o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, a porção não deve ultrapassar 140 gramas. O consumo dos peixes com mercúrio deve ser limitado a no máximo duas vezes por mês, explica Andrei Tchernitchin, presidente do Departamento de Meio Ambiente da Escola de Medicina do Chile.

Consumidos corretamente, os peixes são grandes aliados. Descubra como eles ajudam a melhorar a saúde do cérebro!


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]