Saúde da Mulher

Tire suas dúvidas sobre a pílula do dia seguinte

Mulher segurando cartelas de remédio
RATTANAKUN THONGBUN/123RF
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A pílula do dia seguinte é um tipo de método contraceptivo que gera inúmeros questionamentos às mulheres. Como o nome nos diz “do dia seguinte”, esse medicamento é uma opção de emergência para evitar uma possível gestação decorrente de fatores como falha ou falta de uso de preservativo na relação sexual, esquecimento do remédio anticoncepcional e, em alguns casos, de violência e abuso sexual.

O fato é que muitas mulheres não possuem o entendimento correto sobre esse medicamento, e, por isso, acabam fazendo o uso incorreto do mesmo. Hoje, nós, do Eu Sem Fronteiras, lhe ensinaremos tudo sobre a pílula do dia seguinte! Leia o artigo e tire todas as suas dúvidas sobre esse método tão mal-entendido pela sociedade!

Pílula anticoncepcional

Mulher segurando cartela de remédio próximo a boca
Josep Suria/123RF

A pílula anticoncepcional comum é um método contraceptivo que consiste na combinação de alguns hormônios (estrogênio e progestina) com o intuito de inibir a ovulação e, assim, evitar a gravidez. Além dessa inibição, esse medicamento altera o muco cervical, fazendo com que ele fique impróprio para o espermatozoide.

Esse tipo de contraceptivo deve ser ingerido diariamente, com os intervalos definidos por um ginecologista para que tenha total efeito. Antes de comprar um anticoncepcional, é preciso consultar um especialista para escolher o medicamento correto. O anticoncepcional de uso diário é totalmente diferente da pílula do dia seguinte, que deve ser ingerida somente uma vez por conter maior quantidade de hormônios e, em alguns casos, divididos em duas doses.

Como a pílula do dia seguinte age no organismo?

Essa pílula age de mais de uma forma no organismo da mulher para evitar a gestação. Se a mulher ainda não evolou, a pílula faz com que a ovulação atrase e ainda altera a espessura do muco cervical, agindo de forma que dificulte a chegada do espermatozoide até o óvulo. Esse tipo de contraceptivo ainda deixa o endométrio impróprio para a gestação, além de diminuir a habilidade dos espermatozoides de se movimentarem até o óvulo. Ou seja, a pílula do dia seguinte serve para evitar uma gestação, dificultando a fecundação do espermatozoide.

Para que a pílula do dia seguinte seja eficaz, é preciso que a mulher tome ela o mais rápido possível após a relação sexual. Mas, de qualquer forma, a pílula tem eficácia em até 72 horas após o ato sexual. Vale ressaltar que nas primeiras 24 horas a pílula é 88% eficaz, e essa porcentagem vai diminuindo conforme as horas passam.

A pílula do dia seguinte funciona no período fértil?

Mulher segurando sua barriga e com a outra mão segurando uma cartela de remédio
Piyapong Thongcharoen/ 123RF

Sim! A pílula do dia seguinte possui eficácia em todos os dias do mês, independentemente do seu ciclo menstrual. Mas é importante enfatizar que durante o período fértil o efeito dela pode ser reduzido, principalmente se você já ovulou antes de ingerir a pílula. Isso ocorre porque uma das ações da pílula do dia seguinte é inibir a ovulação e, quando ela já ocorreu, não há como o medicamento agir dessa forma. Mas como ela também age alterando o muco cervical para dificultar a movimentação do espermatozoide, ela permanece possuindo ação contraceptiva.

A pílula do dia seguinte atrasa a menstruação?

Sim! Esse tipo de contraceptivo altera completamente o ciclo menstrual! No mês em que a mulher toma a pílula do dia seguinte, é bem provável que a menstruação dela atrasará e que o seu ciclo será mais curto ou mais longo. Essa alteração no ciclo ocorre por causa da alta quantidade de hormônios ingeridos. A parte ruim de tomar essa pílula é que até a sua menstruação regular novamente será praticamente impossível calcular e controlar o seu período fértil, e o mesmo ocorre com a data do início do próximo ciclo.

Em alguns casos, em poucos dias após a ingestão desse medicamento pode ocorrer um pequeno sangramento ou atrasar a menstruação por cerca de três semanas seguidas. Por isso, o ideal é fazer um teste de gravidez, de preferência de sangue, para ter a certeza de que a pílula teve eficácia. Se usada com muita frequência, a pílula do dia seguinte pode deixar o ciclo menstrual totalmente desregulado, além de causar desequilíbrios hormonais e ainda facilitar a gravidez.

A pílula do dia seguinte aborta?

Mulher grávida com as mãos na barriga
Negative Space/Pexels

Não! Como já dito anteriormente, a função da pílula do dia seguinte é prevenir a gravidez agindo de três formas: inibindo a ovulação, dificultando que o espermatozoide chegue até o óvulo ou impedindo que o gameta fecundado consiga se fixar na parede uterina. Se a mulher já estiver grávida, a pílula do dia seguinte não interromperá a gravidez: ela não induz abortos!

Tomei a pílula do dia seguinte e depois tive relação, e agora?

A pílula do dia seguinte possui eficácia apenas para a relação sexual que antecedeu a sua ingestão. Não adianta tomar a pílula com o intuito de ficar “imune” à gravidez. Por mais que ela contenha um nível alto de hormônios e aja para evitar a gestação, pode acontecer de você ovular e engravidar se tiver alguma relação sem preservativos ou sem o uso de anticoncepcionais.

Tomei pílula do dia seguinte, como devo tomar o meu anticoncepcional depois disso?

Mulher segurando cartela de remédio em frente ao rosto
Josep Suria/123RF

É ideal que você espere o início da sua próxima menstruação para voltar a usar o seu anticoncepcional contínuo. Assim será mais fácil de regular o seu ciclo e estar atento ao seu período fértil. É importante ressaltar que se você faz uso regular de anticoncepcional ou se tem o DIU (Dispositivo Intrauterino), não é necessário ingerir essa pílula de emergência.

Com a pílula do dia seguinte sangramento é comum?

Sim! O sangramento é um dos efeitos colaterais do medicamento. Mas se esse sintoma se mantiver presente por mais de dois dias ou se o fluxo dele for extremamente intenso, o ideal é buscar orientação médica.

Posso tomar a pílula mais de uma vez por mês?

O uso contínuo não é recomendado! Além de perder a eficácia conforme o uso e aumentar as chances de gravidez, a alta quantidade hormonal desse medicamento pode causar inúmeras reações adversas no corpo.

Preciso de receita médica para comprar a pílula do dia seguinte?

Doutora conversando com paciente
Wavebreak Media Ltd/123RF

Não! Essa pílula é vendida em farmácias e pode ser encontrada em postos de saúde. Mas atente-se: ela deve ser ingerida somente em casos de emergência! Nunca deve ser o único meio contraceptivo!

A pílula pode causar infertilidade?

Não! Qualquer assunto de infertilidade relacionado ao consumo da pílula do dia seguinte é mito.

Antibióticos inibem a ação do contraceptivo?

Existem alguns medicamentos que podem “interagir” com esse contraceptivo emergencial, mas isso não quer dizer que eles diminuirão o poder da pílula. Se por acaso houver uma interação entre ambos, é provável que a pílula do dia seguinte aumente ou diminua o efeito do outro remédio. Isso ocorre comumente com antibióticos e alguns medicamentos de uso psiquiátrico, que são de uso contínuo.

Estou amamentando, posso tomar a pílula do dia seguinte?

Mulher segurando pé de bebe
Pixabay/Pexels

Mulheres em período de gestação ou em fase de amamentação, devem consultar um médico antes de tomar qualquer tipo de medicamento. Mas, de qualquer forma, os hormônios presentes na pílula de emergência são semelhantes aos presentes nos anticoncepcionais comumente receitados às mulheres que estão em período de lactação. E, por isso, com o uso desse anticoncepcional específico, o risco de gravidez é mínimo.

Quais são os efeitos colaterais do uso dessa pílula?

Os principais efeitos que podem surgir no corpo após ingerir a pílula do dia seguinte são: náuseas, diarreia, vômitos, irregularidade no ciclo menstrual e pequenos sangramentos.

Você também pode gostar

Como saber se a pílula funcionou?

Não há como saber na hora se a pílula de emergência funcionou ou não. É preciso esperar a próxima menstruação ou realizar um exame de sangue após 5 ou 7 dias para descartar, ou não, a chance de estar grávida.

Agora que você já sabe tudo sobre a pílula do dia seguinte, compartilhe nas redes sociais para que todos fiquem por dentro desse assunto tão importante que precisa ser falado abertamente!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]