Autoconhecimento Psicoterapia

Psicologia, psicoterapia, por que fazer?

Danielle Navas Munoz

Você sabe quais são os principais benefícios da psicologia?

A Psicologia é o estudo científico dos processos mentais e do comportamento do ser humano e as suas interações com o ambiente físico e social. Trata-se de uma ciência, e não senso comum. Já a psicoterapia é um método de tratamento, uma aplicação dos conhecimentos da Psicologia na clínica.

E por que fazer?

A psicoterapia é um valioso recurso para lidar com as dificuldades inerentes à existência humana. O que isso significa? Que todos nós sentimos dificuldades e nos deparamos com momentos de angústia, portanto, a psicoterapia não deve mais sofrer o estigma associado à loucura. Ela também tem caráter preventivo, todos podem se beneficiar dela, pois o sofrimento pode assumir diversas formas, e influenciam nosso dia a dia.

O que é a Psicoterapia de Orientação Psicanalítica?

A proposta da Psicoterapia Psicanalítica é ajudar o paciente a falar de si, e aprender a se escutar, para que possa conhecer o seu mundo inconsciente. Parece simples, mas em um mundo onde somos bombardeados por informação e tarefas, este não é um processo fácil.

Durante a Psicoterapia, o paciente entra em contato com conteúdos que escapam a nossa compreensão, e passam despercebidos nesse dia a dia tão atribulado. Entretanto, esses conteúdos influenciam nossa forma de sentir, pensar e agir. Por esse motivo, muitas vezes não conseguimos compreender nossos comportamentos e pensamentos, ou porque algumas coisas insistem em dar errado em nossas vidas, como problemas de relacionamento interpessoal, no trabalho, na saúde, dentre outros.

A Psicoterapia não oferece fórmulas prontas, permite que o paciente possa pensar em si mesmo e encontrar seus caminhos. O profissional está ali para auxiliar nesse processo.

Para buscar Psicoterapia Psicanalítica é preciso interesse sobre si mesmo, para além das explicações oferecidas pelo senso comum. Por isso, o psicoterapeuta não é como um amigo que vai lhe aconselhar. É um profissional com a formação adequada para ajudá-lo a desenvolver a capacidade de fazer escolhas por si próprio, e não há nada mais libertador do que isso.

Muitas pessoas se recusam a fazer terapia, mesmo em estados de profunda angústia. Algumas alegam que a questão é o fato das sessões serem caras. Não podemos negar que é um investimento significativo, mas é um investimento que será feito exclusivamente para você, e que carregará consigo. Não é como os bens de consumo, que tem vida curta, e não hesitamos em adquirir cada vez mais, como roupas, eletrônicos, produtos de beleza, investimentos estéticos, etc, e nos trazem somente um bem-estar temporário.

Quanto gastamos em um aparelho celular de última geração, em tratamentos para os cabelos, para a pele, em roupas? Se nos permitimos investir em tudo isso, por que não investir em nosso bem maior, nossa saúde? A terapia não tem prazo de validade, mesmo quando chega ao fim, tudo o que foi realizado você leva para a sua vida. É uma escolha que você pode fazer a seu favor.

Não se deixe levar também por termos ultrapassados como: “psicólogo é coisa de louco”, muito pelo contrário, não há maior sinal de sanidade do que olhar para si, buscar ajuda diante de dificuldades, saber se relacionar consigo mesmo e com o mundo a sua volta. Pense em você!

Sobre o autor

Danielle Navas Munoz

Danielle Navas Munoz

Graduada em Psicologia pela Universidade Metodista de São Paulo. Especialista em Psicopedagogia, pela mesma instituição. Especialista em Psicanálise pela Faculdade de Medicina do ABC. Oito anos de experiência em Psicologia Clínica, e seis anos atuando como Psicóloga Educacional.

Consultórios: Rua das Giestas, 1280 – Vila Bela, São Paulo/ Rua Francisco Pugliesi, 162A - Jd. Rizzo, São Paulo
Telefone: 11 99281 7514
E-mail: [email protected]

- Atendimento psicológico para crianças, adolescentes e adultos.