Convivendo

Um amor que soma e não some

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

São tantos os “tipos” de amor. Por toda a vida passaremos por diferentes experiências, de paixões de verão até amores duradouros. Dele sempre iremos tirar algum aprendizado, refletir e nos conhecer melhor.

O amor é uma grande experiência, traz felicidade e ao mesmo tempo sofrimento, e essa balança que nos faz ver quando algo nos faz bem ou não, quando devemos ou não prosseguir.

O amor

Sentimento nobre o qual temos contato desde o nosso nascimento, o amor permeia a existência humana e é encarado de diferentes maneiras.

O que é certo é que este sentimento é capaz de gerar muitas outras consequências. O amor pode ser confundido, mal interpretado e também muito bem sentido e usufruído.

São diversas as relações em que o amor vira obsessão e cobrança e outras em que ele é harmoniosos e duradouro. Aproveitar o amor depende de entendê-lo bem. A partir do momento em que o sentimento lhe faz crescer e lhe proporciona bem-estar, mais do que momentos de preocupação e tristeza, ele vale a pena.

Não adianta entregar os pontos, como já dito, amor machuca sim mas o outro lado tende a ser muito mais bonito e gostoso de viver.

Satisfação

Um sentimento verdadeiro envolve a preocupação com o outro, desejar o bem-estar e demonstrar isso nas atitudes da convivência. Um amor sincero é um amor presente.

Independentemente da distância em que se encontram os amantes, a presença pode ser percebida por muitos outros jeitos. Pode-se sentir o carinho de longe.

Participar da vida de quem ama é querer saber como ele está, é oferecer ajuda, é proteger e acolher. As conquistas serão sempre compartilhadas, as derrotas também. Os desejos serão motivos para lutar juntos, o carinho e apreço vêm como consequência.

De nada adianta se entregar a uma relação em que só você se doa.

É necessário, portanto que o sentimento seja reciproco. Para que tudo siga bem, os dois lados devem estar juntos por inteiro, dispostos a enfrentar os desafios juntos.

A certeza

Tenha a certeza de viver um amor verdadeiro quando ele lhe proporcionar crescimento. Conviver com outra pessoa, seja ela namorado, amigo ou familiar, exige lidar com comportamentos e pensamentos diferentes dos seus, faz com que tenha que mudar algumas coisas em você mesmo e ajudar os outros a mudar também.

Assim como o carinho e cuidado, o aprendizado deve ser mútuo. Procure alguém que lhe ensine coisas novas, saiba, com cuidado, apontar seus erros e lhe ajudar a resolvê-los. Não aquele que simplesmente crítica e some, o verdadeiro amor aponta o erro e auxilia em seu conserto, quer estar junto para melhorar junto e fazer da relação uma adição de qualidades e boas sensações.

Não deixe que a insistência tome conta de você quando perceber que o sentimento não vale mais a pena, levar para frente algo que só te subtrai e consome suas energias não faz bem para nenhum dos lados. Por quanto mais tempo isso se prolongar, mais difícil se torna finalizar e partir para outra. Seja sempre corajoso, autoconfiante e busque aquilo que te faz realmente bem e te faz sempre, melhor do que ontem.


Texto escrito por Júlia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]