Alimentação consciente Nutrição Vegetarianismo

Vegetarianismo

Prato vegetariano visto de cima
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Vegetarianismo: Tudo o que você tem a ganhar com esta escolha

Você já parou para pensar sobre vegetarianismo? Quantas vezes na semana você consome carne? Voltar-se para esse assunto sem medos é muito importante. Existem muitas pessoas que se alimentam todos os dias com carne no almoço e na janta. Mas, afinal, o que você tem a ganhar se optar por dar uma chance para o mundo dos vegetais?

Inicialmente, a sociedade em que a maioria dos humanos vive é carnívora. Consequentemente, isso possui grandes impactos no meio ambiente. Em primeiro lugar, o Brasil é um dos países que mais vende carne para o mundo. Somos, portanto, considerados grandes produtores e também consumidores.

Em segundo lugar, essa megaprodução faz com que, cada vez mais, as florestas sejam colocadas abaixo para dar lugar aos pastos. Por outro lado, esses animais acabam se tornando os grandes responsáveis pela destruição da camada de ozônio, devido ao gás metano que dispensam atmosfera. Isso não aconteceria se o mundo fosse adepto do vegetarianismo.

Prato vegetariano visto de cima

Em terceiro lugar, o abate desse animais é completamente cruel, na grande maioria das vezes. A diminuição pode ser útil para abates mais humanizados e sem crueldade, afinal ninguém gostaria de morrer com pauladas no crânio, certo? Além disso, se consumíssemos os grãos usados na alimentação desses animais, não teríamos problemas com a fome.

Com isso, a sua saúde fica ainda melhor e você corre menos riscos, por exemplo, de ter problemas com obesidade, diabetes e cardiovasculares.

Um dia sem carne pode mudar o planeta

Em 2003, nos Estados Unidos, surgiu uma campanha chamada Meatless Monday, que em português significa “Segunda sem carne”. Essa campanha é realizada no Brasil pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). O objetivo dessa ação é incentivar as pessoas a consumirem carne em menor quantidade, além de ajudar o planeta.

Segundo uma pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas em relação à agricultura e à alimentação, um dia sem comer carne pode ser comparado a tirar 20 milhões de carros do asfalto. Ou seja, toda a emissão de gás e, consequentemente, o aquecimento da camada de ozônio poderiam ser reduzidos.

Imagem Segunda Sem Carne com frutas espalhadas no canto da foto

Se você deseja participar do “Segunda sem carne” para ajudar o meio ambiente e sua saúde, você pode fazer isso de formas bem simples. Não necessariamente precisa ser na segunda-feira e você não precisa fazer com a intenção de alcançar o vegetarianismo. Basta, portanto, escolher um dia na semana em que você opta por não consumir nenhum tipo de carne, apenas vegetais.

Opte por frutas pela manhã, sucos naturais e biscoitos à base de grãos. No horário do almoço, que tal uma salada bem colorida e alimentos suculentos, como uma sopa de batata com legumes ou abóbora com cebola? São apenas dicas. Fique à vontade para escolher o que comer. Faça o mesmo no jantar! Acredite: praticando uma vez por semana, pode ser muito benéfico para você e para o planeta.

O lado energético de comer carne

Levando em conta o lado espiritual da alimentação, muito ganhamos quando escolhemos diminuir ou deletar o consumo de carne em nossas refeições. Segundo o artigo “A Influência dos Alimentos no Campo Energético”, o consumo de carne tem relação direta com nosso nível de consciência dos chakras.

Prato de frango assado

O consumo excessivo de carne, portanto, está ligado a energias densas, afinal as carnes possuem uma energética mais pesada por causa da gordura, do sangue etc. Por outro lado, ainda há questão do abate, que é muito cruel e sempre em condições precárias. Isso pode ser intensivamente alinhado ao lado espiritual, fazendo com que a carne tenha uma energia ainda mais densa.

Enquanto isso, aqueles que se alimentam com vegetais possuem um campo energético mais leve, pois os vegetais possuem energia leve e pura. Com isso, podemos dizer que o vegetarianismo é bastante benéfico para o nosso campo energético.

Você também pode gostar de:

O consumo de carne e as religiões

Quando o assunto é energia, a religião também deve ser abordada. Todas as religiões estão ligadas a um propósito, que é trazer a paz e o amor para nossas vidas, ou seja, boas vibrações e boa energia!

Em algumas religiões, portanto, o consumo de carne é excluído ou limitado a alguns momentos. Na religião católica, a semana santa é o momento em que as pessoas devem se abster de carne vermelha. Isso acontece pois, durante a Quaresma, qualquer derramamento de sangue faz alusão ao derramamento de sangue de Jesus. Então, ao não comer carne vermelha, a ideia é a de se unir ao sacrifício de Cristo.

Churrasqueira queimando carne

Em algumas religiões, como a Hare Krishna, uma ramificação do hinduísmo, o vegetarianismo é uma realidade. Além disso, adventistas, islâmicos e judeus não fazem consumo de alimentos que possuem sangue, principalmente carne de porco.

Para essas religiões, a carne de porco pode ocasionar diversas verminoses no corpo e o sangue é aceito, porém quando vem de carne animal é considerado impuro. Em conclusão, se você ficar um dia sem comer carne ou optar pelo vegetarianismo, muito ganhará tanto na relação energética quando na saúde. Repense!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]