Relacionamentos

Você está preparado para o amor? Consegue recebê-lo e senti-lo?

Casal de costas com luzes de velha e céu ao fundo
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Amar uma pessoa é um sentimento natural. Uma criança ama sua família, um grupo de amigos pode se amar, colegas de trabalho podem passar tanto tempo juntos que se amam e também uma pessoa pode amar aquela que parece ser o amor de sua vida.

Entre todas as definições que podem ser encontradas sobre amor, o carinho, o respeito, a admiração e a afeição são palavras comuns. Nem todos têm a sorte de um amor romântico recíproco, mas todas as pessoas sabem o que é amar alguém.

Para determinados grupos da sociedade, no entanto, amar pode ser perigoso. Quem não segue os padrões da heteronormatividade pode se ver, a todo momento, em risco. E mesmo quando o sentimento é muito intenso e verdadeiro, pode acabar reprimido e escondido.

Em outros casos, a insegurança que uma pessoa sente em relação à própria aparência ou à própria personalidade, por exemplo, pode impedi-la de estar em um relacionamento. Há pessoas também que acreditam que estar em um relacionamento é a única forma de se sentirem bem consigo mesmas.

Casal de mãos dadas com sol ao fundo

A verdade é que nenhuma pessoa precisa viver um relacionamento amoroso para aprender a se valorizar e a se amar. Mas, uma vez que uma pessoa está segura de quem é e do que busca, ela pode se abrir a essa possibilidade, sem entrar em uma relação de codependência com seu(ua) parceiro(a).

O primeiro passo para receber o amor, assim, é desenvolver a sua autoestima a ponto de se sentir confortável com quem você é. Desta forma, você não irá projetar suas inseguranças e expectativas em outra pessoa, responsabilizando-a pelas coisas com as quais você não consegue lidar. O relacionamento será sobre a vida que vocês levarão juntos(as), não só sobre você.

Casal abraçado com mulher atrás beijando a cabeça do homem

O segundo passo para entrar em um relacionamento é reconhecer as pessoas que querem o seu bem. Muitas vezes nos relacionamos com alguém por medo de não encontrar outra pessoa. A solidão não deve ser temida. Você irá amar alguém que se sente da mesma forma sobre você quando for o momento certo. Mesmo uma pessoa que a princípio parece ideal pode se revelar inadequada ou incompatível. Não tenha medo de deixar esse relacionamento. A pessoa certa pode estar te esperando.

A terceira forma de se preparar para o amor é compreender o que uma pessoa pode te oferecer e o que você pode oferecer a ela. Pense que nem todo mundo irá atender às suas expectativas, assim como você não vai atender às expectativas de todo mundo. Esteja com alguém que conhece suas vontades e consegue proporcioná-las.

Casal sentado abraçado se olhando

É possível que você já tenha, em sua vida, encontrado uma pessoa disposta a te amar. Infelizmente você não conseguia corresponder a esse sentimento, ainda que considerasse esse alguém uma pessoa especial, atenciosa e carinhosa. Isso não significa que esta outra pessoa não seria boa para mais ninguém, não é?

Talvez essa situação já tenha acontecido com você. Você era a pessoa que amava e não era correspondida. E, como no primeiro caso, isso também não é um sinal de que nenhuma outra pessoa poderia te proporcionar um sentimento recíproco. Você tem o direito de se sentir triste quando a relação não dá certo, mas deve ter em mente que é só uma entre tantas que podem dar certo.

Casal de mulheres

Abrir-se para o amor deve ser um processo de autoconhecimento e de paciência. Sabendo quem você é e o que você busca, tornará mais fácil a “tarefa” de identificar uma pessoa que possa ser o seu amor. É verdade que ela pode demorar um tempo para aparecer, por isso é preciso paciência.

Você também pode gostar de:

Enquanto a pessoa que fará a sua vida ainda melhor não aparece, você pode se conhecer e se amar. Faça programas sem companhia, explore seus hobbies e suas vontades. Só entre em um relacionamento quando tiver certeza de que ele lhe fará bem. Todas as pessoas merecem ser amadas, independentemente de seus gêneros, classes, etnias, raças e orientações sexual.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]