Convivendo

Wanderlust, como se render a essa filosofia de vida?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras



Podemos definir Wanderlust como ‘forte desejo de viajar’ ou ainda um desejo forte de explorar o mundo. Às vezes, ela é tão forte, que acaba tomando conta de toda a mente e o corpo, tornando-se praticamente incontrolável não seguir rumo a algo novo ou a uma experiência nova.

E esse desejo de partir para o desconhecido está se tornando cada vez mais comum. Muitas pessoas estão largando tudo para cair na estrada e viver uma vida desligada do capitalismo e de toda a tecnologia atual. Mas isso não é uma característica que surgiu nos dias de hoje.

wanderlust

O teórico político, escritor e filósofo suíço Jean-Jacques Rousseau adorava se perder em passeios longos e deixou isso retratado em suas obras. Este costume não se limitou apenas à sua juventude. Esse hábito de Rousseau o acompanhou até o fim de sua vida.

Foi com apenas 16 anos que o escritor se viu sozinho pela primeira vez na estrada. Esse desejo surgiu depois da morte de seus pais, já que Genebra, cidade onde morava, havia fechado as portas para ele.

Com uma ideia na cabeça, um grupo de três amigos deixou, há pouco mais de três anos, a cidade de São Paulo a bordo de uma bicicleta e criaram o ‘Sobre Seis Rodas’. Dos três amigos, restou apenas Felipe nessa louca viagem. O que não falta são textos e fotos publicadas nas redes sociais. A intenção final é produzir um documentário sobre essa Cicloviagem. Vale a pena conferir os diários de bordo do jornalista enquanto o longa não sai.

O escritor Jack London era outro adepto do Wanderlust. Foi ele, inclusive, que acabou por inspirar diversas pessoas a deixarem os bens de lado e partirem sem rumo algum pela estrada.

wanderlust

Um belo dia do ano de 2013, o casal Marcelo Castro de Oliveira e Tainá de Castro se deu conta de que não estava feliz com a vida que levava. Assim, em curto espaço de tempo, resolveram mudar em todos os sentidos. Dessa maneira, surgiu o projeto ‘Calle America’, que, segundo eles, busca explorar o mundo. Ao todo, já são mais de 40 mil quilômetros viajados e muitos textos, vídeos e fotos publicados nas redes sociais.

Segundo os adeptos do Wanderlust, viajar é muito mais do que acabar com os mitos; é, na verdade, algo transformador, principalmente no jeito de se pensar. O mundo é tão grande e existe uma infinidade de lugares só esperando que você os alcances e os explore. Basta ter coragem para ir.


Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]