Convivendo

Escolas brasileiras que buscam formar sujeitos transformadores

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Para uma criança se desenvolver na escola, ter apenas conhecimentos acadêmicos não é suficiente. Em um mundo complexo e cheio de problemas como o que vivemos, cada vez mais é necessário desenvolvermos habilidades transformadoras, a empatia e a capacidade de liderança.

Foi pensando nessas necessidades que a organização Ashoka e o Instituto Alana buscaram pelo Brasil as escolas que mais oferecem uma educação transformadora e as reuniu no programa “Escolas Transformadoras”. Conheça um pouco mais sobre algumas dessas escolas:

Escola Municipal Anne Frank – Belo Horizonte/MG

Inspirados pelo nome da escola, os alunos desenvolvem pesquisas sobre o holocausto e, a partir disso, os professores ensinam questões ligadas à justiça, respeito, igualdade, direitos humanos e diversidade étnica e cultural. É um projeto que ensina valores para as crianças, que aprendem a lidar com a realidade violenta do bairro onde a escola está situada – Confisco, na região da Pampulha. Além disso, foi construído o bosque da Paz em frente a escola, onde os alunos e a comunidade fazem festas e celebrações mensais.

Escola Comunitária Luíza Mahin – Salvador/BA

A Escola Comunitária Luíza Mahin tem como ponto forte a valorização à cultura afro-brasileira. A equipe da escola luta para conseguir diminuir as diferenças de oportunidades que existem na sociedade. Além disso, transmitem valores comunitários e de sustentabilidade para as diversas crianças da Península de Itapagipe que estudam lá.

Escola Vila – Fortaleza/CE

Esta escola transmite para as crianças valores que incentivam a cidadania e o desenvolvimento da consciência ecológica. Os alunos têm vivências práticas em hortas, jardim e pomar, e assim aprendem conceitos importantes sobre saúde e alimentação. Eles também têm aulas que tem como objetivo desenvolver a inteligência emocional e o lado humano, como aulas de música, artes plásticas, teatro e até mesmo consciência corporal e meditação.

EMEF Desembargador Amorim Lima – São Paulo/SP

Desde 1996, quando a diretora Ana Elisa Siqueira começou a gerir a escola, valores como liberdade, autonomia, responsabilidade e democracia têm sido cada vez mais presentes para os alunos. As paredes das salas de aula foram derrubadas, e os alunos agora tem o seu aprendizado em grandes salões com a participação de todos. Pais, alunos e professores tem presença ativa na resolução de problemas e na sugestão de melhorias no ensino e na evolução da escola.

Escola Municipal Professor Paulo Freire – Belo Horizonte/MG

Uma escola que tem como valores básicos o respeito e a democracia. Conta com uma infraestrutura de muita qualidade com biblioteca, sala de informática, sala audiovisual, laboratório, horta e quadra poliesportiva. Aos finais de semana, a escola é aberta à comunidade e os alunos sentem o espaço como um lugar de esperança em meio a periferia de uma grande cidade.

Escola Amigos do Verde – Porto Alegre/RS

O contato com a natureza e um estilo de aprendizado de acordo com conceitos de sustentabilidade fazem parte do cotidiano dos alunos da Escola Amigos do Verde. Em meio a uma área de preservação ambiental, os alunos aprendem a plantar, cuidar dos animais e a reciclar. Além da parte ambiental, eles também participam de atividades como danças, relaxamentos e exercícios de autoconhecimento.

Para conhecer mais escolas transformadoras, acesse o site do projeto.


Texto escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]