Autoconhecimento

Wild Wild Master, sobre Wild Wild Country – Parte 6/7 – Histórias com Osho

Olá! Neste vídeo, vou completar rapidamente algumas coisas que eu comentei em vídeos anteriores e vou falar sobre questões que me fizeram de pessoas que se tocaram por algum aspecto desse documentário.

A primeira coisa é em relação à questão da salmonella. Eu expliquei que não batia as coisas pela data em que foi feita a contaminação e as eleições, etc. Mas teve um outro episódio que me parece bastante estranho, porém que aparentemente comprova que o pessoal lá da Sheela realmente provocou aquela contaminação, que foi o fato do pessoal do FBI ter dito que encontraram culturas de salmonella do mesmo tipo das que contaminaram o pessoal do Vasco Caught.

Então, isso aparentemente mostra como se fosse uma prova, mas não tem algo estranho aí? Se uma pessoa comete um crime e ela está com a arma do crime em sua casa, ela vai embora, ela foge ou existe a iminência de a casa ser investigada. Qual que é a primeira atitude que alguém faria, que um criminoso faria? Eliminar a arma do crime! É a primeira coisa que a pessoa ia fazer. Na possibilidade, mesmo que remota, de haver uma investigação, essa seria a primeira atitude. Não é estranho eles terem encontrado? Não houve a eliminação da arma do crime.

Então, ou eles não encontraram, o FBI, ou eles mesmos colocaram lá, ou o que eu acho mais provável, nesse contexto todo, é que eles trouxeram uma cultura para falar: “olha, fui eu a criminosa”. Porque como eu comentei, tudo indica, no meu ponto de vista, que os crimes foram forjados. O fato de ter a salmonella lá é muito estranho, reforça ainda mais a ideia de que foi um forjamento do que realmente eles os responsáveis.

Assista o vídeo na íntegra e entenda mais sobre histórias com o Osho! 


Assista os outros vídeos da série. Acesse:

Vídeo 1 Vídeo 2 Vídeo 3 Vídeo 4 Vídeo 5 Vídeo 7

Sobre o autor

Anand Nisargan

Anand Nisargan

Anand Nisargan é o criador do ESPAÇO PRESENÇA e focalizador de seus Retiros de Meditação.

Formado em Medicina na Unicamp, em 1994 abandonou seu trabalho como médico psiquiatra para tornar-se instrutor de meditação.

Bebeu da fonte do Mestre Osho em sua própria presença física e foi membro de suas comunas na Alemanha, Itália e Brasil, sendo tradutor de dezenas de seus livros e vídeos. Autor do livro “A Arte de Estar Presente”.

Site: espacopresenca.com.br
E-mail: [email protected]
Telefone: (12) 99700.5670 (Vivo | WhatsApp)