Convivendo

17 de fevereiro: Dia Mundial Do Gato

Gato com a boca aberta

O Dia Mundial do Gato celebra a vida dessas criaturas incríveis, os gatos! Felinos cativantes, dantes vistos como animais falsos ou ariscos, hoje se sabe que são encantadores, misteriosos e muito amorosos. O dia 17 de fevereiro como Dia Mundial do Gato foi criado por uma instituição italiana a fim de estimular a adoção desses animais, e comemora o dia dos companheiros de quem mora em apartamento e tem pouco tempo para levar um cão pra passear, por exemplo. Gatos são bastante territorialistas, e há quem diga que preferem a casa ao dono (tutor), mas não é verdade; gatos se dedicam a seus humanos e sabem ser afetuosos em todos os momentos.

Cuidar de um bichano requer alguns cuidados básicos: alimentação de qualidade e água fresca (de preferência corrente), uma caixa de serragem ou areia para as necessidades fisiológicas (gatos são muito higiênicos e não toleram sujeira), escovadas periódicas para retirada dos pelos mortos (ao se lamberem, os gatos podem engolir pequena quantidade de pelos e acumular as famosas bolas de pelo no estômago, estrategicamente regurgitadas depois) e brinquedos para diversão e ocupação do tempo em que estão sozinhos. Outros adereços interessantes a entreter os felinos são os módulos e pontes afixados no alto de uma parede livre, que funcionam como uma estação de divertimento aonde o gato pode descansar, brincar, saltar de um local para o outro. Gatos adoram aventuras, por isso é instigante e estimulante oferecer um ambiente enriquecido para eles. Gatos gostam de ficar em ambientes altos, e quando livres, escalam telhados e árvores buscando o melhor local para observar tudo!

Gato debaixo do cobertor

Quem tem um gato, geralmente não consegue “parar” em um só: logo adota mais um, e mais outro, se o espaço for suficiente. É importante ressaltar que os passeios sem vistoria dos gatos sozinhos nas ruas, não é recomendado – as “saidinhas” só agravam os riscos de acidentes, atropelamentos, envenenamentos e maus-tratos. Daí a relevância de se telar qualquer abertura, seja porta, portão ou janela, para impedir que os felinos escapem e não voltem mais. Se oferecidos os cuidados citados anteriormente, não há por que o gato sair desacompanhado de casa. O zelo pela vida dos nossos amigos é o principal para ter sua companhia por muitos anos.

Gato com os olhos e as orelhinhas de fora

Gatos possuem hábitos notáveis: são observadores, preferem brinquedos simples, como bolinhas de papel e caixas de papelão, nos acordam no meio da madrugada para pedir atenção e comida (não basta ter um potinho de ração “meio cheio”, se ele enxergar o fundo do pote, vai pedir mais ração). Talvez jamais adivinhemos o pensamento de nossos gatinhos, mas sabemos que a amizade verdadeira que eles nos oferecem é impagável.

Você também pode gostar

E se você perdeu a data comemorativa porque não sabia dela, não se preocupe: O Dia de Abraçar Um Gato é em 4 de junho. Mas quem precisa de data especial para amar esses seres tão especiais? Todo dia é o dia deles!

Sobre o autor

Caroline Gonçalves Chaves

Caroline Gonçalves Chaves

Sou pedagoga formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e especialista em psicopedagogia e TICs, também pela UFRGS. Como educadora, atuei na educação infantil e na educação de jovens e adultos (EJA). Sempre gostei de escrever, e nos últimos anos tenho me aventurado à escrita de contos infantis (meu primeiro livro, "Dorminhoca", foi lançado em 2019). Tenho afinidade, ainda, por temas como direitos dos animais, abolicionismo animal e veganismo, por acreditar que os animais não humanos são merecedores de respeito e possuem direitos como os animais humanos – eles são nossos irmãos nesta caminhada de evolução. Sou também estudante do espiritismo kardecista, trabalhando em uma sociedade espírita da minha região.

Email; [email protected]
Instagram: @xavinhodog
Site: patasdadas.com.br
Instagram: @xavinhodog
Livro: autografia.com.br/?s=dorminhoca