Comportamento Convivendo

O Dia Internacional do Obrigado

Mulher mostrando agradecimento com as mãos sobre o coração enquanto sorri.
Young woman showing her heartfelt gratitude and thanks clasping her hands to her heart with a pleased smile on, isolated on pink
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Todo dia provavelmente é dia de comemorar alguma coisa importante. Seja uma data histórica, seja uma data simbólica, celebrar é preciso. Assim como ser grato por poder estar aqui celebrando.

E por falar em ser grato você sabia que existe um dia internacional para comemorar esse sentimento? É o Dia Internacional do Obrigado, festejado em 11 de janeiro. A data surgiu por iniciativa dos usuários das redes sociais, e sua origem é desconhecida.

Seja qual for o motivo, a origem e a história desse dia, basta sabermos que ele é dedicado a agradecer a todos que fazem parte da nossa existência, tornando-a melhor só pelo fato de estarem ao nosso lado ou na nossa vida. Nesta data, o que importa é dizer “obrigado” às pessoas, sejam conhecidas, sejam estranhas. Distribuir um pouco de simpatia e gratidão e expressar isso de forma direta e amistosa torna a gente melhor, nem que seja por um dia.

Por que dizemos “obrigado”?

Mulher feliz coloca as mãos sobre o coração, de olhos fechados, em gesto de agradecimento.

Estamos acostumados a agradecer às pessoas no “automático”, proferindo o clássico “obrigado”. Mas será que você sabe a origem desse termo?

Não tem a ver com a ideia de ser forçado ou coagido. Trata-se do particípio do verbo obrigar, do latim “obligare” = “ligar por todos os lados; ligar moralmente”. Significa que estamos ligados a alguém pelos laços de agradecimento em virtude de gentileza ou favor feito a nós. Expressa um reconhecimento por isso. É uma redução da expressão: “Fico-lhe obrigado”, ou seja, “Estou ligado a você pelo favor que me prestou”.

Não precisa ser só um dia

Mulher de olhos fechados sorri enquanto abraça homem, em sinal de agradecimento.

Apesar de termos uma data especial para celebrar o Dia Internacional do Obrigado, que tal praticar desde já? E todos os dias. Palavras positivas e cheias de empatia para os outros também fazem bem a nós mesmos. É aquela famosa troca de energias e o famoso retorno do Universo. Ele nos dá de volta aquilo que distribuímos por aí. Que tal, então, adotar não só “obrigado” como “por favor”, “com licença”. Diga coisas legais às pessoas, pois não sabemos como foi o dia delas, o que elas encararam, o peso da carga que levam consigo no cotidiano. Então seja leve, simpático, grato, cortês.

Extra: é obrigado? Obrigada?

Pessoa sentada escrevendo em um caderno em branco com uma caneta.

Para finalizar, uma dica de gramática, para não errar mais: “obrigado” concorda em gênero e número com quem agradece.

Assim, se você é mulher, o correto é agradecer dizendo “obrigada”. Se for homem, “obrigado”. E sabia que esse termo também existe no plural? Quando se trata de agradecimento em nome de várias pessoas, o correto é dizer “Obrigados” ou “Obrigadas” (se for um grupo somente de mulheres). Claro que é uma ocorrência menos comum, mas fica a dica.

Nos dias de hoje

Imagem ampliada de uma pessoa sentada segurando as mãos de outra.

E você? Já disse “obrigado” hoje a alguém? Se ainda não disse, tente! Ainda é de graça ser gentil e grato! E pode acreditar: só faz bem! Experimente, aproveite essa iniciativa das redes sociais, em meio a tantas coisas desagradáveis que temos visto nos últimos tempos nesses ambientes. Muitas brigas, discurso de ódio, polarização por causa de política, religião, ideologias e uma série de outros fatores.

Criar um dia para expressar um sentimento positivo mostra que ainda existem pessoas preocupadas com o bem-estar do outro e em espalhar boas vibrações ao redor do mundo. A essas pessoas o nosso “muito obrigado!”

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]