Maternidade Consciente Saúde Integral

A esperança do bebê arco-íris

Quando a sociedade era essencialmente patriarcal, a maternidade era uma obrigação para as mulheres. Todas deveriam ser mães ou não estariam cumprindo o papel social mais importante atribuído a elas e, consequentemente, não teriam valor.

Com a transformação dessa realidade, muitas mulheres escolhem ser mães. Elas não o fazem por uma obrigação ou porque terão o próprio valor atrelado a isso, mas porque querem experimentar essa forma única de amor, de carinho e de compaixão.

Assim, o anúncio de uma gravidez desejada é algo transformador na vida de uma mulher. No entanto nem sempre a gestação chega até o final, por uma série de motivos. Os abortos espontâneos representam 15% das gestações no mundo, segundo dados da revista médica The Lancet, de 2021.

Apesar desse triste cenário, uma mulher que passou por um aborto espontâneo pode engravidar novamente. E, quando isso acontece, o bebê que está sendo gerado recebe um nome muito especial. A seguir, aprenda mais sobre esse sinônimo de esperança e de muito amor: o bebê arco-íris.

O que é bebê arco-íris?

O arco-íris é um fenômeno natural provocado pelo encontro entre gotículas de água e raios de Sol. Podemos vê-lo no céu depois de um período de muita chuva, quando as nuvens finalmente dão espaço para o maior astro do Sistema Solar.

Pai jogando o seu bebê para o alto
Dominika Roseclay / Pexels

Simbolicamente, a chuva é associada à tristeza, à solidão e a um período de dificuldades. Ao mesmo tempo, o arco-íris, que surge com o fim desse ciclo, é um símbolo de esperança e de alegria, que indica que tudo pode ficar bem novamente.

Sendo assim, um bebê arco-íris também carrega tal simbolismo. Isso porque esse termo é atribuído à criança que está se formando depois de a mãe dela ter sofrido um aborto espontâneo. Ou seja, depois do período de tristeza, de solidão e de dificuldades que a perda de um bebê traz, surge uma nova chance de vida, de amor e de carinho.

Dessa maneira, o conceito de bebê arco-íris é fortalecedor para as mães que enfrentaram uma perda irreparável, indicando que elas podem seguir em frente e aproveitar as boas surpresas que a vida ainda lhe reserva, como um novo filho.

Um sonho interrompido

Um aborto espontâneo é a interrupção de um sonho. A mulher que passou por essa situação, bem como o parceiro ou a parceira dela, pode se sentir culpada, deprimida, ansiosa, desanimada e triste. É como se a maternidade e/ou a paternidade não pudessem ser concretizados.

Bebê ao lado de um urso de pelúcia
Pixabay / Pexels

Mesmo com os avanços da sociedade, ainda vivemos em uma realidade patriarcal, na qual é esperado que as mulheres consigam dar à luz sempre que engravidarem. Então, quando isso não acontece, é possível que a mãe seja recriminada até por pessoas próximas, como se ela tivesse poder sobre o próprio corpo, sobre o incontrolável.

Para lidar melhor com a quebra de expectativa e com a pressão social, a(s) mãe(s) e/ou o pai devem procurar auxílio psicológico. Com o tratamento profissional, as pessoas que perderam um bebê poderão, aos poucos, recuperar a fé e a força, enxergando que a vida pode ser melhor do que está sendo neste período de dor.

Além disso, não existe uma maneira correta ou mais aceitável de experienciar a perda de uma criança que estava se formando. Alguns casais podem se aproximar com a morte, enquanto outros podem se afastar. Há mães que se sentirão motivadas a tentar novamente, mas outras não vão querer pensar nisso por um tempo. Cada pessoa vai processar a dor de um jeito, e isso deve ser respeitado.

Uma nova esperança

Um bebê arco-íris pode chegar à vida de uma mulher ou de um casal quando tudo parecia perdido. Embora seja possível engravidar novamente depois de perder um bebê, muitas pessoas sentem receio de tentar e novo. É preciso ter força para superar a dor e formar uma rede de apoio para se reconstruir.

Porém, com planejamento ou sem, quando uma nova gestação se inicia, tudo muda. Primeiro, a pessoa que está esperando o bebê arco-íris se torna ainda mais cautelosa com a gestação. Quase ao mesmo tempo, toda a alegria de gerar uma vida se traduz em sorrisos, festas, comemorações e disseminação da boa notícia para amigos e parentes próximos.

Você também pode gostar

E então a família do bebê arco-íris consegue enxergar um novo horizonte, quando a tempestade já cessou e a vida volta a acontecer. Apesar de todo o ânimo, a insegurança e o receio ainda podem surgir de vez em quando. Mantendo o acompanhamento médico para as saúdes física e mental, porém, tudo correrá bem.

A partir das informações apresentadas, compreende-se que o bebê arco-íris é um símbolo de esperança, de força e de superação. Depois de uma gestação interrompida, ainda é possível viver bem e de forma plena, inclusive com uma nova família. Lembre-se de oferecer apoio a todas as gestantes, em qualquer situação!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br