Saúde Integral

Mulher de 90 anos com câncer recusa tratamento e roda o mundo

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

 pouco menos de um ano, a americana Norma descobriu um câncer em estágio avançado nos ovários. Depois da morte de seu companheiro de vida, chamado Leo, com quem foi casada por cerca de 67 anos, a jovem senhora resolveu procurar um médico no estado de Michigan, que lhe orientou que o melhor a se fazer era extrair o tumor através de uma cirurgia e começar a fazer sessões de radiação e de quimioterapia.

Mas, prestes a completar 91 anos, Norma decidiu não fazer o tratamento da doença da forma convencional e colocou o pé na estrada. Para isso, a americana vendeu a casa onde morava, a fim de não relembrar momentos de tristeza que dividira com seu finado marido e comprou um trailer para rodar o mundo.

Acompanhada de seu filho Tom, de seu cachorro Ringo e de sua nora Ramie, Norma divide com mais de 70 mil seguidores em sua página do Facebook as experiências pela qual tem vivido, e por lá, recebe apoio e muitas mensagens carinhosas. Muitos de seus seguidores têm parentes portadores da mesma enfermidade e veem a história da americana como uma fonte de inspiração.

12764819_987706214654315_3436542573036538706_o

Alguns quilômetros já foram percorridos nessa grande aventura. Norma visitou o monte Rushmore, localizado na Dakota do Sul, a Disneylândia, na Califórnia, mais precisamente em Palm Springs, teve a oportunidade de voar de balão, no Colorado e pôde se deslumbrar com a grandeza do Grand Cânion. Norma aprendeu um pouco mais sobre a Segunda Guerra Mundial no museu de Nova Orleans, onde trabalhou durante este período como enfermeira.

A próxima parada é no Sul dos Estados Unidos da América, no Estado da Geórgia, onde Norma e seus companheiros de viagem irão desfrutar de todas as belezas, história e comidas dessa terra tão incrível.

12819260_996584683766468_5665778695012377208_o

A intenção dos familiares é que este assunto, que ainda é considerado por muitos indivíduos como um tabu, se desmitifique, e as pessoas comecem a conversar de maneira aberta sobre a doença.


Fotos: Driving Miss Norma

  • Escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]