Autoconhecimento

A magia da sincronicidade

Ilustração de menina branca e loira em um fundo roxo com desenhos de estrelas, constelações e fases da lua.
Carolina Zambelo
Escrito por Carolina Zambelo
Hoje eu queria falar um pouco sobre sincronicidade, sobre como esse fenômeno é mágico e como tem me colocado em contato há anos com uma pessoa muito especial!

Para aqueles que não fazem a menor ideia do que eu estou falando, sincronicidade é um conceito criado por Carl Gustav Jung para definir acontecimentos que se relacionam, aparentemente por casualidade, mas que, segundo ele, estão ligados por seus significados. Ou seja, nada acontece por acaso em nossas vidas, estamos todos coligados e tudo sempre terá uma razão para acontecer.

Mão de pessoa branca segurando trevo de quatro folhas.

E o que eu trago para vocês é uma história bem bacana que prova o quanto tudo isso faz sentido. A ideia aqui é te mostrar a veracidade desse conceito e aproveitar para agradecer a alguém muito especial que o Universo colocou no caminho.

Sempre quis ser jornalista desde que me entendo por gente e também sempre fui apaixonada pela natureza e tudo o que ela sempre nos proporcionou. Como geralmente acontece, meu roteiro universitário não rolou como eu queria e antes de ingressar na tão sonhada graduação de comunicação social fui me aventurar em outra área e me formei Gestora Ambiental.

Logo na sequência, a vida entrou nos eixos novamente e pude, enfim, seguir a profissão que tinha escolhido. E desde o meu primeiro dia de aula na faculdade de jornalismo já sabia qual seria o meu, tão temido por todos, TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). Queria fazer um Livro Reportagem sobre Meio Ambiente e os biomas brasileiros. Afinal, era uma excelente oportunidade de juntar minhas duas grandes paixões. Tava tudo ali esquematizado na minha cabeça. O tempo passou e finalmente o quarto ano chegou e junto chegou também um tremendo banho de água fria. A faculdade tinha mudado suas diretrizes educacionais e o TCC teria que ser feito apenas de uma forma, “monografia em grupo”. Também acho estranho uma monografia ser feita por várias pessoas, mas enfim…

Jovem branca e loira triste e frustrada com livros abertos em cima de uma mesa, com desenhos de símbolos confusos desenhados na parede do fundo.

Ou seja, como diria a cantora Maysa: “Meu mundo caiu” rsrs. Porque mesmo que eu resolvesse então mudar de Livro Reportagem para monografia e mantivesse o assunto Meio Ambiente, sabia que seria impossível, já que ninguém da minha sala se interessava pelo tema.

Mas, citando o famoso personagem de humor Joseph Climber: “A vida é uma caixinha de surpresas!”, perto do fim do último semestre, já com o meu TCC em andamento com o grupo do qual fazia parte, sofri um pequeno acidente e quebrei meu pé, o que impossibilitava minha ida para a faculdade. Isso me gerou alguns transtornos, entre eles, brigar com o meu grupo e ter que começar do zero um novo projeto sozinha. Mas o que parecia ruim, na verdade, foi uma benção. Afinal, pude finalmente me dedicar à temática que eu tanto queria.

Em busca de um orientador, o coordenador do meu curso, meu querido Alexandre, me indicou uma professora muito especial que já havia me dado aula em alguns dos semestres anteriores, a Chirles. Ele me falou que essa era a praia dela e que poderia me ajudar. E assim foi, ela aceitou me orientar, me formei e ganhei uma relação mais próxima com uma profissional que já admirava tanto e que passei a admirar ainda mais.

Sei que muitos anos se passaram e nosso contato se manteve por meio das redes sociais, acompanhava sua vida e, entre tantos acontecimentos, vi o nascer de um lindo projeto chamado Felicidade Sustentável. E, a partir dali, pude perceber que havia muito mais coisas em comum entre nós além do amor pelo jornalismo e pelo meio ambiente. O fato de que estamos juntas trilhando uma jornada de autoconhecimento e expansão da consciência, com uma vontade danada de nos conectarmos com o Universo e fazer a diferença na vida das pessoas que nos cercam.

Logo depois fui presenteada fazendo parte da equipe do EuSemFronteiras e, assim que a Chirles tomou conhecimento, fez questão de me procurar para trocarmos novas figurinhas.

E o resultado disso tudo foi o nascer de uma linda parceria que já está gerando frutos e que germinará ainda mais. Unindo, somando, multiplicando e espalhando conhecimento, amor e gratidão.
Hoje a Chirles faz parte do nosso time de colunistas e trouxe o Felicidade Sustentável para agregar ainda mais a cada um de nós que busca por aprendizado e por uma nova visão sobre o mundo e sobre nós mesmos.

Você pode achar que tudo o que aconteceu não passa de coincidência, mas eu tenho certeza absoluta que é mais uma prova da sincronicidade e de toda sua força em nossas vidas!

Observe tudo o que acontece ao seu redor, uma conversa na mesa ao lado, a letra da música que tocou no rádio, uma mensagem na sua timeline. O Universo está sempre falando com a gente, mas precisamos estar atentos e entregues para que a sincronicidade aja em nossas vidas.

E a você, Chirles, gratidão! Gratidão por tudo que me ensinou quando eu ainda era uma aluna cheia de sonhos e ideologias, por tudo que me ensina hoje, pela sua alegria de viver, resiliência e alegria!

Espero que em nossos futuros estejam reservados outros tantos encontros maravilhosos.

Namastê.


Você também pode gostar de outros artigos da autora: Aprenda a fazer seu Mapa dos Sonhos e co-criar sua própria vida!

Sobre o autor

Carolina Zambelo

Carolina Zambelo

Jornalista, aquariana, mãe do Dudu (um maltês de 6 anos), tia da Bella e do Matheus, otimista por vocação, muita fé em Deus e na vida e sempre em busca da minha melhor versão.

Desde pequena sou ligada aos assuntos que envolvem esse mundo “oculto”, sempre acreditei em forças superiores e que a vida é algo muito além do que nossos olhos são capazes de enxergar, pelo menos, os olhos físicos.

Como um ser que ainda não se iluminou, coleciono tropeços, lágrimas, recomeços, mas também acertos lindos, sorrisos e muito amor!

Meu desejo é que meus conhecimentos humanos, espirituais e profissionais possam levar muita coisa boa para o maior número de pessoas possível e transformar vidas. Inclusive, foi por esse motivo, que ainda criança, decidi ser jornalista. Sempre acreditei que a informação revoluciona e é capaz de mudar o mundo.

Que essa missão perpetue e que seja incrivelmente linda para todos nós.

Gratidão. Namastê!

Contatos:
Facebook: /Carolina Zambelo |
Instagram: @carolinazambelo
E-mail: [email protected]