Autoconhecimento Yoga

A Santa Medicina

Santo Daime
Juliana Ferraro
Escrito por Juliana Ferraro

“Eu tomo essa bebida que tem poder inacreditável, ela mostra todos nós aqui dentro dessa verdade.” (Mestre Irineu).

Seguindo a explicação sobre os quatro alicerces que me inspiram, me ensinam, me fortalecem e me conectam comigo mesma, um deles é o Santo Daime.

Eu senti no começo uma reticência em falar sobre isso com medo de sofrer críticas e julgamentos. Mas quer saber? Nem ligo. Eu sei o que me faz bem, confio e vou falar sobre isso, pois posso encorajar muita gente que busca informação e encontra pouca coisa por aí, pois virou um assunto tabu. Vamos acabar com os tabus e falar de coração!

Minha intenção aqui é elucidar como eu concebo essa ritualística e essa bebida de “poder inacreditável”, quero que entenda que se você é contra, por favor, leia até o final, mas nem passo perto da vontade de te convencer a participar de um ritual. Penso que, assim como eu, você deve ir quando sentir o chamado e tudo vai fluir naturalmente para que isso aconteça. Por favor, use essa ferramenta com muita consciência, com a intenção correta e com pessoas que trabalham para o bem.

Santo Daime A planta em si te dá visão, te dá força e tem poder, mas você decide o que fazer com ela, se para o bem ou para o mal.

Muitíssimas coisas influenciam no efeito que consumir e participar de rituais vão afetar sua vida. Pode ser algo apenas como um jogo em busca de sensações, visões e fugindo do desconforto e das coisas desagradáveis, pode ser uma poderosa ferramenta de autoconhecimento que vai te libertar das amarras desse jogo de prazer e desprazer.

Porque quando você toma o chá, fugir de si mesmo é impossível.
Precisa se confrontar com quem você é. Seja o que for. Em algumas vezes, verá coisas lindas e muita luz. Em outras vezes, verá o seu lado obscuro, vai confrontar o medo, a raiva, a tristeza, o arrependimento e a dor. E da mesma forma que olha o prazer, deve olhar o desprazer.

Mas a planta te ensina apenas mostrando as coisas, o trabalho todo para ter a presença e aceitação a cada momento é de cada pessoa e, muito forte, da egrégora onde você está. Com quem você consagra? Quem são os seus guias? Eles vivem de acordo com o que pregam? O que importa é o exemplo de vida dos seus mestres, padrinhos e guias. Se essa pessoa estiver usando o poder que tem pelo uso da planta para seduzir e manipular ao seu bel prazer, melhor sair correndo para bem longe.

Santo Daime Vá atrás de pessoas que cultivam hábitos de autocuidado, de autoconhecimento e de práticas espirituais cotidianas. Que vivem o que falam. Apenas abra o seu coração com total confiança, conhecendo bem onde está e com quem. Pois mesmo que você tenha uma experiência muito linda em uma cerimônia e saia querendo dar amor para todo mundo, isso passa, só se sustenta com muito mais prática espiritual cotidiana. Meditação, yoga, leitura, estudo das escrituras e prática no dia a dia dos preceitos mais básicos de convivência humana de respeito, compaixão, acolhimento e verdade.

Tomar Daime em si pode ser inefetivo em sua vida, pois tudo depende da sua atitude, do seu trabalho no dia a dia, da sua intenção em cada trabalho e da forma como vive a sua vida, refletindo o que é ensinado por meio dos hinos.

Seja qual mestre você tenha, honre o que segue fazendo e o que se prega. Sendo o exemplo. Pregando com ações as atitudes corretas.

Agradeço humildemente por ter sido abençoada em ser acolhida e guiada por pessoas com tantas qualidades, que ensinam pelo exemplo, pelo amor e mostram que o reino dos céus está mesmo dentro de cada um e que é possível viver nele.


Você também pode gostar de outros artigos da autora: A Iluminação

Sobre o autor

Juliana Ferraro

Juliana Ferraro

Juliana Ferraro é psicóloga por formação e viajante por amor às coisas novas da vida. Seu contato com diferentes línguas e culturas começou quando ela ainda trabalhava no Club Méditerranée. Depois fez um mochilão pelo mundo em busca de autoconhecimento. Em pouco mais de um ano conheceu diversos países asiáticos, em especial a Índia, onde fundou uma paixão profunda pela yoga e pela meditação. No Brasil: morou, deu aulas de yoga e se formou como massoterapeuta, em Paraty, RJ. Foi nessa época que concluiu quatro cursos de dez dias de meditação Vipassana e se aprofundou na prática de Ashtanga Yoga. Hoje, ela está estudando Ashtanga Yoga no KPJAYI, em Mysore, Índia. E dá aulas de Ashtanga Yoga online.

Contatos:

Facebook: /juferraroyoga
Instagram: @_ju_ferraro |
YouTube:
Ju Ferraro

Site: lotusviajante.com/ashtanga-yoga-online-com-ju-ferraro-pratique/ | lotusviajante.com/ashtanga-yoga-online-com-ju-ferraro
E-mail: [email protected]