Convivendo

Abrace o seu monstro interior — Setembro Amarelo

Garota morena deitada no chão de uma quadra de esportes. Ela está usando uma blusa amarela com listras brancas.
Verônica Chagas
Escrito por Verônica Chagas

Espero que este post mude a visão de muitas pessoas sobre a questão do suicídio. Gosto de ressaltar que essa visão é de uma pessoa que ficou anos por essa barreira de vida e morte, mas conseguiu superar e está aqui para dizer:

você tem chance para viver, basta resistir e abraçar o seu monstro interior!

Foto escura com o fundo preto, mostrando suavemente a silhueta de um homem com barba e cabelos compridos sob uma luz vermelha.Eu sempre vivi em meio ao caos e a vida, para muitos que me viam, parecia linda e bela, mas nem tudo o que as pessoas veem é o que você sente…

Uns dizem ser fraqueza, outros dizem que é chilique… Eu digo que é algo muito maior e jamais julgo alguém por isso.

Eu senti…

Lutei, abraçando o monstro da depressão e da fraqueza que o leva ao suicídio certeiro…

E todos os dias o abraço…

Temos os altos e baixos, com a meditação e com os seres de luz, Deus e meus amigos, vivo e crio forças para continuar.

E depois de 3 dias, que foram extremamente um presente do universo, que conto em um outro post, que me levaram a algo maior sobre a vida, foi o que precisei para evoluir e dar um novo lado de luz para a minha vida.

Por isso, eu espero que quem leia consiga entender que suicídio não se trata de apenas covardia, na verdade, é algo que se faz sem pensar, levado aos desejos muito pesados e energias densas, que corroem a pessoa por dentro. Quem o faz, não imagina como mudar a realidade de sua vida.

Como uma pessoa com depressão se sente?

A pessoa se sente totalmente inerte da realidade, longe de tudo, o vazio e inacabado dominam sua alma.

Ligado às tristezas extremamente profundas, a dor vem sem fim e o amor-próprio não existe. A pessoa não vê saída, cada segundo é um desafio maior e a vida não tem mais alegria, os dias ficam cada vez mais gélidos e a sua vida mais vazia, as palavras dos amigos não têm profundidade.

Cada palavra é em vão, cada abraço não significa nada e você não consegue ver a luz no fim do túnel.
 Você sente o seu coração sendo partido e cada dor te faz querer sair desse pesadelo. A música passa a não ter sentido na sua vida, cada nota não faz parte de nada, são apenas um luto, pela existência. As cores não existem, cada batida de seu coração não tem mais força e você só pensa em fugir deste mundo, pois o meio se torna amargo e doloroso.

Você respira dor e sofrimento, o seu espírito inebria de trevas, você sangra por dentro e só você pode fazer algo por si próprio. Você sente carregando um punhal e uma rosa, essa dor acompanha você a cada segundo, e você resiste por mais um dia, mais um segundo, tenta abraçar a tristeza e enganar a dor interior, de apenas viver, que o emana a todo momento, pois sabe que a vida, no fim, traz uma esperança… De alguma forma, há algo além dessa visão oculta e tenebrosa…

Com essas palavras, eu posso dizer que isso é uma visão de uma pessoa que luta por dia, contra a depressão, e vive na esperança de ser feliz.

A cada dia você se cura

Homem de costas vestindo uma capa de chuva amarela. Ao fundo o cenário é de uma rua com carros estacionados e cobertos pela neve.

O caminho é desafiador, cada dia é algo que precisa lutar, abraçando e não em guerra com esse eco da tristeza e esse vazio que parece eterno.

Eu tento meditar sempre, se o dia está muito mal ao ponto de a meditação não ser feita, vou a um parque, para a natureza, e tento mudar os meus pensamentos.

É muito importante você tentar mudar a sua mente, indo a um parque se não quer falar com ninguém, pois sei que o caminho para o isolamento é normal, mas é extremamente importante ser rápido e mudar o que você pensa, mudar o pensamento autodestrutivo. De alguma forma, pare de criar e fantasiar o seu fim, pois quanto mais você pensa, mais você cai.

Na imagem há uma mulher com cabelos compridos e castanhos, ela está de costas vestindo uma camiseta verde com mangas e uma saia longa branca e marrom com detalhes de flores na ponta da saia. Ela está olhando para um lago com patos nas bordas, rodeado de árvores e o céu está limpo, azul e com algumas nuvens.

Fotógrafo: Andrews Rodrigues

Se não quer falar com alguém, ok, mas faça algo e não o deixe vencer. Se você deixa o monstro crescer, ele te engole! Abrace-o e não o deixe convencer… O amor é a chave! Se o odiar, você perde. Se lutar, você perde. Se o amar, você ganha! Ele sempre ficará por perto…

Não posso te dizer que você vai se curar completamente disso, pois ainda estou no processo de cura, mas eu tenho esperanças da cura.

Crie a esperança, sei que é difícil, mas deixe-a nascer, com ela, você tem mais forças de viver por dia e não viver para o amanhã. É mais fácil dia por dia, sabe? Pois assim você não corre o risco de pensar demais, você nem precisa disso, pois só gera mais dor.

Evite os vícios

Quer sejam bebidas, drogas ou até mesmo algo que você considera que precisa muito. Não necessariamente drogas são vícios, pois até mesmo ficar perto de pessoas com uma frequência baixa e negativa te fará cair.

Nesse momento, você deve se cuidar e ver cada detalhe muito mais cuidadoso, pois quando se está por baixo, o pouco faz muito impacto. Então, evitar ficar mal, seja por vícios do corpo e da mente, acredite, faz uma grande diferença para se curar.

Quando for curando, é importante que faça amigos! No começo, eles não parecem importantes… Mas acredite: eles serão! Chega uma hora que se isolar é dizer sim ao sofrimento, é deixar o monstro crescer, e tenho certeza que você não quer ver isso, não é nada bom. Posso lhe garantir que não adianta ir embora assim tão rápido…

Estou aqui para dizer:

lute mais um dia, mais uma hora, mais um segundo. Lute com amor!

Abrace os seus monstros e viva, amigo!

Se precisar apenas falar, estarei aqui, para continuar falando.

Não faça isso, não vale a pena.

Homem vestindo uma camiseta preta e calça jeans segurando um girassol.

O seu sofrimento não acabará, tente viver e ver que existe a esperança, a alegria plena é alcançável, consigo vê-la a cada passo que dou, tenho a certeza de que você conseguirá também.

É só acreditar mais um pouquinho em você, só mais um pouquinho.

Beijos e um grande abraço do tamanho do mundo!

Sei que isso que falei pode iluminar pelo menos 0,000000001% para quem ler. Por isso que esse 0,000000001% pode fazer uma grande diferença de escolher viver ou morrer.

Sei que vai lembrar de tudo isso e vai se salvar, porque você sabe, no fundo, que não vale a pena… Fugir nunca é a saída!

Nunca..


Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: Meditação Shamatha e seu poder de cura com foco nos 5 lungs

Sobre o autor

Verônica Chagas

Verônica Chagas

Amo arte desde que nasci, música e arte são coisas que são minha vida, que amo.
Teatro, cinema, fotografia e artes que envolvem estar de corpo e alma são o que me motivam a continuar. Tenho experiência como designer gráfico e sou praticante de meditação.
Sou muito curiosa, com coisas relacionadas ao bem estar físico e mental e espiritual. Estar aberta ao mundo e a sensibilidade do ser humano me encantam.
Também gosto de um dose de bom humor e isso fica bem nítido nos meus posts e na minha vida, :) .Gosto muito de pessoas que emanam essa vibe positiva
Tenho formação em artes visuais e também cursei Meta Practitioner em Pnl e Coach para líderes.
Tenho muita gratidão a Jah, meus pais, amigos, leitores e a todos do portal Eu sem Fronteiras
Um abraço a todos vocês desse mundo tão iluminado e feliz ☺

E-mail: [email protected]
Site: veronicachagas.wixsite.com
Behance: veronicachagass
Linkedin: veronicavisualart
Instagram: @veronixart @curiososartstudio
@nixintensa
@nixartcanal