Autoconhecimento

Acorde a bruxa que há em você!

Mulher em uma floresta com roupas de bruxa
Gabby K/Pexels
Dulcineia Santos
Escrito por Dulcineia Santos

Há uma sugestão legislativa (ideia legislativa nr. 123431; sugestão legislativa nr. 40/2019) que solicita a inclusão da Psicanálise e outras terapias alternativas como algo a ser praticado somente por psicólogos.

Como terapeuta holística, considero isto como uma caça às bruxas: quando começamos a acessar nossa força maior, alguém se sente ameaçado e atacam por tentar fazer com que deixemos de lado nossa capacidade de nos conectar com a inteligência da natureza e espiritual.

Contudo, estamos cada vez mais conscientes desta força e da necessidade de nos ligarmos à nossa essência e ao nosso próprio poder curador. Especialmente agora, em que há um vírus sobre o qual pouco se sabe, confiarmos na nossa sabedoria interna para nos guiar e para ajudar a outros pode fazer toda a diferença entre estarmos saudáveis ou não.

Se você se afastou desse conhecimento, aqui vai uma listinha para ajudá-la a se reconectar com ele:

1) Dê espaço para sua intuição aflorar

Mulher olhando para seu caderno segurando uma caneta
cottonbro/Pexels

A conexão com o divino (em você mesma ou externo a você) se dá quando permitimos que ela aconteça.

Você pode se abrir para ela de várias formas – a que eu mais gosto é através da escrita: escrever o que vai na sua mente pela manhã, escrever o que sente quando há algo incomodando. Mas você também pode se abrir para isto através da meditação e práticas de silêncio.

2) Silencie

Por falar em silêncio, não há como escutar a voz do seu Eu Superior se você está sempre no barulho. E não me refiro apenas a barulhos externos, mas aos internos também.

Se você estiver sempre procurando a resposta fora de si, não abre espaço para escutar a resposta que seu Eu Superior já tem. Confie nisto!

Silencie na meditação, numa caminhada na natureza (sem telefone ou música), se dedicando à arte.

3) Preste atenção nos seus sonhos

Mulher deitada na cama com sua mão apoiada no rosto
Daria Shevtsova/Pexels

Tenha um caderno ao lado da cama e anote o que sonhou. Aos poucos você verá como as respostas começam a vir e as coisas começam a ficar mais claras.

Para lembrar dos sonhos, não pegue o celular logo pela manhã. Mexa-se com cuidado e anote. Lembre-se: o consumo de álcool diminui a possibilidade de se lembrar dos sonhos.

4) Procure pelas causas

Tente descobrir as causas das coisas. No caso do corpo físico, isto significa não tratar apenas os sintomas, como faz a medicina alopática. Tente descobrir o que está causando aqueles sintomas, porque senão tudo que você vai fazer é mascarar o real problema. Pesquise termos como “somatização” ou “psicossomatização”.

Quanto aos problemas, emoções negativas, procure aprofundar no porquê de estar sentindo aquilo (quais as crenças e condicionamentos por trás daquele sentimento), e em qual é a lição que você precisa aprender.

5) Faça perguntas abertas

Mulher sorrindo olhando apra baixo ao lado de uma cortina
RF._.studio/Pexels

Não tente encontrar soluções para tudo. Aliás, pensar que a gente é capaz disso é quase uma soberba. Deixe que a sua sabedoria e a do Universo lhe mostrem qual é o melhor caminho.

Use perguntas abertas: “Quem pode me ajudar?”, “Qual é a melhor maneira de resolver esta situação para o bem de todos?,” “Como posso ganhar dinheiro na alegria, facilidade e glória?”, “Qual é o próximo passo?”, “Que pergunta preciso fazer para ter clareza?”.

Perguntas abertas são soltas no ar. Você espera a resposta vir até você, não tenta respondê-la. Quando tentamos responder, vamos acessar nosso estoque limitado de possibilidades. Quando soltamos no ar, aceitamos qualquer resposta do estoque infinito.

Fique atento: muitas destas respostas são reveladas em sonhos, ou um amigo que lhe contacta, ou uma mensagem na internet.

6) Use o poder da intenção

Para mim, na intenção está a verdadeira “bruxaria”. Colocar toda a força do seu coração em curar a si mesmo ou aos outros é o que faz a cura acontecer (com toda a ajuda possível no Universo, claro!).

Por exemplo, o que é uma limpeza de ambiente, ou um benzimento, senão uma intenção? Ela com a ajuda das plantas e seus elementais é que promove a cura (e a fé de quem recebe!).

Você também pode gostar

Mas para a intenção funcionar, pensamento e sentimentos devem estar alinhados. Não adianta ter na mente a intenção de curar, e ter uma dúvida no coração: sinta-se como se a cura já tivesse acontecido. O mesmo serve para o uso de afirmações e outras técnicas.

Falando em afirmações, lembre-se que cada pensamento, cada frase dita, é uma afirmação. Certa vez li a história de uma adolescente que, ao observar uma professora, pensou: “quando eu tiver 50 anos quero morrer”. Aos 50 anos ficou severamente doente. Felizmente, ela já estava no caminho do autoconhecimento e conseguiu, com muita presença, se lembrar daquele episódio, e então colocou a intenção em seu curar.

7) Conecte-se com o feminino

Mulher escrevendo em uma agenda enquanto segura uma caneca de café
Lisa Fotios/Pexels

Intuição é uma energia bem feminina. Então, ative esta área da sua vida (lembrando que todos nós temos energia masculina e feminina em nós), através da criatividade, por exemplo. A energia feminina tem a ver com o nutrir, cuidar, criatividade, acolhimento. Como você pode trazer essas características para a sua vida?

8) Procure terapias integrativas

As terapias holísticas ou integrativas pensam no ser humano como um ser integral, ou seja, um corpo emocional, mental, espiritual, e levam tudo isto em conjunto na hora da cura.

Num mundo materialista, ter acesso a algo que nos lembra que somos mais que um corpo físico é um presente. Ao procurarmos este tipo de terapia, estamos abrindo os canais que nos conectam com uma sabedoria muito maior e mais completa.

Sobre o autor

Dulcineia Santos

Dulcineia Santos

Dulcinéia Santos é terapeuta multidimensional, life coach e praticante certificada das ferramentas MBTI® de tipos psicológicos e Barras de Access®. É também autora do livro: “A Namorada do Dom”, em que conta sobre as lições que aprendeu nos relacionamentos e sua jornada até a Suíça.

Acredita que a vida é cheia de lições, e que se não as aprendemos não passamos pro próximo nível do jogo. Saiu de casa cedo e foi morar no mundo – agora está na Suíça, onde estudou antroposofia por três anos. Gosta de tomar cerveja no boteco enquanto papeia, de aconselhar, da língua portuguesa, de cozinhar, de ficar só e de flexibilidade de horários. É esotérica, mas acha que estamos encarnados para viver as experiências terrenas com o pé no chão – de preferência dançando.

Formações:
Brain Based Coaching Certification
NeuroLeadership Group - Londres

MBTI® - Myers-Briggs Type Indicator - Step I and Step II
Myers-Briggs Foundation - Florida, USA

Antroposofia
Goetheanum - Dornach, Suíça

Terapia Multidimensional
Genebra - Suíça

Access Bars®
Nyon - Suíça

Contatos:
Site: dulcineiasantos.com

Facebook: Cura de Amor

Youtube: Canal Cura de Amor

Instagram: @dulcineia.curadeamor

Blog: medium.com/@dulcineiasantos

E-mail: [email protected]