Energia em Equilíbrio Yoga

Alivie TPM, cólica e ansiedade praticando Yoga

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A maioria das mulheres sofre com a Tensão Pré-menstrual, a famosa TPM. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 75% delas é atingida pelo problema, que se caracteriza pelo conjunto de sensações que tem início cerca de 10 dias antes do ciclo menstrual e se encerra com o fim dela. Apesar disso, não são todas as mulheres que sofrem com esse problema — que também pode aparecer em graus diferentes. As sensações são tão diferentes que os médicos a separaram em cinco diferentes tipos: A, C, D, H e O.

A TPM do tipo A se relaciona diretamente a crises de ansiedade. Entre os sintomas principais, podemos citar alterações no humor, tensão, irritabilidade e grande dificuldade para dormir. Além disso, algumas mulheres podem se sentir mais atrapalhadas e desatentas, derrubando objetos e coisas.

A TPM do segundo grau, a chamada tipo C, se caracteriza pela compulsão por alimentos, onde os sintomas principais são dores de cabeça, vontade incessante de comer alimentos diferentes e guloseimas e compulsão extrema por salgados e doces.

A TPM do tipo D, por sua vez, tem ligação direta com sintomas mais depressivos como, por exemplo, pouca capacidade de concentração, sentimento de raiva sem razão, pensamentos perturbadores ou violentos, baixa autoestima e lapsos de memória.

Já o quarto grau da TPM, a do tipo H, se relaciona diretamente com a hidratação. Isso significa dizer que as mulheres que sofrem com esse problema apresentam inchaços no abdômen, ganho de peso por causa de uma retenção maior de líquidos, inchaço nas partes extremas do corpo e ainda inchaço e sensibilidade nas mamas.

A TPM do tipo O se relaciona com os demais sintomas, como náuseas, aparecimento de acnes, alteração do intestino, sudorese fria ou fogachos, reações alérgicas, dores em geral, aumento na frequência de urina e infecções respiratórias.

Em alguns casos mais graves, a TPM pode ser tão intensa que deixa a pessoa exausta e totalmente esgotada. Mas a prática do yoga pode ajudar a amenizar este problema. Se você acha que o yoga é apenas movimentar e torcer o corpo, está na hora de repensar seus conceitos.

O yoga (ou ioga) é um conjunto de disciplinas tradicionais mentais e físicas que tiveram origem na Índia há mais de 5 mil anos. A prática desse exercício harmoniza, integra e une nossa mente com nossa respiração, utilizando-se de conceitos básicos de meditação, posturas e técnicas de respiração.

A prática é bem simples e até mesmo que não tem nenhuma familiaridade e experiência com o yoga pode realizá-la com total segurança. No entanto, é importante salientar que nenhum tipo de exercício deve ser feito sem o acompanhamento de um profissional, principalmente se você tiver algum problema de saúde mais grave.

Instruções:

Junte os pés a uma distância de cerca de duas palmas na frente do corpo. Certifique-se de que sua coluna esteja totalmente ereta, com os ombros abertos, na posição como se o coração estivesse se abrindo. Respire de maneira profunda por cinco ciclos de respiração (encha os pulmões e esvazie-os). Faça isso mantendo encolhida a barriga.

Processed with VSCOcam with f2 preset

Processed with VSCOcam with g3 preset

Em seguida, solte o ar, inclinando o tranco para a frente. Quando finalmente encontrar seu limite, apoie os cotovelos sobre os joelhos e relaxe, deixando livre a respiração e soltando o peso do corpo. Faça isso num ciclo de 5 a 15 respirações.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Por cerca de três respirações, avance os as mãos na frente do corpo, enchendo os pulmões e esticando a coluna. Depois, solte o ar e faça suaves torções com o braço direito para trás e para o lado. Mas, atenção, se você tiver hérnia de disco é recomendado que não faça essa torção.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Processed with VSCOcam with g3 preset

Num ciclo de 5 a 15 respirações, retorne para a posição inicial. Coloque-se de joelhos e se deite com os braços na frente do corpo (postura conhecida como folha dobrada). Certifique-se de que os ombros não fiquem tensionados.

Processed with VSCOcam with g3 preset
Processed with VSCOcam with g3 preset

Agora é a hora de erguer o tronco. Apoie-se utilizando os joelhos, os pés e as mãos. Para fazer uma flexibilização da coluna, faça movimentos ondulatórios, enchendo os pulmões, abrindo o peito e empinando o cóccix enquanto olha para a frente. Em seguida, solte o ar, encolha a barriga e arredonde a coluna. Não force este movimento. Repita-o por pelo menos 10 vezes.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Processed with VSCOcam with g3 preset

Agora, coloque as mãos na frente do corpo a uma distância de cerca de um palmo. Em seguida, posicione o pé direito por fora, ao lado da mão direita. Projete o coração e a bacia e faça com que o meio das costas afunde. Não a comprima nunca e repita esse procedimento de 5 a 10 vezes. Faça o procedimento alternando com a perna esquerda.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Volte para a posição de início do movimento anterior. Desça vagarosamente a bacia, lembrando-se de manter o abdômen contraído para não prejudicar a lombar. Mantenha os ombros para trás e para baixo, juntamente com os braços esticados.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Retorne à posição de folha dobrada, soltando o ar dos pulmões.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Deite-se de barriga para baixo e flexione os joelhos. Em seguida, segure os tornozelos com as mãos para trás. Permaneça nessa posição por pelo menos 5 respirações.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Agora, solte os pés e relaxe os braços, posicionando-os ao lado de seu corpo. Vire o rosto para o lado direito por um breve momento e, em seguida, para o esquerdo.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Deite-se de barriga para cima, junte os pés e segure os joelhos. Comece a desenhar círculos com os próprios joelhos. Repita o movimento por pelo menos 10 vezes, nos dois sentidos.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Antes de retornar para a posição inicial, segure um dos joelhos e apoie o pé contrário no chão; depois, estique-o.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Repita o movimento alternando-o com o outro lado. Lembre-se de manter os dedos apontados para cima e os ombros, totalmente relaxados.

A próxima posição é bem parecida com a anterior. A diferença está em segurar o joelho com a mão contrária e posicionar o braço contrário para o lado, soltando o ar e flexionando o cotovelo. Permaneça nessa posição por cerca de 3 ciclos respiratórios e repita o procedimento com o outro lado.

Retornando ao movimento inicial, coloque os pés próximos dos glúteos na altura do quadril. Deixe as palmas das mãos voltadas para cima e, se conseguir, toque os calcanhares com os dedos. Quando for inspirar, eleve o quadril sem tirar os pés do chão. Repita o movimento por 10 ciclos respiratórios.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Processed with VSCOcam with g3 preset

Para finalizar, deite-se de barriga para cima, vá soltando as pernas e busque estar confortável, recolhendo e projetando o abdômen.

Processed with VSCOcam with g3 preset

Antes de praticar, procure um instrutor habilitado. 


  • Escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Imagens: Reprodução Yoga em Casa 

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]