Autoconhecimento Comportamento Toda forma de amor

As 5 linguagens do amor

Imagem de fundo vermelho e em destaque dois dedos representando um casal. Um deles a mulher e o outro o homem. O que une os dedos é um desenho de um coração pequeno pintado na cor vermelha.
Pexels / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Amor: um assunto que não possui uma explicação definida, pois cada pessoa tem sua forma de sentir e de expressar. Gary Chapman, pastor, escritor e conselheiro de casamentos estadunidense, lançou em 1992 seu primeiro volume do livro “As Cinco Linguagens do Amor”, onde afirma que cada pessoa possui um padrão de comportamento e uma linguagem específica pela qual recebe e dá amor. A partir desse conceito, quando um casal não compreende de forma clara a linguagem que predomina em cada um, a relação é afetada, fazendo com que ambos tenham dificuldade de se sentir amados.

É claro que cada ser humano é diferente e gosta de se expressar de uma forma, mas convenhamos: nem sempre nossas demonstrações de amor e afeto são consideradas válidas por outras pessoas. De acordo com Chapman, as cinco linguagens do amor são: “Palavras de Afirmação”, “Tempo de Qualidade”, “Toque Físico”, “Atos de Serviço” e “Recebendo Presentes”.

Saiba mais sobre cada uma delas e veja qual mais tem a ver com você e com seu parceiro:

1 – Palavras de Afirmação

A sociedade afirma que atitudes e ações valem muito mais do que palavras – mas essa teoria não é muito válida quando a linguagem do amor de uma pessoa é “Palavras de Afirmação”. Nesse caso, o que mais importa são as palavras. Sejam verbalizadas, escritas, tanto faz! Para essa pessoa, tudo o que for dito a ela terá uma importância enorme. Não importa o momento, se é ruim ou bom, absolutamente tudo o que for comunicado por meio de palavras terá um peso maior.

Elogios e palavras de admiração diretas e simples como “Você está tão linda com essa roupa” ou “Ninguém cozinha como você”, são palavras que expressam e afirmam os sentimentos de uma pessoa a outra. Mesmo que você não seja muito de expressar seus sentimentos ou de verbalizá-los, tenha em mente que se isso é importante para o seu parceiro, precisa ser um pouco importante para você também. Quando amamos, vale o esforço!

Imagem de fundo alaranjada e em destaque a silhueta de um casal se beijando. Ao lado deles um banco estilo de praça feito de ferro.
Dimitris Vetsikas / Pixabay

2 – Qualidade de Tempo

Essa linguagem está relacionada à união e à atenção que um parceiro tem com o outro. A Qualidade de Tempo consiste na linguagem do amor que expressa o que sente com 100% de atenção. É estar totalmente com a pessoa amada, sem distrações, sem dividir a sua atenção com um celular ou com uma televisão, por exemplo. É estar ao lado de quem você ama, olhar para ela e entrar em um processo mútuo de dedicação. É o prazer sentido ao passear a dois, sem a necessidade de algo que roube um pouquinho da sua atenção.

É válido ressaltar que a Qualidade de Tempo não consiste simplesmente na proximidade, mas sim na atenção que cada um dispõe ao outro. A conexão criada quando há um tempo de qualidade é o que preenche o peito da pessoa cuja linguagem do amor é essa.

3 – Toque Físico

Ao ler “Toque Físico”, você pode pensar que essa linguagem se trata de sexo. Embora o sexo seja algo importante dentro de um relação romântica, o toque físico deste tópico não está ligado somente ao lado sexual. Aqui falamos também de abraço, de mãos dadas, de um carinho no rosto e qualquer outro tipo de toque que possa expressar amor pelo seu parceiro.

Quando essa é a linguagem do amor de um indivíduo, isso significa que demonstrações físicas são extremamente importantes para ele – muito mais do que todas as outras expressões. E se você pensa que para demonstrar amor com toque, ele precisa estar relacionado a algum tipo de toque íntimo, você está muito enganado! Fazer um carinho em qualquer parte do corpo do seu parceiro, cafuné, sentar ao lado dele e até mesmo dar aqueles famosos “tapinhas” nas costas são formas de usar a linguagem do amor do Toque Físico.

Imagem de um casal de mãos dadas formando um coração. Ela usa blusa de lã marrom e uma calça rosa. Ele usa uma blusa bege clara e uma calça bege mais escura.
Free-Photos / Pixabay

4 – Atos de Serviço

Atos de Serviço consiste na linguagem do amor em que um indivíduo gosta de ser “agradado” com ações. Perceber que o seu parceiro tem esse tipo de linguagem e decidir fazê-lo feliz é abdicar de boa parte do seu tempo para fazer certas coisas. Explicando de uma forma mais simples, Atos de Serviço consiste em fazer algo que você sabe que o seu parceiro gostaria. Por exemplo, você sabe que ele ama tomar café pela manhã, então você acorda mais cedo, prepara o café para surpreendê-lo ao acordar; ou talvez você saiba que ele odeia colocar o lixo na rua, então você acaba se tornando responsável por essa tarefa.

Essa linguagem é um jeito não verbal de amor e pode ser um pouco cansativa: se o seu parceiro é adepto dela, você fará coisas para agradá-lo, sempre. Mas se é isso que o deixa feliz, vale o esforço, não é mesmo?

5 – Recebendo Presentes

De todas as outras quatro linguagens do amor, a “Recebendo Presentes”, com certeza, é a mais mal interpretada. Para umas pessoas, o ato de presentear pode parecer materialista demais, como se para quem recebe, o presente tivesse mais valor do que a relação e o amor. Mas não é esse o caso! Ter essa linguagem do amor nada mais é do que se sentir amado e demonstrar tal sentimento por meio de um objeto tocável. Não importa se o presente é um carro ou se é um chocolate: o ato de receber um item tangível é tido como demonstração de amor, não de interesse.

Já que agora você sabe um pouco mais sobre as cinco linguagens do amor, fica mais fácil de decifrar qual é a sua e até mesmo qual é a do seu parceiro. Faça uma análise com quem você ama para que a comunicação de vocês fique cada vez melhor. Reforce a importância do diálogo. Quanto mais vocês conversarem sobre o que gostam e sobre o que não gostam, mais a relação de intimidade criará forças e vocês evoluirão como um casal!

Imagem de fundo preto e em destaque a face de uma mulher e de  um homem, representando um casal.
S. Hermann & F. Richter / Pixabay

Você também pode gostar

Compartilhe este artigo com os seus amigos e tenha sempre em mente: é importante respeitar a forma que cada pessoa se expressa. Todos nós somos diferentes e temos formas diferentes de dizer “eu te amo”.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]