Alimentação de animais Pet - Animais de estimação

Cachorro pode comer melancia?

Imagem de um cão da raça Golden Retriever sentado de frente a uma mesa usando um capelo e pronto para degustar uma melancia.
Maria Makarova / 123RF
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se você tem um cachorro, com certeza já passou pela sua cabeça dar ao seu bichinho outros alimentos que não fossem ração. Além de ser uma forma de agradá-lo com petiscos diferenciados, é uma boa maneira de complementar a dieta do seu pet. Mas é preciso tomar cuidado com o que se oferece! Muitos alimentos podem ser prejudiciais à saúde e inadequados à dieta deles.

Uma ótima opção para complementar o cardápio do seu cão é a melancia. Devido à grande quantidade de água em sua composição, ela é o petisco ideal para os dias de calor, mantendo-o refrescado e hidratado. Vale ressaltar também que a pouca presença de açúcar faz com que essa fruta seja um petisco bastante saudável para seu cachorro.

Entenda mais abaixo como incorporar ao cardápio do seu cãozinho essa saborosa e nutritiva fruta!

Benefícios da melancia

A melancia é um fruto originário de regiões áridas, como o norte da África e algumas localizações da Ásia. Estima-se que ele tenha sido trazido ao Brasil durante o período de escravidão pelas etnias sudanesa e banto, oriundas do continente africano.

Essa fruta, além de muito saudável para os humanos, é um excelente complemento nutricional para a dieta dos cachorros. Isso porque ela é uma ótima fonte de vitamina A, benéfica à visão, à pele e aos pelos do seu cão. Ela também é rica em B6, a qual auxilia no metabolismo, e vitamina C, que tem efeito contra os radicais livres.

Entre os minerais presentes em sua composição está o potássio, fundamental para o funcionamento correto das células, do metabolismo e dos músculos do seu bichinho. A melancia conta ainda com ferro, um grande facilitador no transporte de oxigênio pelo corpo; magnésio, responsável pela manutenção dos ossos e das transmissões nervosas; e cálcio, que também desempenha um importante papel no fortalecimento dos ossos.

A melancia possui ainda antioxidantes que protegem contra o envelhecimento precoce da pele e da pelagem do seu cão. Ela também é uma excelente fonte de energia, pois tem em sua composição a frutose, açúcar natural rico em carboidratos. Graças ao seu grande teor de água, ela é essencial para a hidratação corporal do animal, aumentando o fluxo de urina e limpando o organismo de toxinas.

Imagem de uma melancia cortada ao meio.
Congerdesign / Pixabay

Como servi-la?

Você pode cortá-la em pequenos pedaços para facilitar a mastigação e a digestão do alimento. Sirva-a sempre crua, isto é, sem adoçar. Lembre-se também de remover as sementes e a casca, pois esses elementos podem ser prejudiciais para a digestão do seu cachorro.

Além dessa forma, você pode preparar algumas receitas especiais para seu cãozinho a partir da melancia. Veja abaixo duas opções muito simples de serem executadas e que trarão diversos benefícios para a saúde do seu bichinho.

Picolé de frutas

Essa receita é ideal para os dias quentes. Por ter água de coco, ela manterá o organismo do seu cão hidratado, além de refrescá-lo! Para reproduzi-la, você precisará de:

150 g de melancia (lembre-se de retirar as cascas e as sementes!);
50 g de outra fruta da sua escolha (morango e melão são as mais indicadas para essa receita);
½ xícara de água de coco;
forma de gelo.

Antes de começar, retire todas as cascas e sementes das frutas. Corte-as em pequenos pedaços e depois bata no liquidificador. Adicione a água de coco (se for preciso, você poderá adicionar ½ xícara de água filtrada) e deixe bater. Deposite o líquido nas formas de gelo e coloque-o no freezer. Assim que estiverem congelados, retire os cubinhos e dê para o seu cão se deliciar!

Imagem de vitamina de melancia com iogurte natural disposta em um jarro de vidro decorado com hortelã.
Ivabalk / Pixabay

Vitamina de iogurte natural

Essa vitamina é ideal para os cães que têm o intestino preso! Por conter iogurte em sua composição, ela auxiliará na regulagem do intestino do bichinho. Você precisará de:

2 xícaras de melancia (sem sementes e sem casca);
1 xícara de iogurte natural integral;
potes descartáveis ou formas de silicone.

Corte a melancia em pequenos pedaços e depois bata-a no liquidificador até que fique uma mistura homogênea. Em seguida, acrescente uma colher de sopa do iogurte em cada pote descartável (ou na forma de silicone), até formar uma camada. Preencha o espaço nos recipientes com a mistura de melancia batida e deixe congelar por algumas horas. Por fim, quando perceber que a vitamina estiver com consistência sólida, desenforme e espere dez minutos na temperatura ambiente.

Observe seu pet!

Lembre-se de que, assim como nós, cada cachorro tem um organismo diferente. É provável que seu bichinho não seja muito fã de melancia, rejeitando o alimento. Nesse caso, não force a alimentação! Procure servi-lo com outras frutas, de acordo com a preferência do paladar dele. Além disso, esteja atento aos sinais! Pode ser que seu pet tenha algum tipo de intolerância a esse fruto. Por isso, procure sempre a orientação de um veterinário antes de acrescentar ou de mudar algo na dieta dele.

Você também pode gostar

Vale ressaltar ainda que, apesar do alto valor nutritivo desse fruto, conforme mencionado acima, a melancia não pode substituir a alimentação do seu cachorro! Essa fruta deve ser oferecida como recompensa ou então como petisco para mimar seu cãozinho. Ao servi-la em excesso, é possível que seu pet sofra com alguns efeitos colaterais desagradáveis, como diarreia e vômitos.

Esteja sempre atento à reação fisiológica de seu cão aos alimentos!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]