Nutrição Veganismo

Dieta vegana para cachorros

Dog destroying food arrange. Prosciutto slices and yellow water melon on white desk. Dog is licking food. ** Note: Soft Focus at 100%, best at smaller sizes
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O movimento vegan foi criado na Inglaterra em 1944 por Donald Watson. Essa vertente do vegetarianismo condena o consumo de derivados animais (carne, leite, ovos e mel). Seus adeptos também não usam roupas, sapatos, joias, produtos de higiene e limpeza com ingredientes de origem animal. Os vegans repudiam lojas que comercializem animais e eventos com exploração de animais. No Brasil, estima-se que 7,6 milhões de pessoas sejam veganas.

A dieta vegana diminui os riscos de catarata e doenças crônicas, protege contra diabetes e doenças da tireoide, reduz o risco de doenças cardíacas e o câncer. Pensando nesses benefícios, desde os anos 1960, os adeptos do movimento vegan desejam expandir a dieta para seus cães e gatos. Os entusiastas usam o exemplo de Bramble, um cão Merle Collie azul, do Reino Unido que viveu 27 anos comendo arroz, lentilhas e vegetais orgânicos.

Mas será que esses animais, onívoros por natureza, adaptam-se ao veganismo? Antes de mudar essa alimentação, é importante consultar o veterinário. Como a carne é rica em proteínas, a mudança brusca pode fazer o cachorro entrar em catabolismo, ou seja, o organismo degrada os próprios músculos para compensar a ausência do nutriente. Para os gatos, os veterinários não aconselham a dieta vegana. É vegan, tem cachorro e quer mudar a alimentação dele? Saiba aqui como fazer a transição.

Proteína: o xis da questão

Proteína animal ou vegetal é uma macromolécula formada por cinco átomos de hidrogênio (H), dois de carbono (C), dois de oxigênio (O) e um de nitrogênio (N). Os especialistas em nutrições humana e animal afirmam que as proteínas vegetais são pobres em relação às de origem animal. Outra questão é que algumas vitaminas são encontradas somente em alimentos de origem animal, como a B12, que é derivada em peixes, carnes, ovos, queijo e leite. A vitamina B12 previne e combate a anemia. Os cachorros que seguem uma dieta vegana consomem o nutriente através de suplementação vitamínica.

Outros nutrientes

As vitaminas A e D são outros nutrientes importantes para os cães. A primeira, encontrada nas folhas de beterraba, alface, espinafre, entre outros, é importante para a visão e o crescimento. A segunda, encontrada no óleo de girassol, na avelã e no amendoim seco e torrado, é antioxidante e protege o coração. Os animais não produzem essas vitaminas e precisam tê-las inclusas na alimentação.

A taurina é encontrada nos peixes, no frango, no peru, na carne bovina e também no feijão, na beterraba, nas nozes, mas em quantidades menores. O nutriente é muito importante para os animais, pois protege os músculos e o coração. Os cães produzem a taurina a partir da vitamina B6, da cistina e da metionina.

Possíveis riscos

A dieta vegana para cachorros deve ser cuidadosamente acompanhada. Caso a deficiência de proteína não seja diagnosticada e tratada a tempo, provoca danos irreversíveis. Veja quais são os problemas mais comuns em decorrência de uma carência de vitaminas:

  • Perda e falta de brilho nos pelos;
  • Problemas de pele;
  • Diarreia;
  • Acúmulo de líquido nos órgãos do sistema digestivo;
  • Problemas urinários;
  • Fraqueza;
  • Tumores.
Ração vegetariana: como incluir?

Inclua a nova alimentação aos poucos para o cachorro se acostumar com a nova textura e o sistema digestivo também se adaptar. Siga à risca as orientações do veterinário ou especialista em nutrição animal. Geralmente, o profissional indica a seguinte tabela para troca de ração:

  • Primeiro e segundo dias: 75% da ração antiga com 25% de alimentação natural;
  • Terceiro e quarto dias:  50% da ração antiga com 50% de alimentação natural;
  • Quinto e sexto dias: misture 25% da ração antiga, com 75% de ração natural;
  • A partir do sétimo dia: 100% de alimentação natural.

Todos nós queremos o melhor para nossos cães. Converse com seu veterinário e siga as orientações. Fale para a gente o que mudou na vida de seu pet após começar a dieta vegana.


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]