Convivendo

Co criação: Processo de Cura física, espiritual e psicológica

Mulher sentada em topo de montanha, observando o pôr do sol.
Ariadne Silva
Escrito por Ariadne Silva
Para iniciar um processo de cura, é necessário termos o diagnóstico antes. Na cocriação é usado o mesmo método da medicina comum, porém as causas aqui não são parasitas, vírus ou bactérias e a cura também não se dá por fármacos, mas a doença continua sendo real.

Para começarmos a falar do processo de cura, é necessário entender que somos 100% responsáveis por aquilo que vivemos, atraímos e sentimos. O universo é uma grande rede a qual todos estamos conectados. Quando pensamos, emitimos uma vibração e o universo há de devolver na mesma intensidade.

O livro de Provérbios, 20:27, diz: “ A consciência do homem é um farol que o Senhor colocou nele para revelar todos os pensamentos e emoções”. Há uma força que rege o universo e toda criação, apenas nela achamos a sabedoria e a consciência necessárias para que os nossos pensamentos e ações sejam positivos, o melhor de tudo é que essa força habita em tudo, principalmente dentro de nós.

Processo de cura: identificando os sintomas

Físicos: dor sem causa específica, tremores, espécie de aperto próximo aos chakras, dores em determinados locais que vão e voltam;

Psicológicos: pensamentos negativos, tristeza, angústia, medo;

Espirituais: sonhos atordoantes, sensações ruins, vozes de grito.

Cada um terá o seu sintoma específico. O que ocorre? Identifique os seus sintomas e até mesmo quando eles aparecem juntos.

Identificando o problema

Esses sintomas aparecem em situação de estresse? Ansiedade? Quando como aquilo aconteceu? Quando encontrou tal pessoa? Identifique os pensamentos e sentimentos que ocorrem e em quais situações.

Tratando o problema

Co criação

Temos que ter um olhar de amor até nessa situação e refletir sobre o nosso problema. Tudo tem começo no perdão! Identifique aquela sensação e diga: “Eu agradeço por essa memória, eu perdoo essa memória, eu amo essa memória! Memória, se liberte de mim para eu me libertar de você!”.

Físicos: meditações de perdão e libertação, como a que citei acima. Identifique o que deve perdoar e se libertar.

Psicológicos: se trata de mudar o padrão vibracional. Agradeça! A gratidão cura. Agradeça pelo sol que purifica, agradeça pela água que te hidrata, agradeça pela sua cama quentinha, agradeça por aquele sorvete gostoso. Veja o lado positivo de tudo, principalmente das coisas negativas. Mesmo sem crer, faça a seguinte oração:

Pai, gratidão pelo meu dia!

Pela água que bebi,

Pela família estar segura,

Por eu estar segura(o).

Gratidão por eu ser saudável,

Gratidão por eu estar extremamente em paz,

Gratidão pela minha casa,

Gratidão pela minha sabedoria,

Gratidão pela minha calma.

Agradeça por aquilo que você é e quer ser/ter. Desse modo, se recria a sua realidade.

Espirituais: mude a sua vibração! Olhe quais atitudes você pode melhorar e faça o propósito de fazer a caridade, ore e eleve as suas preces pedindo consciência e sabedoria. No final, agradeça com extrema certeza de resposta.

Co criação

Tudo é vibração! Tudo é energia! Mude os seus pensamentos e a sua vida mudará. Como diz Freud: “O pensamento é o ensaio da ação!”, então, ensaie sua vida de forma positiva, o melhor vem depressa.


Você também pode gostar de outros artigos da autora: Zona de conforto

Sobre o autor

Ariadne Silva

Ariadne Silva

Praticante de Yoga, fisioterapeuta em formação, escritora, aroma e cromoterapeuta, numerária Opus Dei
RCC

O que dá sentido a vida e a morte é voltar os olhos para o que está acima do sol. Escrevo por puro prazer e necessidade, necessidade de expressão e de me conectar com outras pessoas, necessidade de compartilhar da mesma luz. Creio profundamente na cura através do amor.

Instagram:@Raquelzando
E-mail: [email protected]