Autoconhecimento

Como enfrentar e lidar com as mudanças da vida

Tudo o que nos cerca está em constante mudança. Desde o princípio, o universo inteiro passou por inúmeras mudanças, até que chegasse nos moldes atuais. Logo, mudar também faz parte do ciclo natural de nós, seres humanos. Por outro lado, é claro que mudanças trazem desconforto, pois é o momento em que nos lançamos ao desconhecido.

Pode durar um longo período ou acontecer em um piscar de olhos. Seja como for, mudanças não ocorrem à toa e são essenciais para nossa evolução. O que seríamos de nós, homo sapiens, se nossos antecessores tivessem continuado a caçar e coletar o próprio alimento? Jamais saberemos, afinal essa foi a mudança determinante de comportamento que fez surgir as civilizações que conhecemos hoje.

Mesmo sendo algo natural, mudanças podem — e costumam — causar ansiedade e sofrimento às pessoas. É muito difícil para qualquer um de nós ter que lidar com o novo, mesmo conscientes de que passar por isso é, muitas vezes, obrigatório. Na mesma medida que ansiamos por novos objetivos, devemos estar preparados para as mudanças que poderão ocorrer.

Em outras palavras, nem toda mudança é negativa e muitas trazem novas oportunidades e modos de enxergar a vida que você jamais cogitaria se não tivesse se permitido mudar. Às vezes, é preciso aceitar certas coisas que não estão em nossos planos, ter calma e coragem para encarar o que é incerto, sentir qual é o momento ideal para dar um passo maior e sair da nossa zona de conforto, tal como uma lagarta que espera calmamente dentro de seu casulo para alçar grandes voos quando a hora certa chegar.

Mudanças ao longo da vida

Eventualmente passaremos por algumas mudanças ao longo vida. Poderíamos listar uma série delas com as quais com certeza muitos se identificariam. Começar a estudar em uma escola nova, mudar o corte de cabelo, decidir morar só e ser promovido no trabalho são apenas alguns dos exemplos mais comuns de mudanças que ocorrem ao longo da vida da maioria de nós e que dão aquele frio na barriga quando estão prestes a acontecer.

Outras vezes, as mudanças não são planejadas e acontecem de forma inesperada, como a perda de alguém muito querido ou o término de um longo relacionamento. Essas são fases pelas quais não queremos passar, mas inevitavelmente acontecem, então precisamos aprender a extrair o máximo de aprendizado delas. Mudar é a chance que temos para nos conhecermos melhor e percebermos que somos capazes de transpor obstáculos que imaginávamos ser impossíveis de superar.

Há ainda outro tipo de mudança. Essa ocorre durante aqueles momentos de extrema felicidade que, se pudéssemos, congelávamos só para vivê-los eternamente. Entretanto bons momentos se repetirão outras vezes ao longo da vida e não podemos ter medo de nos desprendermos deles. Cada momento é único e certamente fará parte de suas memórias e de quem você é para sempre.

Por que mudar?

Ainda que por vezes doloridas, as mudanças fazem parte da nossa jornada. Sequer somos as mesmas pessoas que éramos ontem. Nosso corpo está envelhecendo e passando por mudanças continuadamente. Somos livres para mudar de opinião diversas vezes. Ou seja, mudanças só são possíveis porque somos seres em constante transformação.

Não podemos ficar acomodados ou deixar que o medo nos impeça de mudar. Precisamos admitir que mudanças são inevitáveis e que verdadeiras transformações só acontecem após os momentos mais turbulentos. Busque se conhecer melhor, entenda quais são os seus reais medos e interprete os seus sentimentos. Mudanças ocorrerão, então cabe a você decidir se prefere lidar com elas ou adiar algo que pode ser benéfico para a sua vida!

Por que temos dificuldades em lidar com mudanças?

Mudanças são assustadoras e, de fato, é muito mais convidativo ficarmos em nossa zona de conforto. Quando um bebê nasce, por exemplo, ele chora porque saiu daquele ambiente onde era alimentado constantemente, estava confortavelmente acomodado em uma temperatura ideal e ouvindo sons já familiares.

O medo é o modo que os animais encontraram para se proteger do perigo — e somente cada um sabe a melhor maneira de encarar seus próprios desafios. Procure enxergar a mudança como uma oportunidade de autoconhecimento, afinal você é o principal responsável pela sua felicidade!

Como enfrentar as mudanças?

Infelizmente não há uma resposta certa para essa questão. Não é nada confortável expor nossas vulnerabilidades e assumir riscos quando tudo parece tão calmo e sereno. Por outro lado, não podemos deixar que as incertezas atrapalhem nossos processos e é preciso ter força e fé para entender quando a vida exige tais transformações. Algumas dicas simples e práticas podem colaborar com quem está passando por algum tipo de mudança:

Entenda que mudanças são normais

A vida é feita de mudanças. As pessoas ao seu redor chegam e se vão, a cidade em que você vive está em constante modificação, assim como o planeta em que você habita e o universo que engloba tudo isso. Entender que a vida é esse organismo vivo em contínua transformação ajudará você a perceber que é fundamental estar em movimento.

Sua jornada é única e as horas mais difíceis só existem para que os momentos felizes ocorram em sequência. E tudo bem estar assustado e resistir, a princípio, a essas mudanças, já que é inerente ao ser humano reagir com receio ao que é diferente.

Identifique seus medos

Algumas mudanças são mais difíceis que outras e o que mais assusta uma pessoa não necessariamente será angustiante para a outra da mesma forma. As reações frente a cada mudança são únicas e, antes de mais nada, é necessário identificar qual é a origem do seu medo e entender como superá-lo.

Tente explicar em voz alta para si mesmo, de forma racional, o que está causando tanto incômodo, então procure ponderar sobre a melhor forma de enfrentar essa mudança. Imagine qual seria o pior dos cenários dessa suposta situação e esteja preparado para as mais variadas adversidades.

Esqueça o que não pode controlar

Nem tudo depende exclusivamente da nossa responsabilidade e imprevistos podem acontecer quando você menos esperar. Para não sofrer ou se culpar exageradamente, deixe aquilo que você não pode controlar nas mãos do destino. Aceite que essa mudança ocorrerá independentemente da sua vontade e não sofra por antecipação. Recalcule a rota e continue traçando o seu caminho.

Foque no agora

Essa é uma das dicas mais preciosas para controlar a ansiedade frente aos novos acontecimentos da vida. Concentre suas energias no presente e faça uma coisa por vez. Abrace a mudança e, aos poucos, uma nova realidade se tornará mais familiar. Perdoe-se pelas falhas do passado e tente não pensar tanto no futuro. Não seja tão rígido com a única pessoa que vai te acompanhar em todos os passos da sua vida: você!

Confie em si mesmo

Exercite sua autoconfiança e não deixe de valorizar suas melhores características e habilidades! Se estiver se sentindo pessimista ou sem ânimo quando, por exemplo, passar por uma situação complicada longe dos seus pais ou se ver sozinho depois do término de uma união que você acreditava que duraria para sempre, pare e reflita sobre todas as coisas boas que você já conquistou na vida. Sempre haverá muito pelo qual se orgulhar!

Alivie a tensão

Cultive hobbies ou arrume um tempo para realizar atividades que façam sentido a você e o deixem mais feliz. Descubra o que te faz bem e use como uma válvula de escape nos momentos em que precisa espairecer. Pode ser a prática de algum exercício físico, ouvir música, escrever poemas, regar as plantas etc.

Apenas tome cuidado para que isso não se transforme em obsessão e vire uma fuga, uma maneira de não encarar a realidade. Mudanças podem aumentar os níveis de estresse, então encontrar prazer em alguma atividade que não esteja relacionada diretamente à sua rotina pode fazer muito bem para aliviar a tensão e ajudar nesse processo de adaptação.

Você não está sozinho!

Mesmo se você for uma pessoa mais introspectiva, não fique só! Cerque-se de pessoas em quem você tenha plena confiança. Vale alguém da família ou até mesmo um amigo mais próximo. Todos nós precisamos nos sentir acolhidos nos momentos mais difíceis da vida e não há mal algum em se aproximar de uma pessoa que possa te oferecer um ombro amigo e também dar bons conselhos a partir de uma visão de fora.

Busque ajuda

Ainda que ter uma rede de apoio seja essencial em períodos agitados, também é importante reconhecer a hora de buscar auxílio profissional. De forma alguma isso deve ser encarado como uma fragilidade! A psicoterapia nos ajudará a encontrar respostas para nossas questões e encarar o processo de maneira mais confortável.

Se estiver se sentindo perdido e paralisado, o psicólogo te guiará pelo melhor caminho e você vai perceber como será muito menos doloroso enfrentar qualquer mudança cm a ajuda das estratégias trabalhadas durante as sessões.

Você também pode gostar

Algumas pessoas enxergam a vida como uma linha reta. Você nasce, cresce, conhece algumas pessoas, envelhece e morre. Mas as dificuldades que encontramos no meio desse caminho é que trazem sentido à nossa existência. A vida nada mais é do que aquilo que acontece entre uma etapa e outra. Fazemos planos, escrevemos listas, criamos metas, mas a verdade é que que ninguém sabe ao certo o que acontecerá no dia seguinte.

Há uma frase atribuída a Charles Chaplin que diz: “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios, por isso cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.” Portanto não deixe que o medo te imobilize. Desafios te fazem sair do lugar. Com o tempo, as mudanças, antes aterrorizantes, passam a fazer parte de quem somos. Aceitá-las é dizer “sim” a nós mesmos!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br