Autoconhecimento

Como enfrentar e lidar com as mudanças da vida

Mulher deitada em um gramado de olhos fechados
Thể Phạm / Pexels
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Algumas das palavras mais célebres de Heráclito, filósofo da Antiguidade, ainda ressoam nos dias de hoje: “ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio”. Ou seja, quando um ser humano entrar no rio novamente, as águas terão passado e não serão as mesmas. E o próprio ser também já se transformou. Ainda, Heráclito acrescenta que não existe nada permanente a não ser a mudança.

Todos os dias nos transformamos. Os acontecimentos cotidianos, nossas relações, nossos encontros, o peso das horas, tudo isso nos modifica. E não necessariamente precisamos colocar algum tipo de valor ou julgamento nesse fato. Entretanto um trabalho consciente e uma aceitação de que as coisas não são estáticas podem melhorar nossa experiência de vida e nos fazer evoluir.

Revire aquele baú de memórias e procure algumas fotografias antigas suas. Você consegue se reconhecer nessas imagens? Quem era ou o que pensava aquele garoto ou aquela menininha? A partir dessa experiência, podemos afirmar que estamos em constante mudança. Fique de frente para um espelho e você poderá ver seu rosto e impresso nele as marcas do tempo que se passou.

Mulher segurando livros na rua
Andrea Piacquadio / Pexels

Mudar de escola, de cidade, de casa, de emprego são acontecimentos em que uma hora ou outra deparar deparar-nos-emos. Se não estivermos preparados para lidar com isso, podemos desenvolver traumas e ansiedade. O novo traz consigo o medo e é natural que tenhamos receio do que ainda não conhecemos, porém podemos encarar o novo como um desafio a ser superado, como uma floresta escura que precisamos atravessar. Movimento é energia, transforma, purifica e pode trazer coisas muito boas que ainda não conhecemos.

O que nos faz ter medo de mudanças?

Falta de autoestima

A raiz de vários problemas. Este sentimento paralisa física e mentalmente. O fracasso experimentado no passado não é motivo para temer mudanças, sejam elas quais forem. Reveja suas atitudes em situações que deram errado. Quando nos prestamos a desenvolver uma atividade acreditando que vai dar tudo errado, não dá outra. O primeiro passo para o sucesso é a autoestima. Vai estudar ou trabalhar em outra cidade ou país? Lembre-se das batalhas que enfrentou até atingir o objetivo. Enumere as qualidades que diferenciaram você dos demais concorrentes. Ter autoestima é o segredo para enfrentar novas situações.

Perfeccionismo

Pessoa andando entre um gramado
Tobi / Pexels

Se não for perfeito, não serve. Os perfeccionistas não perdoam suas falhas. Quando sentem que não podem realizar uma tarefa com perfeição, preferem não fazer. Dessa forma, perdem excelentes oportunidades para crescerem como profissionais, estudantes e, principalmente no âmbito pessoal. Ao receber uma proposta de emprego, recusam porque acreditam não ter conhecimentos suficientes para os testes, nem habilidades essenciais à entrevista. Ter sido convocado já é sinal que suas competências foram reconhecidas. Vá ao local do processo seletivo certo que você tem tudo para vencer este desafio. Caso não der certo, você terá a consciência tranquila por saber que deu a cara a tapa. Perder oportunidades com medo de não sermos perfeitos é bobagem. Nem sempre as coisas saem como planejamos. Ninguém é perfeito, coloque isso na cabeça.

Ansiedade

Às vezes, o problema não é conhecer suas qualidades. A possibilidade de encarar novas situações provoca vontade de sumir, sem contar o frio na barriga, tontura, noites mal dormidas, coração acelerado e dificuldade para respirar e até desmaios. Não dá para perder uma oportunidade porque não dominou a ansiedade e seu corpo agiu contra você. Conversar com pessoas queridas, atividade física três vezes por semana, não dormir ansioso e focar no hoje são atitudes que mandam a ansiedade para longe.

Mudanças sempre mexem com a gente. Até mesmo as pessoas mais bem resolvidas se perguntam “será que vai dar certo?”. A diferença é que elas reconhecem seus predicados e encaram as mudanças como oportunidades. Mas, infelizmente nem todos são assim. Sempre é tempo para aprender. Se você não sabe lidar com mudanças passou da hora de aprender. Venha conosco e confira dicas para enxergar o lado bom das novidades.

Como enxergar o lado bom das novidades?

Aceitação

Mudanças fazem parte da vida. Aceitar o fato torna as coisas mais fáceis. As maiores revoluções aconteceram porque alguém ou um grupo desafiou pensar fora da caixinha. Já pensou se os inventores desistissem no primeiro fracasso? Eles mudaram suas formas de trabalho, alguns mudaram sua forma de pensar. Em processos de transformação, a aceitação nos permite olhar de frente nossas fraquezas e parar de dar ouvido à opinião dos outros, já que assim podemos diminuir as cobranças de sermos fortes e capazes ou fracos.

Embora todos desejemos a aceitação do outro, ser aceito não é uma condição para a felicidade. Essa busca incessante pela aceitação pode trazer infelicidade, uma vez que, para agradar o outro, é necessário deixar de fazer algo por si. Ao encarar uma nova situação em sua vida, aceitar a realidade como ela é, e não como queríamos que fosse, pode ser uma atitude libertadora.

Cuide dos preparativos

Agenda ao lado de um notebook
Michaela / Pexels

Delegar tarefas é fácil, porém, distancia você da sua vida. Quem vai mudar de bairro, cidade ou país deve cuidar de todos os detalhes. Alugar a casa, comprar os móveis, linha telefônica são tarefas chatas, porém, elas colocam seus pés nos chão e fazem você a adquirir senso de sobrevivência. Quem vai morar sozinho precisa se preparar o quanto antes.

Mantenha-se atualizado

Para quem vai trabalhar em outra empresa, pesquise sobre a história, valores e missão. Caso a mudança seja apenas de função, estude artigos sobre o assunto. Leia, ouça e assista telejornais e saiba o que acontece em sua cidade, país e no mundo. Ir ao cinema, teatro, exposições também é ótimo para aumentar seu capital cultural. Ter informações de qualidade dá confiança para lidar com as novas pessoas que surgirão em seu caminho.

Saber quais são suas dificuldades

Homem apoiando sua cabeça com o braço que está na mesa
Andrew Neel / Pexels

Saber onde temos que melhorar é tão importante quanto conhecer nossas qualidades. Liste o que pode atrapalhar e trace estratégias para alcançar o sucesso. Você pode escrever: “Tenho vergonha em falar sobre mim, porém, posso falar que estou em fase de transformações e que esta é uma importante fase”. Caso alguém questione suas habilidades, escreva: “Estou aqui pelo mesmo motivo que você, por merecimento”. Vai morar sozinho em outra cidade ou país? Escreva “Nunca estarei sozinho, pois, posso contar com minha família e amigos”. Conhecer as dificuldades e as táticas para superá-las deixarão você mais forte.

Se precisar de uma ajuda extra…

Conviver com mudanças não precisa ser sinônimo de sofrimento. Jovens que saem de casa e vão morar sozinhos podem sentir-se tristes e chorar de saudade. O segredo, portanto, pode ser o tempo: dia após dia a vontade de ir embora vai se transformando em prazeres da nova rotina.

Você também pode gostar

Viver é um constante movimento. A vida segue o ritmo da natureza e pulsa em movimentos de contração e expansão. Vida é transformação constante. Não aceitar esses processos e viver uma nova rotina com tristeza podem trazer transtornos, como crises de ansiedade, náuseas, tontura e alteração nos batimentos cardíacos.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br